sábado, 28 de dezembro de 2013

Fortaleza: Parada de ônibus segura

27/12/2013 - Acrísio Sena

"A cidade possui sete terminais fechados e dois abertos. São 263 linhas de ônibus regulares e a frota operante de 1.923 veículos" 

É comum, infelizmente, observarmos, nas ruas da cidade, pessoas sofrendo nas paradas de ônibus. Os atrasos são constantes e a longa espera ainda pode ser coroada com uma condução superlotada. Este artigo quer aprofundar o debate sobre mobilidade urbana. Na verdade, nossa preocupação é justamente em proporcionar o mínimo de conforto ao cidadão que passa boa parte do dia em paradas de ônibus. 

Contemplada como uma das cidades que sediarão os jogos da Copa de 2014, Fortaleza conta hoje em média com um milhão de pessoas usando o transporte público. A cidade possui sete terminais fechados e dois abertos. São 263 linhas de ônibus regulares e a frota operante de 1.923 veículos, variando mês a mês. 



Há um déficit de 3.638 abrigos em Fortaleza. Hoje, a cidade só possui 1.258 equipamentos, o que representa uma cobertura de apenas 25,69% da demanda. O normal é encontrar abrigos sem teto, sem bancos, sem os dois itens e somente com a indicação de se tratar de parada. Para piorar, na rotina policial estes locais são rotineiramente visitados por assaltantes e, com frequência, são alvos de "arrastões". 

Por isso, apresentamos Projeto de Indicação propondo a padronização dos abrigos para parada de transporte coletivo, chamado "Parada de Ônibus Segura". A ideia é que a Prefeitura de Fortaleza conceda à iniciativa privada, sem ônus ao erário, após a aprovação de projeto arquitetônico pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, a fabricação, instalação e manutenção de abrigos para parada de transporte coletivo no município, mediante a exploração de publicidade. 

Além da exploração publicitária, o conteúdo das mensagens veiculadas por painéis deve ter também caráter informativo, especificando linhas e horários do transporte coletivo, bem como divulgação de campanhas educativas nas áreas de saúde, educação, urbanismo, políticas públicas, meio ambiente, dentre outros temas de interesse da coletividade. 



Os abrigos terão fundo fechado, para proteção do usuário contra intempéries e impactos; proteção lateral transparente; espaço para cadeirantes; bancos de espera; lixeira; cobertura contra sol e chuva; câmeras de monitoramento; piso podotátil, telefone público ou alarme para acionar a Polícia, em locais mais vulneráveis. A Parada Segura objetiva também coibir a ação de assaltantes e vândalos. 

A Parada Segura proporcionaria a identificação dos delinquentes, inibindo as ações criminosas. O equipamento seria um alívio para o munícipe, um excelente cartão de visitas para os turistas e uma referência para outras capitais.

Fonte: Acrísio Sena

Fortaleza terá 131 km de corredores exclusivos de ônibus

27/12/2013 - O Povo Online

Fortaleza terá, até 2016, 131,5 quilômetros de corredores expressos para transporte público, incluindo as vias já em obras e os novos corredores que terão investimento do Programa de Aceleração do Crescimento 2, o PAC 2 (ver quadro). Hoje, de acordo com o secretário municipal da Infraestrutura, Samuel Dias, a Capital não possui nenhum quilômetro de corredor exclusivo para circulação de ônibus.

Samuel explica que os corredores existentes hoje na avenida Bezerra de Menezes (integrante do futuro BRT Antônio Bezerra/Papicu) são prioritários para o transporte público e não exclusivos. No local, ocorreu apenas o melhoramento viário com adequação na pavimentação, ciclovias e canteiro central. "Ainda falta a implantação das parada de ônibus no canteiro central e demarcação da faixa exclusiva. Até julho do próximo ano nós queremos que a (avenida) Bezerra de Menezes funcione como BRT".



De acordo com Samuel - além do melhoramento viário e da sinalização -, um BRT (Bus Rapid Transit) é caracterizado por paradas especiais, instaladas no canteiro central das avenidas e que funcionam como estações. O usuário já deve pagar a tarifa antes de acessar o ônibus. Os coletivos, por sua vez, serão do mesmo nível de altura das paradas. "Assim, o embarque e desembarque é mais rápido, diminuindo o tempo das viagens", explica. A frota também deve ser equipada com ar-condicionado e as linhas articuladas para ter mais capilaridade nos horários de pico.

Transporte público

Entre as novas vias que serão beneficiadas com implantação do BRT estão as avenidas Presidente Castelo Branco, Raul Barbosa, Vital Brasil, Aguanambi e Perimetral Para Gustavo Costa, arquiteto e urbanista, o atraso para a implementação do projeto é um dos grandes entraves no tráfego da Capital. "Uma das vantagens é facilitar o escoamento do tráfego. Esses corredores vão aliviar, pois facilitam o escoamento. Mas é uma solução de curto prazo. Nós precisamos é incentivar outros modais de transporte. O mais sensato é ter investimento nas formas alternativas. Isso implica melhorias na qualidade do transporte público", explica.


O engenheiro de transporte Caio Henrique Leandro acredita que o BRT tem muito a contribuir no ganho de velocidade e tempo dos usuários. Mas, além da adequação das vias, é necessário ter um modelo de gestão adequado para o sistema. "Todos nós sabemos que simplesmente alargar as ruas e avenidas não resolve o problema da cidade. Temos que investir em transporte público. O BRT é uma opção interessante, mas não basta colocar o espaço físico para o ônibus andar. Esse transporte público tem que ter confiabilidade nos horários, limpeza e segurança. São condições para deixá-lo mais interessante que os outros modais", afirma Caio.

Para 2014, explica o secretário Samuel Dias, a meta é ter pelo menos 30 quilômetros de BRT funcionando. Será o BRT Antônio Bezerra/Papicu e o chamado BRT da Copa. Os outros 96 quilômetros de corredores expressos para ônibus devem ficar prontos até 2016, sinalizou o gestor.

"Em 2014 já devemos ter os primeiros corredores funcionando. É o início da experiência, uma fase de transição. É necessário planejar o funcionamento das linhas de ônibus. Até o fim do próximo ano, vamos colher os primeiros frutos. Esses corredores são os primeiros e passam em zonas importantes da cidade", pontua Samuel Dias.

Por Isabel Costa
Informações: O Povo Online

Em Manaus, Terminal de Ônibus T5 será reinaugurado nesta segunda (30)

27/12/2013 - A Crítica

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), vai reinaugurar na próxima segunda-feira (30), às 17h, o Terminal de passageiro T5, localizado na avenida Autaz Mirim, no bairro São José l, na Zona Leste da capital.

A obra contemplou a reforma geral das quatro plataformas de passageiros do T5 com uma nova iluminação de vapor metálico, dando mais claridade e segurança aos usuários do transporte público, recapeamento total das vias internas e pintura geral de todo o espaço físico.

Além disso, foi realizada a reestruturação do mezanino, incluindo as salas internas ocupadas pela Farmácia Popular e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), e mais reformas dos banheiros públicos. Para o prefeito Arthur Virgilio Neto, essa ação dará mais qualidade ao transporte coletivo.

Bus Rapid Service

Nesta segunda (30), às 15h, em frente Arena Vivaldo Lima, a prefeitura também entrega 13 plataformas do sistema Bus Rapid Service (BRS) do Eixo Norte-Sul, que compreende as avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós. As obras consistiram em reforma e reparos das antigas paradas do extinto sistema Expresso.

Informações: A Critíca

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Governo anuncia R$ 2,9 bi em mobilidade no PE

17/12/2013 - Valor Econômico
 
A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira investimentos de R$ 2,9 bilhões em projetos viários de Pernambuco. Conforme antecipou a edição desta terça-feira, 17, do Valor, a presidente autorizou o aporte de aproximadamente R$ 1 bilhão para o chamado Arco Metropolitano de Recife, empreendimento que ligará o Litoral Norte ao Litoral Sul do Estado sem passar pela capital.
 
Previsto inicialmente para ser executado pelo governo estadual, a obra acabou sendo "adotada" pela União. O arco ligará o polo automotivo capitaneado pela Fiat, ao norte, ao Complexo Portuário de Suape, ao sul da capital.
 
O restante dos recursos anunciados será direcionado à construção de corredores de ônibus, de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e um corredor fluvial.


 

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Fortaleza terá 70 novos quilômetros de corredores expressos de ônibus

29/11/2013 - Prefeitura de Fortaleza

Priorizar o transporte público e coletivo é um dos principais objetivos da nova gestão da Prefeitura de Fortaleza. Por isso foram liberados pelo Governo Federal R$ 718 milhões para a construção de novos corredores expressos de ônibus, também conhecidos como BRT´s (Bus Rapid Transit).

O anúncio dos recursos foi feito na última sexta-feira (22) pela presidenta Dilma Rousseff e pelo prefeito Roberto Cláudio. Os novos corredores fazem parte de um pacote de investimentos em mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Com a liberação de R$ 718 milhões, em recursos do Governo Federal, serão construídos pela Prefeitura de Fortaleza, já a partir de 2014, aproximadamente, 70 novos quilômetros de corredores expressos de ônibus. De acordo com o Secretário Municipal de Infraestrutura, Samuel Dias, os investimentos são históricos. "Nunca se investiu tanto em mobilidade urbana como nesses 11 meses de gestão. Os próximos três anos serão de grandes obras para a capital", explicou.

Além dos novos corredores garantidos pelo PAC da mobilidade, a presidenta Dilma assinou contrato, liberando recursos da União para implantação do BRT - Senador Fernandes Távora/Expedicionários. A obra, que terá início em março de 2014, ligará o Conjunto Ceará, um dos bairros mais populosos de Fortaleza, ao centro da capital. Além das melhorias viárias, este corredor prevê a reforma, ampliação e adequação do terminal da Parangaba, passando da área atual de 12.000 m2 para 22.000 m2, que representa um acréscimo de mais de 80%, tornando o terminal compatível com a demanda atual de passageiros.


Para a implantação desses corredores expressos de ônibus em Fortaleza estão previstos o melhoramento, prolongamento e duplicação de vias para formação de eixos viários complementares. Além disso, a padronização do sistema viário principal e formação de rotas alternativas e complementares para o transporte individual oriundo dos corredores troncais com faixas exclusivas, permitindo a desobstrução dos pontos de estrangulamento, e restauração de vias degradadas, padronização de calçadas e implantação de ciclovias.

Todos os novos corredores expressos de ônibus da capital cearense fazem parte do Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) e estão entre as principais medidas adotadas pela Prefeitura de Fortaleza para priorizar o transporte coletivo e a circulação de pedestres e ciclistas na cidade. Veja a seguir como está o andamento das obras dos BRT´s em Fortaleza:

BRT Alberto Craveiro (97,71%)
BRT Antônio Bezerra/Papicu (65,00%)
BRT Paulino Rocha (56,58%)
BRT Dedé Brasil (7,46%) Eixo Via Expressa/Raul Barbosa (8,46%)


Novos corredores expressos de ônibus:

BRT Messejana / Centro (BR 116/Aguanambi) = R$ 125 milhões (50% do valor total) Extensão: 15,2 km
BRT Antônio Bezerra/Messejana (Perimetral/Juscelino Kubitschek) = R$ 298 milhões Extensão: 23,2 km - BRT - Emílio de Menezes/Vital Brasil = R$ 50 milhões Extensão: 4,1km
BRT - 1° Anel Expresso de Fortaleza (Complemento Av. Raul Barbosa à Av. Castelo Branco) = R$ 190 milhões Extensão: 8,5 km
BRS - Cel. Carvalho / Pres. Castelo Branco = R$ 55 milhões Extensão: 17,9 km
Fonte: Prefeitura de Fortaleza
Divulgue no Twitter:

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Ônibus elétrico está sendo testado em Salvador

10/12/2013 - A Tarde

Tiveram início os testes do Eco-ônibus K9, veículo elétrico sustentável. O ônibus, que estará disponível para a população até 21 de dezembro, fará a linha Aeroporto-Lapa, via orla, pelo mesmo valor da tarifa comum - R$ 2,80.

A viagem inaugural para apresentação foi realizada nesta terça-feira, 3, e percorreu o trajeto de ida e volta da praça Municipal ao Campo Grande.

O ônibus é produzido pela empresa chinesa Build Your Dreams (BYD) e está cedido à prefeitura pela empresa Rio Vermelho. Considerado não poluente, ele tem como diferencial a ausência de barulho e de emissão de gases.

Com capacidade para 76 passageiros, conta com sistema de suspensão que permite rebaixá-lo para o acesso de deficientes físicos.

O K9 alcança velocidade máxima de 70 km/h, alimentado por baterias de fosfato de ferro, com autonomia de 250 km com um carregamento.

Segundo o titular da Secretaria de Cidade Sustentável (Secis), Ivanilson Gomes, os testes visam chamar a atenção das empresas de ônibus para as vantagens desse modelo alternativo.
"Ele não consome diesel nem polui. O desempenho é semelhante aos modelos tradicionais, possui freios que respondem mais rápido e sobem ladeiras com mais facilidade, importante para uma cidade como Salvador", diz.

Mais Notícias da Bahia
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook


Metrô de Salvador
Notícias de Feira de Santana
Horários dos ônibus de Salvador

Embora considere o modelo como "eficiente e sustentável", o secretário de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, afirma que a implantação do ônibus elétrico em Salvador esbarra em um obstáculo: o custo inicial.
"O custo ainda é alto, deve estar em torno de R$ 800 mil, enquanto um convencional chega, no máximo, a R$ 500 mil. Implantá-los é um desejo, mas não posso assegurar quando isso poderá ser feito", afirma.
Segundo Aleluia, a renda arrecadada com as viagens do ônibus elétrico será revertida para uma instituição social, que ainda não foi definida.

Usuária
A aposentada Alice Gonçalves, cadeirante, aprovou o sistema de acessibilidade do veículo: "Nos ônibus comuns sinto dificuldade ao subir, mesmo com o elevador. Nesse, a rampa é mais baixa e mais fácil de acessar".

O modelo prevê, ainda, a instalação de ar-condicionado. No entanto, durante o teste, o calor foi o que mais incomodou os passageiros. "As janelas são altas e pequenas. Com esse calor, é complicado andar nesse ônibus sem ar-condicionado", disse Vívian Barros, 32.

Por Luana Almeida
Informações: A Tarde

sábado, 16 de novembro de 2013

Primeiro trecho do BRT terá 9 estações entre Lapa e Iguatemi

Novembro/2013 - Revista Grandes Construções

A obra totaliza investimento de R$ 800 milhões, com R$ 300 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana e R$ 500 milhões financiados pela Caixa Econômica Federal.

O sistema BRT (Bus Rapid Transit, na sigla em inglês) Lapa-Iguatemi terá vias exclusivas de ônibus articulados e climatizados, três viadutos, cinco elevados e nove estações de embarque e desembarque. O tempo gasto para percorrer os 8,6 km de avenidas que ligam os dois pontos será de 16 minutos.

O anúncio foi feito ontem pelo prefeito ACM Neto, durante a apresentação do projeto do primeiro BRT da capital baiana, que será integrado a outros dois corredores: de 13,7 km (ligando a Paralela ao aeroporto) e de 27 km (ligando a Pituba à orla e ao aeroporto), totalizando 49,3 km de corredores de transporte com faixas exclusivas (leia mais sobre os corredores em matéria abaixo).

A previsão da prefeitura é que as obras sejam iniciadas em abril do próximo ano e sejam finalizadas no início de 2016. A obra totaliza investimento de R$ 800 milhões, com R$ 300 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana e R$ 500 milhões financiados pela Caixa Econômica Federal, com a contrapartida do Executivo municipal.

Estações
O secretário municipal de Urbanismo e Transporte José Carlos Aleluia explicou que a avenida Vasco da Gama terá quatro das nove estações previstas: Dique, Hospital Geral do Estado (HGE), Ogunjá e Rio Vermelho.

As outras cinco serão na Lucaia, Ceasa, ACM (na saída do Itaigara), Hiper Posto e Iguatemi. Para integrar a via a outros corredores, serão construídos viadutos na avenida Garibaldi, no Parque da Cidade e no Iguatemi.

Com os viadutos, alguns pontos de retenção deverão ser eliminados. Segundo o projeto, não haverá cruzamentos e semáforos no trajeto, que também serão eliminados por conta dos viadutos, o que vai permitir fluxo contínuo no trânsito. O projeto também prevê espaços dedicados a pedestres e ciclistas.

Para quem anda de carro, o sistema prevê uma via expressa, que ligará a avenida Garibaldi à Paralela.

"Com os 16 minutos - da Estação da Lapa até o Iguatemi -, a população estará ganhando 44 minutos. Essas intervenções significam ganho de horas em família, horas em lazer. O objetivo é convidar as pessoas a voltarem a usar o ônibus. Elas só vão voltar quando o ônibus tiver qualidade, conforto e segurança", ressaltou Aleluia.

Segundo Aleluia, a velocidade média dos ônibus no BRT será de 30 km/h a 40 km/h. Atualmente, esta velocidade é de cerca de 20 km/h.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

No Recife, Obras do Corredor Norte/Sul chegam a Rua do Riachuelo e Avenida Dantas Barreto

13/11/2013 - GRCT

A Secretaria das Cidades inicia nesta quarta-feira (13), os serviços para a construção das estações de embarque e desembarque de passageiros da Av. Dantas Barreto e Rua do Riachuelo, no centro da cidade. A obra integra o Corredor Exclusivo de Transporte Rápido de Ônibus do eixo Norte/Sul.

A intervenção vai começar com a remoção das interferências nos locais. O Consórcio EMSA/ATERPA – responsável pela obra – executará os serviços de remoção da vegetação e limpeza da área. A retirada da iluminação será feita pela Prefeitura do Recife. Após essa etapa, começam os serviços de construção da estação.

Em virtude da obra, a operação das linhas de ônibus que trafegam no trecho entre a Praça da República e a Av. Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Dantas Barreto será alterado. A mudança acontecerá com o ponto de parada de 11 linhas.

O mesmo acontecerá na Rua do Riachuelo onde uma parada de ônibus será alterada. Com isso, entre a Rua da União e Rua da Saudade, a parada de nº 180076, localizada do lado oposto ao Circulo Católico, será realocada. As linhas 645 - Av. Norte (Macaxeira), 915 - PE-15 (Rua do Sol), 979 - Paulista (Rua do Sol) - Expresso, que fazem trajeto sentido cidade/subúrbio e atendiam a esta parada, agora passarão a utilizar o ponto de ônibus provisório que será realocado na Rua do Hospício, ao lado da Faculdade de Direito.

Nos primeiros dias da alteração, o Consórcio disponibilizará divulgadores para auxiliar os passageiros e cartazes serão implantados nas paradas de ônibus com as informações referentes às mudanças. Em caso de dúvidas, o Consórcio disponibiliza a Central de Atendimento ao Cliente, no 0800.081.0158. Lembramos que o serviço da CAC funciona todos os dias, das 07h às 19h.

Nesta etapa, será necessária a supressão vegetal de 11 árvores na Av. Dantas Barreto. Entre as espécies estão macaíbas, algodão de praia, ipê roxo e ingá. Todas as licenças para a supressão da vegetação foram dadas pela Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura do Recife e pela CPRH. A compensação ambiental será feita com o plantio de mudas de espécies variadas (no percentual de 1x2 – o dobro de árvores: 22), no bairro de Santo Amaro.

Confira a lista das linhas que terão ponto de parada alterado na Avenida Dantas Barreto:

976 - PAULISTA (PREFEITURA)
621 - ALTO TREZE DE MAIO
741 - DOIS UNIDOS
122 - VILA DO IPSEP
193 - TI TANCREDO NEVES (PRÍNCIPE)
860 - TI XAMBA (PRINCIPE)
971 - AMPARO
973 - CASA CAIADA
993 - CONJUNTO PRAIA DO JANGA
822 - JARDIM BRASIL I (CRUZ CABUGÁ)
824 - JARDIM BRASIL II (CRUZ CABUGÁ

Confira, abaixo, as modificações a serem realizadas durante as obras, no sentido Praça da República/Av. Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Dantas Barreto:

As linhas 621 –Alto Treze de Maio e 971 – Amparo que utilizam as paradas nº 180210 e nº 180212 respectivamente passarão a utilizar a parada provisória que será implantada próximo à parada nº 180213, localizada no lado oposto ao antigo prédio do INSS.

A linha 741 –Dois Unidos que utiliza a parada nº 180210 será transferida para a parada nº180223, próxima ao Edifício da AIP (nº 576).

As linhas 822 –Jd. Brasil I (Cruz Cabugá) e 824 – Jd. Brasil II (Cruz Cabugá), que utilizam a parada nº 180227, serão transferidas para a parada nº 180214, localizada no lado oposto ao antigo prédio do INSS.

As linhas 973 –Casa Caiada e 993 – Conj. Praia do Janga, que utilizam as paradas nº 180212 e 180229, serão transferidas para a parada nº 180226, localizada no lado oposto ao nº 525 da avenida.

As linhas 122 –Vila do Ipsep e 193 – Tancredo Neves (Príncipe) que utilizam a parada nº 180211 serão transferidas para a parada nº 180224, localizada em frente ao Edifício da AIP (nº 576).

A linha 976 –Paulista (Prefeitura), que utiliza a parada nº 180209, será transferida para a parada nº 180213, localizada no lado oposto ao antigo prédio do INSS e continuará atendendo parada nª 180230, localizada na Av. Nossa Sra. do Carmo.

A linha 860 –TI Xambá (Príncipe) que também utiliza a parada nº 180211 será transferida para a parada nº 180230, localizada na Av. Nossa Sra. do Carmo.

Informações: GRCT

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Caminho azul para o ônibus

06/11/2013 -  Diário de Pernambuco

Quando a cidade que tem a maior frota de veículos do país (7,5 milhões) decidiu que estava na hora de destinar pelo menos uma faixa para o ônibus, a ideia, embora estivesse longe de ser absurda, suscitou dúvidas quanto à eficácia e questionamentos de quem parecia ter "perdido" um pedaço que sempre foi seu.

Com 225 km de faixas exclusivas para o ônibus e sem muitos alardes e investimentos, a capital paulista deu um passo importante para o resgate da cidadania do transporte coletivo, que havia sido esquecida. Não só a iniciativa deu certo, como a proposta começa a ganhar corpo em outras cidades.

A capital pernambucana vai inaugurar sua primeira faixa exclusiva nos moldes do BRS, até o fim do ano. No Recife, o modelo ganhou o nome de Faixa Azul. "A nossa expectativa é que até março de 2014, a gente consiga implantar a faixa do ônibus em seis corredores na cidade", afirmou o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga.

A primeira experiência na cidade é a da Avenida Mascarenhas de Morais, Zona Sul da cidade, onde há expectativa de aumento de até 35% na velocidade dos ônibus. Também estão previstas faixas nos corredores da Avenida Domingos Ferreira e Conselheiro Aguiar. "Nestes dois corredores, nós estamos incluindo também as avenidas Herculano Bandeira e Antônio de Góes, que fazem a interligação natural", explicou a presidente da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), Taciana Ferreira.

Também estão previstas faixas exclusivas nas avenidas Abdias de Carvalho, Recife e Beberibe. Elas serão implantadas em 56 km de vias. Em 2014, a capital pernambucana também vai contar com 33 km do corredor Norte/Sul e 12 km do Leste/Oeste, ambos do sistema BRT. Hoje, a cidade tem 39,5 km de faixas segregadas, incluindo trechos que estão sendo incorporados aos corredores do BRT.

A faixa da direita, permite que o carro entre no corredor do ônibus apenas para acessar vias locais ou lojas. Automóveis não podem circular na faixa. De acordo com o gerente de operações de tráfego da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET), Tadeu Leite Duarte, técnicos de Curitiba foram conhecer o modelo da faixa exclusiva no lado direito da via. "Eles vieram estudar a possibilidade de implantar uma faixa à direita nos corredores onde já circula o BRT", revelou.

Não é só Curitiba que quer pegar carona, o Rio de Janeiro também está apostando na mesma proposta de uma faixa para o ônibus no lado direito, que lá é chamada de Bus Rapid Service (BRS) — Serviço Rápido por Ônibus, em tradução livre. "Está fazendo muito sucesso aqui. Nós estamos tendo um aumento de 20% na velocidade operacional dos ônibus, apenas por priorizá-lo na faixa. Não é nem uma via segregada", explicou Alexandre Sansão, subsecretário de Transportes.

(Matéria publicada na edição do dia 05/11/2013)

Tânia Passos - Blog Mobilidade Urbana (Diário de Pernambuco)

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Obras que podem melhorar trânsito de Recife serão entregues em março

25/10/2013 - Jornal do Commercio - Recife

O corredor exclusivo de ônibus Norte-Sul (Igarassu-Recife) não ficará pronto em dezembro deste ano, como previa o governo de Pernambuco. Na manhã de ontem, o secretário estadual das Cidades, Danilo Cabral, disse que a obra será concluída em março de 2014. O mesmo prazo foi apresentado para a entrega do corredor Leste-Oeste (Camaragibe-Recife), até então programada para fevereiro.

Danilo Cabral e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, visitaram ontem duas das obras executadas pelo Estado para melhorar a fluidez do trânsito no Grande Recife, durante a Copa do Mundo, próximo ano. A primeira, o Túnel da Abolição, na Madalena, Zona Oeste do Recife, faz parte do corredor Leste-Oeste e teve o prazo de inauguração mantido em fevereiro de 2014, como prometido.

A segunda obra visitada, a passarela do Aeroporto Internacional do Recife, na Imbiribeira, Zona Sul, continua com previsão de inauguração para dezembro deste ano. Em entrevista, depois de inspecionar os trabalhos, Danilo Cabral disse que os prazos estavam sendo antecipados de junho para março de 2014.

No entanto, o calendário divulgado pelo Estado quando faltavam 300 dias para o início dos jogos da Copa do Mundo e publicado em 17 de agosto deste ano pelo JC, prova que a entrega dos serviços está sendo atrasada e não antecipada, em alguns casos.

Eduardo Campos e Danilo Cabral não demonstraram preocupação com a possível interdição de parte das obras do corredor Leste-Oeste, por parte do Ministério Público Estadual.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

BRT trará modernidade para a cidade de Aracaju

18/10/2013 - Ascom AAN

Alta capacidade, velocidade, segurança e eficiência, tudo isso concentrado em um sistema de transporte público rápido e cômodo para a população. Assim é o BRT (Bus Rapid Transit ou Transporte Rápido por Ônibus), que em breve será utilizado pelos aracajuanos, ajudando a solucionar os históricos problemas de mobilidade urbana na capital sergipana.

Além de Aracaju, mais de 150 cidades no mundo já perceberam os benefícios dessa modalidade de transporte que, além da agilidade por conta dos corredores exclusivos, é uma opção mais barata que os modelos utilizados sobre trilhos. A implantação do BRT em vias de concreto custa entre R$ 3 e R$ 5 milhões por cada quilômetro, valor que se torna ainda menor quando o sistema é utilizado em vias de asfalto.

É o caso de Aracaju, onde o valor por quilômetro deverá sair 40% mais barato, algo em torno de R$ 1,8 milhão, preço bastante diferente do que seria gasto se a opção fosse a criação de linhas de metrô - que custam entre R$ 120 e R$ 200 milhões por quilômetro. O mesmo gasto vultoso seria a criação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que custaria aos cofres públicos um montante entre R$ 30 e R$ 50 milhões por cada quilômetro.

BRT em Aracaju

A capital sergipana será beneficiada com o sistema moderno e ágil em corredores espalhados de norte a sul da cidade. O BRT passará pelas avenidas Augusto Franco (Rio de Janeiro), Hermes Fontes, Coelho e Campos, São Paulo, Maranhão e Visconde de Maracaju, onde serão construídas estações.

O BRT irá garantir o deslocamento de 20 mil passageiros por hora, dando ao trânsito da cidade uma fluidez inédita.

BRT pelo Brasil

Curitiba, pioneira neste sistema, possui um serviço de transporte coletivo considerado modelo no país após a implantação do BRT. Toda a obra foi elaborada pela equipe do escritório de arquitetura Jaime Lerner e Associados, o mesmo contratado pela Prefeitura de Aracaju.

No Rio de Janeiro, o sistema foi implantado, também por Jaime Lerner, com sucesso para melhor servir o público que a cidade recebeu na ocasião da Copa das Confederações (em junho deste ano). A satisfação dos cariocas já é tanta que o veículo foi apelidado de ligeirão.

Na última terça-feira, 15, a presidente Dilma Rousseff anunciou que a melhoria no transporte também vai chegar a Salvador. Na capital baiana o BRT vai interligar, através de um corredor exclusivo de 13 km, a Lapa ao Iguatemi.

Além dessas capitais, o sistema já é utilizado em São Paulo (implantado na gestão de Celso Pita), Brasília (também feito para a Copa das Confederações), Goiânia e Uberlândia (MG), e está em fase de implantação em Belém, Uberaba (MG) e Belo Horizonte - sendo instalado para a Copa do Mundo.

Ascom AAN

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Salvador investe em ônibus elétrico

16/10/2013 - Verde Sobre Rodas

Dois ônibus elétricos passam a circular em Salvador nos próximos dias, fazendo linha Estação da Lapa/Aeroporto

Veículos não geram poluição ao meio ambiente
créditos: Reprodução

A novidade promete melhorar o transporte público da capital, já que os veículos não emitem barulho e não geram poluição ao meio ambiente. Os ônibus, que inicialmente vão operar em fase de teste durante 15 dias, são fabricados pela empresa chinesa BYD. O valor da passagemcobrado inicialmente será de R$2,00, sendo que toda a renda será doada para as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid).

A informação foi confirmada ontem pelo secretário da Cidade Sustentável de Salvador, Ivanilson Gomes, durante o 3ª Encontro de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras, que está acontecendo no Hotel Golden Tulip, noRio Vermelho.

Segundo Gomes, os ônibus elétricos são movidos somente com baterias que são carregadas durante a noite e conseguem circular cerca de 200 km por dia. Os veículos custam em torno de R$800 mil, mais caros do que os convencionais, que custam, EM média, R$ 500 mil.

A empresa de ônibus Rio Vermelho será a responsável pela operação dos veículos. De acordo com o secretário, por ser um veículo moderno e que não polui o meio ambiente, a expectativa é que aos poucos as empresas de transporte público da capital passem a inserir os veículos em suas frotas.

A vida útil dos ônibus elétricos pode ser entre duas ou três vezes mais que de ônibus convencionais. O secretário informou que a expectativa era de que, na próxima terça-feira (14), os veículos estivessem circulando nas ruas de Salvador. No entanto, por conta de trâmites na documentação, eles continuam no porto de Recife e devem chegar à capital no início da semana.

Os veículos elétricos já operam em países como China, Cingapura, Taiwan, Itália, Holanda, Alemanha e Estados Unidos. No Brasil, as cidades do Rio deJaneiro e São Paulo já realizam teste. Por conta da eletricidade, o sistema reduz o consumo de combustível em até 30% e diminui a poluição em até 90%.

Leia também:

Salvador terá R$ 600 milhões para construir corredor de BRT
"Se a cidade é boa para os mais pobres, as crianças e os mais fracos, então é boa para todos!"
Obras de "imobilidade" urbana para a Copa em Salvador

Salvador terá R$ 600 milhões para construir corredor exclusivo de ônibus

16/10/2013 - Tribuna da Bahia

O prefeito ACM Neto anunciou nessa terça-feira (16/10) a construção de um corredor exclusivo para BRT (Bus Rapid Transit) ligando a Estação da Lapa à Ligação Iguatemi Paralela (LIP), contando com investimentos federais da ordem de R$ 600 milhões, sendo metade dos recursos provenientes do orçamento da União e metade através da concessão de empréstimos que serão pagos pelo Executivo municipal.

O anúncio foi feito na cerimônia de assinatura do contrato para construção e operação do sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, em solenidade realizada no Gran Hotel Stella Maris e que contou com a presença do governador Jaques Wagner.

O prefeito afirmou que o projeto básico já está finalizado e que a expectativa é que as obras sejam iniciadas em 2014. "Pretendemos o mais rápido possível iniciar o processo de licitação através do sistema de RDC, que é o sistema empregado pelo governo federal, e estamos avançando com o licenciamento para as obras. Ainda será preciso aprovar o projeto na Câmara que autoriza a Prefeitura a contrair o empréstimo. Nosso desejo é que no começo do ano que vem possamos começar essa obra, que tem como prazo de conclusão dois anos e meio", afirmou Neto à imprensa.

Ainda de acordo com o prefeito, o corredor exclusivo será implantado através de viadutos e elevados, o que vai permitir melhoria considerável da mobilidade nas regiões das avenidas Vasco da Gama, Juracy Magalhães e ACM, por onde o equipamento urbano passará. "Vamos modificar o sistema de trânsito nessas regiões através de um transporte com alta velocidade, com estações definidas, privilegiando o coletivo. Há muito tempo o governo federal não tinha um projeto contratado diretamente com a Prefeitura, e agora temos fruto dessa compreensão mútua de que a cidade precisão de projetos de mobilidade".

Dilma agradeceu ao prefeito o empenho na execução de projetos voltados para a mobilidade da capital baiana, que será influenciada positivamente também com a construção do sistema metroviário, viabilizado apenas no início desse ano após entendimento entre governo estadual e as prefeituras de Salvador e Lauro de Freitas.

Informações: Tribuna da Bahia

domingo, 13 de outubro de 2013

Fortaleza: Vias exclusivas ganham fiscalização eletrônica

12/10/2013 - Diário do Nordeste - Fortaleza

Parte da Avenida João Pessoa é destinada ao contrafluxo exclusivo para ônibus. Porém, a exclusividade existe apenas na teoria, pois carros e motos utilizam constantemente aquela faixa. Para coibir esse tipo de ação, a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) começou a realizar, nesta semana, fiscalização eletrônica dessas áreas.

Além do equipamento na Avenida João Pessoa, localizado próximo à Rua Ceará, nesta semana, já entrou em funcionamento outro na Avenida Francisco Sá. Nas vias, a sinalização também foi reforçada com a instalação de mais placas de regulamentação indicando a presença daqueles aparelhos.

Até o fim do próximo mês, a expectativa da AMC é de que outros dois controladores eletrônicos sejam implantados em vias de Fortaleza. Um deles vai ampliar a fiscalização também na João Pessoa, próximo à Rua João Solon, e outro ficará na Rua Padre Ibiapina, mais precisamente em frente ao Mercado São Sebastião.

Segundo o vice presidente da Autarquia, Arcelino Lima, a instalação e utilização desses equipamentos faz parte do reforço na fiscalização eletrônica da cidade que o órgão está realizando há seis meses.

"Em todos esses locais, foi constatado que muitos motoristas não obedecem à sinalização e utilizam as faixas que são exclusivas para o transporte público. Portanto, a fiscalização eletrônica se tornou necessária para coibir essas ações", explicou o vice presidente.

Ele ressaltou que aquelas faixas são consideradas importantes para que o fluxo de ônibus seja mais rápido, e os veículos que utilizam esse espaço prejudicam essa fluidez.

Os veículos que desobedecerem a sinalização e trafegarem na faixa exclusiva de ônibus poderão ser autuados. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a infração por transitar com veículo na faixa direita de circulação exclusiva é considerada leve. Além de ter que pagar uma multa no valor de R$ 53,20, o motorista vai perder três pontos na carteira.

Lima ressaltou que, após a infração ser detectada pelas câmeras, será enviada para a AMC para que os agentes validem a multa e enviem para o condutor.

Sinalização

Para o vendedor Michel Mello, a medida é importante para que as pessoas parem de utilizar a faixa dos ônibus. "Os motoristas não respeitam a sinalização. Então, o único jeito de mudar isso é multando", disse.

Mello comentou que entende o lado dos motoristas que utilizam a faixa para conseguir chegar ao seu destino de forma mais rápida e sem ter que dar várias voltas. Mas, ele lembra que os usuários do transporte público acabam sendo afetados pela invasão de carros e motos.

A estudante Ana Teixeira Matos já presenciou acidentes devido à desobediência dos motoristas e, por isso, espera que a fiscalização eletrônica consiga resolver esse problema. "A utilização errada dessa área dos ônibus é um perigo", frisou.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Fortaleza: Corredores expressos de ônibus

11/10/2013 - Diário do Nordeste

O sistema de transportes públicos da Capital passará por grandes transformações, nos próximos meses, em decorrência da introdução dos corredores expressos, em fase de planejamento. São objetivos desse projeto: reduzir o tempo de viagem, aumentar a capacidade transportada e aliviar o tráfego.

Nessa proposta adicional ao Sistema Integrado de Transporte de Fortaleza reside a grande esperança de melhoria nos transportes coletivos, atualmente bloqueados nas vias públicas pela quantidade excepcional de veículos particulares. Nos últimos 20 anos, a única inovação urbana no mercado local de passageiros transportados foi a construção dos terminais de integração.

Em futuro próximo, espera-se a contribuição desse equipamento técnico aprovado nas cidades já em funcionamento. Os corredores expressos, de fato, reduzem o tempo consumido em cada viagem, pela ausência de barreiras na concorrência com automóveis particulares, motocicletas e veículos de serviços, que se movimentam no mesmo espaço.

Para vingar, entretanto, essas vias expressas exigem fiscalização intensiva, sob pena de sua invasão por guiadores desacostumados com o cumprimento das normas de tráfego. Como Fortaleza exibe questionável padrão de guiadores indisciplinados, se não houver controle, os corredores, em pouco tempo, irão se tornar campo de disputa entre transporte coletivo e carro particular.

Nos maiores centros urbanos, os embaraços da mobilidade residem na falta de espaço para acomodar o transporte público e a utilização intensa de carros privados. Nos países do primeiro mundo, o transporte público tem vencido a peleja porque eles reconhecem a prioridade para o deslocamento da população. Os veículos particulares são secundários na ocupação das vias.

A opção por essa lógica tem comprovado seu acerto com a diminuição dos custos de transporte, o aperfeiçoamento dos veículos empregados e o menor tempo gasto nas viagens. Essas vantagens são aceitas pelo nível de conscientização dos usuários dos transportes, não havendo resistência por parte dos guiadores de carros particulares.

O projeto dos corredores expressos está sendo conduzido pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), administradora desses serviços. Sua presente tarefa se volta para estudo sobre possíveis mudanças de linhas e itinerários conflitantes com o trajeto dos corredores expressos. Prevalece a ideia de favorecer a integração nos terminais e nos corredores.

O futuro sistema exigirá a construção de pontos de espera aparelhados para validar as operações do bilhete único e registrar a venda de passagens, encurtando o tempo de embarque; o emprego de ônibus articulado, equipado com piso baixo; a divulgação sobre os veículos e paradas diferenciadas para facilitar sua utilização pela massa transportável.

O início dos trabalhos da obra depende apenas da conclusão dos estudos setoriais. Essa medida será feita por etapas, de modo a não criar dificuldades para os usuários, como ocorreu com o Sistema Integrado. Pelas condições de insegurança da Capital, uma necessidade se impõe: a garantia de patrulhamento para os pontos de espera.

Como a movimentação de valores cobrados dos passageiros será transferida dos ônibus para os pontos de embarque e desembarque, estes se tornarão locais de risco por conta de possíveis assaltos. De todo modo, a cidade reclama brevidade na implantação dessas vias rápidas.

Fonte: Diário do Nordeste

Corredores de ônibus em Fortaleza atrasam e ficam prontos a um mês da Copa

11/10/2013 - UOL

A construção de três corredores de ônibus que foram incluídos por Fortaleza na Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo atrasou de cinco a nove meses. Duas das obras eram previstas para agosto, enquanto a terceira ficaria pronta em dezembro. Agora, os corredores devem ser entregues em maio de 2014, semanas antes da Copa do Mundo, segundo a mais nova promessa feita pela prefeitura.

O município apresentou, em 2010, um plano de mobilidade com o projeto de três BRTs (Bus Rapid Transit), corredores de ônibus exclusivos. Ao lado de intervenções viárias, as obras melhorariam o transporte público da capital cearense e o acesso à Arena Castelão, fazendo a integração com a zona hoteleira. Juntos, os três corredores somam 11 quilômetros de extensão e devem custar R$ 84 milhões.

O governo municipal afirma que será possível entregar à população, ao mesmo tempo, uma intervenção que hoje está com 54% de serviços concluídos e outra que não passou de 9%, de acordo com dados oficiais. A diferença entre os índices e a velocidade das obras, que já duram mais de um ano, têm gerado desconfiança de que o novo prazo não será cumprido, segundo vereadores e políticos da cidade.

Em dezembro de 2012, a prefeitura de Fortaleza havia informado ao Ministério do Esporte que concluiria os BRTs das avenidas Alberto Craveiro e Paulino Rocha em agosto deste ano, o que não aconteceu. Já o BRT da Avenida Dedé Brasil era previsto para dezembro de 2013. As obras na Alberto Craveiro são as mais adiantadas: começaram em agosto do ano passado e atingiram 95,5 de conclusão este mês.

Na Avenida Paulino Rocha, os serviços começaram em setembro de 2012 e chegaram a 54,06% um ano depois. A situação mais crítica é do BRT Dedé Brasil, que avançou 9% nos últimos 13 meses. Apesar da diferença na velocidade dos trabalhos, o coordenador de infraestrutura da Secretaria Extraordinária da Copa de Fortaleza (Secopafor), Daniel Lustosa, afirma que tudo ficará pronto a tempo.

"Todas as obras que estão na matriz serão entregues até maio de 2014", garante Lustosa. Segundo ele, os serviços na Avenida Dedé Brasil localizados mais próximos ao estádio já foram executados. Além disso, os operários concluíram a parte mais difícil do projeto: a construção de dois viadutos. "Está tudo correndo dentro do programado." Ainda segundo Lustosa, as empresas de ônibus que trabalham na cidade estão providenciando a compra de veículos articulados para circularem pelos novos corredores.

Líder da oposição na Câmara Municipal, o vereador Guilherme Sampaio, acha a previsão do governo muito otimista. "Tenho conversado com engenheiros que participaram do planejamento das obras. E a avaliação é que não há tempo para que todas as obras previstas por Fortaleza fiquem prontas a tempo da Copa. Há obras que começaram há mais de um ano e ainda não terminaram. Outras estão começando agora. O que temos visto é que o ritmo da prefeitura é muito lento", critica o vereador.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Primeiro BRS do Recife será implantado ainda este mês na Avenida Mascarenhas de Moraes

06/10/2013 - JC Online

A Avenida Mascarenhas de Moraes, importante corredor viário do Recife e uma das principais entradas da cidade, localizado no bairro da Imbiribeira, será a primeira via da capital a receber faixas seletivas no modelo BRS (Bus Rapid Service). O sistema, consagrado no Rio de Janeiro e agora fazendo sucesso com mais de 200 quilômetros implantados em ruas e avenidas de São Paulo, nada mais é do que abrir espaço viário para o transporte coletivo feito por ônibus em detrimento do automóvel. Serão 14 quilômetros de faixas exclusivas na Mascarenhas de Moraes até o fim de outubro e mais 46 quilômetros em outros cinco corredores recifenses até março de 2014.


A promessa é de João Braga, secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife. Braga explicou que a implantação da faixa seletiva na Mascarenhas de Moraes deveria ter acontecido no último dia 21 de setembro, mas foi necessário esperar o programa de recapeamento de ruas e avenidas, lançado pelo prefeito Geraldo Júlio. Além da Mascarenhas de Moraes, receberão o chamado BRS as Avenidas Recife (que liga a Zona Sul à Zona Oeste), Abdias de Carvalho (Zona Oeste ao Centro), Beberibe (Zona Norte), Domingos Ferreira e Conselheiro Aguiar (Zona Sul), nessa ordem.


Mais Notícias de Pernambuco
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Na Imbiribeira, o projeto prevê a implantação de faixas seletivas nos dois sentidos da via, sete quilômetros em cada direção, sempre à direita do corredor, entre a Rua 10 de Julho (que compõe o binário com a Rua Barão de Souza Leão) e a Avenida Sul, que possui um pequeno e degradado corredor de ônibus. "Decidimos começar pela Mascarenhas porque os passageiros que residem no Ibura e entorno tiveram grandes perdas no tempo de viagem depois da inauguração do Terminal Integrado de Tancredo Neves, exatamente porque os ônibus ficam presos no trânsito", disse João Braga.

Segundo informações da CTTU, a estimativa é gastar R$ 600 mil com a sinalização horizontal e vertical das faixas e R$ 220 mil com a contratação dos equipamentos de fiscalização. O pregão eletrônico para aquisição de câmeras que irão monitorar as faixas deverá ser lançado ainda esta semana. A faixa na Mascarenhas deverá começar a funcionar com a fiscalização apenas dos agentes, até que o processo seja finalizado.

Postado por Roberta Soares
Informações: JC Online

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

BRT Alberto Craveiro, em Fortaleza, chega à marca de 94% de conclusão

30/09/2013 - Portal 2014

Trabalhos se concentram na drenagem e no acabamento do canteiro central e das calçadas

Avenida Alberto Craveiro, em Fortaleza: obras na reta final (crédito: Prefeitura de Fortaleza)

As obras do BRT da avenida Alberto Craveiro, em Fortaleza, atingiram 94% de execução. O términos dos trabalhos está previsto para dezembro deste ano. Os trabalhos se concentram na drenagem de alguns trechos e no acabamento do canteiro central e das calçadas.

O BRT da avenida Paulino Rocha, por sua vez, tem 51,16% de conclusão. Os dois projetos integram o sistema viário que dará acesso ao Castelão e fará a ligação do estádio com a zona hoteleira da cidade. 

A prefeitura prevê para maio de 2014 a entrega da todas as obras de mobilidade previstas na Matriz de Responsabilidades --são mais dois BRTs (Dedé Brasil e Eixo Via Expressa/Raul Barbosa) e o VLT Parangaba-Mucuripe, além de cinco túneis, três viadutos e a reconstrução da rotatória que liga as vias urbanas do entorno da arena.O investimento total é de R$ 527 milhões.

No total, quatro túneis serão construídos: na avenida Padre Antônio Tomaz, na avenida Santos Dumont, o túnel longitudinal (entre as avenidas Santos Dumont e Padre Antônio Tomaz) e na avenida Alberto Sá. Eles fazem parte do projeto Eixo Norte-Sul (Via Expressa/Raul Barbosa). 

VLT
O Veículo Leve sobre Trilhos terá 12,7 km de extensão e vai atravessar 22 bairros de Fortaleza. O trajeto terá 11,2 km em superfície e 1,5 km em elevado. No bairro de Parangaba, a estação terá integração com a linha sul do metrô e com o terminal de ônibus do Sistema Integrado de Fortaleza. Já a estação elevada do Papicu fará a integração com a linha leste do metrô e o terminal de ônibus. 

domingo, 29 de setembro de 2013

Valor da Linha Sul (Fortaleza) daria para fazer 33 BRTs

29/09/2013 - O Povo - Fortaleza

O Bus Rapid Transit (Transporte Rápido por Ônibus) da avenida Dedé Brasil, ao custo de R$ 41,6 milhões, é o mais caro em construção em Fortaleza. Terá uma extensão de 7 quilômetros, com estimativa de transportar 49 mil pessoas por dia, conforme dados do Anuário da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) 2012-2013. O fluxo é cerca de sete vezes menor do que o da Linha Sul do Metrofor, que tem 24,1 quilômetros de extensão. O valor do investimento no metrô foi de R$ 1,4 bilhões, o que daria para construir cerca de 33 BRTs semelhantes ao da Dedé Brasil.

 "Não me posiciono contra o metrô. Ele auxilia na mobilidade, pela alta capacidade que tem. O inconveniente está relacionado ao custo", avalia o superintendente técnico do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), Francisco Pessoa de Araújo Neto.

Como prioridade, Pessoa defende ser mais adequado esgotar a solução via ônibus inicialmente. "Temos como fazer transporte de alta capacidade utilizando ônibus. Está comprovado em diversos lugares. O problema é investir em corredor de ônibus fere vários interesses, vai mexer com quem usa automóvel, com lojista", ressalta.

O diretor-técnico admite que perfurar um túnel, a princípio, não mexe na vida das pessoas, mas torna o transporte rígido, com pouca - e cara - possibilidade de mudar o trajeto, caso necessário. "Você não pode mexer no sistema. A grande vantagem do metrô é porque não tem cruzamento, tem liberdade de circulação". No trem de superfície, a crítica é ao possível isolamento entre os bairros.

Pessoa afirma ainda que nem o ônibus nem o metrô acabam com os congestionamentos de veículos, já que só vai deixar o carro em casa quando for mais conveniente usar o transporte público.

Complementares

Conforme dado do Comunicado 98 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Ministério das Cidades e NTU, vale a pena investir no metrô com fluxo a partir de 25 mil pessoas por hora por sentido. Atende até cerca de 70 mil pessoas. O BRT vai de 5 mil a cerca de 45 mil pessoa por hora por sentido.

O presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô de São Paulo (Aeamesp), José Geraldo Baião, destaca que as cidades brasileiras têm crescido mais do que a infraestrutura e isso tem sido um problema para o transporte urbano. "Muitas pessoas que precisam do transporte público moram na periferia das cidades, cada vez mais longes das áreas mais centrais". Ele afirma que o BRT não é um transporte de alta capacidade de fluxo, que só pode ser suprido pelo metrô ou pelo monotrilho.

Baião adverte que o olhar não é só sobre a demanda. "A maior frota de automóveis e de motocicleta traz problemas de poluição e acidentes. Esse aspecto ambiental já tem peso. Vou colocar ônibus ou sistema eletrificado?", questiona.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati) e diretor-executivo do Grupo Guanabara, Paulo Porto Lima, não analisa o metrô como concorrente de ônibus, apesar de os ônibus moverem os negócios do grupo que lidera. Para ele, o transporte urbano deve funcionar de forma integrada. Se não for assim, não funciona. "Na visão de quem transporte, cada modal tem uma função. Eles precisam de integração", ressalta.


sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Fortaleza: Obras do corredor expresso de ônibus em fase de conclusão

27/09/2013 - Portal da Copa

Com 94% de finalização, faltam apenas a drenagem de alguns trechos e o acabamento no canteiro central e nas calçadas para que as obras do BRT (Bus Rapid Transit) da avenida Alberto Craveiro, em Fortaleza, sejam concluídas. Até a data de entrega - dezembro de 2013 -, a prefeitura planeja concluir, também, o BRT da Avenida Paulino Rocha, que chegou a 51,16% de finalização dos trabalhos em setembro.

As duas intervenções fazem parte do conjunto de compromissos assumidos pelo governo municipal na Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo de 2014 e vão integrar o sistema viário que dará acesso à Arena Castelão e fará a ligação do estádio com a zona hoteleira da capital cearense. A prefeitura prevê para maio de 2014 a entrega da todas as obras de mobilidade previstas pela prefeitura para o Mundial. Isso inclui mais dois BRTs - um na avenida Dedé Brasil e outro no Eixo Via Expressa/Raul Barbosa -, além de cinco túneis, três viadutos e a reconstrução da rotatória que liga as vias urbanas do entorno da arena.

De acordo com o planejamento de restauração das vias, será construído um túnel no cruzamento da avenida Alberto Craveiro com a Dedé Brasil e a Paulino Rocha. Na Dedé Brasil, será implantado o complexo viário da Parangaba, com a construção de viadutos nos cruzamentos com as avenidas Osório de Paiva e Germano Frank. 

Privilégio ao transporte público

As obras na Via Expressa visam à melhoria do acesso do Aeroporto Pinto Martins à zona hoteleira e preveem a construção de um viaduto no cruzamento da Raul Barbosa com a rua Murilo Borges e túneis nos cruzamentos da Via Expressa com as avenidas Santos Dumont, Padre Antônio Thomaz, Alberto Sá, além de um túnel longitudinal entre a Santos Dumont e a Padre Antônio Thomaz. 

Todas essas vias irão receber ainda melhorias na drenagem, na malha viária e na iluminação pública. O investimento total, de acordo com a prefeitura, chegará a R$ 227,51 milhões, sendo a maior parte por meio de financiamento da Caixa Econômica Federal. 

As obras seguem o objetivo assumido já para a Copa das Confederações de privilegiar o transporte público no plano de mobilidade urbana de Fortaleza. Para a Copa do Mundo, a intenção é que os BRTs funcionem de maneira integrada com o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) Parangaba-Mucuripe e o metrô, de modo a facilitar o deslocamento dos torcedores que verão os jogos em Fortaleza. O Castelão vai receber seis partidas do Mundial. 

Fonte: Portal da Copa

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Feira de Santana deve ter BRT até março de 2014

23/09/2013 - iBahia

Segunda maior cidade da Bahia, com uma população estimada em mais de 600 mil habitantes, Feira de Santana deverá contar com o sistema BRT (Transporte Rápido de ônibus) até o dia 5 de março de 2014, informou no domingo, 22 de setembro, o jornal Correio*.

Vencedora do processo licitatório que contou com a participação de mais duas empresas concorrentes, a Prisma Consultoria e Engenharia Ltda, com sede em Brasília, será a responsável pela elaboração do projeto executivo para implantação do BRT.

Sistema BRT é constituído por veículos articulados ou biarticulados que trafegam em canaletas específicas ou em vias elevadas

"Após essa etapa estaremos licitando as obras que serão realizadas nos bairros e avenidas de Feira de Santana para atender as condições técnicas para implantação do sistema que irá revolucionar o transporte público em Feira de Santana", destacou o prefeito José Ronaldo.

O Ministério das Cidades também já outorgou o Termo de Habilitação para a contratação da operação de crédito destinada a financiar a implantação do BRT. O valor total da obra será de R$ 90.107.500, por meio de financiamento da Caixa Econômica Federal (CEF).

Como funciona

O sistema BRT é constituído por veículos articulados ou biarticulados que trafegam em canaletas específicas ou em vias elevadas. O sistema foi criado originalmente em Curitiba e depois copiado por outros municípios do Brasil e também do exterior - o BRT é o principal meio de transporte em cidades como Bogotá, na Colômbia, e Johanesburgo, na África do Sul.

A proposta da prefeitura de Feira de Santana para reformular o transporte na cidade foi inserida no mês de março no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), eixo Mobilidade Médias Cidades, no âmbito do Programa de Implantação de Transportes e de Viabilidade Urbana (Pró-Transporte), com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por meio da CEF.

Informações: iBahia

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Olha os puxadinhos: Corredor Leste/Oeste da Região Metropolitana do Recife sofre novas mudanças

19/09/2013 - Blog Mobilidade Urbana

Mais uma mudança no modelo do projeto do BRT (Bus Rapid Transit) do corredor Leste/Oeste na Região Metropolitana do Recife (RMR). O governador Eduardo Campos confirmou que ao contrário das cinco estações do BRT, que estavam previstas para serem implantadas na Avenida Belmino Correia, principal via de Camaragibe, será construída apenas uma estação central nos moldes do BRT nas imediações do Fórum e outras quatro paradas vão funcionar na calçada, sendo quatro por sentido.

A mudança está sendo implantada porque não houve consenso em relação ao valor das indenizações dos imóveis a serem desapropriados e os proprietários dos imóveis entraram na justiça. O governo não quer perder mais tempo. O prazo de conclusão da obra é março de 2014.

Com a mudança na Belmino e a adaptação na Conde da Vista, os pontos de partida e chegada do corredor Leste/Oeste, onde irá operar o BRT, na prática, estão sendo improvisados.

Na Avenida Conde da Boa Vista, apesar da Secretaria de Mobilidade do Recife ter decidido que a via será exclusiva do BRT, não há tempo suficiente para implantar as estações nos moldes do BRT com pagamento antecipado.

As paradas existentes serão adaptadas para receber o ônibus do BRT, que deverá ter portas nos dois lados. Resta saber se com todas essas ações improvisadas a operacionalização do sistema ficará comprometida ou não.

Por Tânia Passos
Informações: Blog Mobilidade Urbana

Fortaleza ganhará 77,8 Km de BRTs

19/09/2013 - Diário do Nordeste - Fortaleza

O secretário de Infraestrutura de Fortaleza Samuel Dias afirmou, ontem (18), que o plano de mobilidade da Capital ganhará cinco BRTs (Bus Rapid Transit), corredores expressos para o transporte público na Capital, que compreendem um total de 77,8 Km de extensão. As informações são da Redação Web do Diário do Nordeste.

O primeiro deles é o Antônio Bezerra/Papicu, que está com 65% de execução e possui 17,4 Km de extensão. Outra dessas faixas, batizada como BRT Copa, compreende 18 Km e passará pela Av. Alberto Craveiro, Raul Barbosa, Dedé Brasil e Paulino Rocha.

No cruzamento da Av. Augusto dos Anjos com Av. José Bastos, o BRT terá 11,6 Km de extensão. Já na Av. Senador Fernandes Távora com Av. Expedicionários, a faixa exclusiva para ônibus terá 15,6 Km de extensão. E por fim, o BRT4 que vai da BR-116 a Av. Aguanambi, sendo 15,2 Km de faixa.

As obras do BRTs, que devem diminuir o tempo de trânsito na Capital, contam também com alargamento da via, construção de ciclovia, drenagem, nova pavimentação, padronização de calçadas e as faixas exclusivas para ônibus.

Túneis

Além disso, Samuel Dias acrescentou que dará início, nos próximos 60 dias, à construção de mais dois túneis na Via Expressa (oficialmente Av. Almirante Henrique Sabóia).

Serão feitos um túnel longitudinal, sob a Via Expressa (entre as Avenidas Santos Dumont e Padre Antônio Tomás), na Aldeota, e passará por debaixo do futuro trilho VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). O outro túnel será construído na Av. Alberto Sá, no bairro Papicu. Ao todo, estão previstos no pacote de obras de mobilidade urbana para Fortaleza, quatro túneis na extensão da Via Expressa.

Atualmente, estão em andamento as obras do túnel do cruzamento com a Av. Santos Dumont, iniciado em maio deste ano, e outra no cruzamento com a Av. Padre Antônio Tomás, em andamento desde agosto.

Conclusão

A promessa é que as obras na Via Expressa sejam concluídas, até a Copa do Mundo, em maio de 2014, juntamente com o túnel do cruzamento das avenidas Alberto Craveiro, Dedé Brasil e parte da Deputado Paulino Rocha. A construção dos túneis na Via Expressa faz parte da Matriz de Responsabilidades para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014

O secretário de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, explicou que, além das medidas a longo prazo, com o plano de mobilidade urbana, a Prefeitura também estuda medidas emergências para a Cidade. O plano emergencial deve durar de cinco meses a um ano e tem o objetivo de diminuir em 10% a 20% o tempo de deslocamento do fortalezense. Pupo afirmou que as medidas ainda são estudadas.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Prefeito confirma 5 corredores BRTs na Capital e intervenções na Lagoa e Beira Rio ainda este ano

10/09/2013 - Conexão PB

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, confirmou nesta segunda-feira (09) a construção de cinco corredores para a utilização dos BRTs. Cartaxo contou também que deve começar intervenções na Lagoa e na avenida Beira Rio ainda neste ano. "Vamos abrir o processo de licitação para apresentação dos projetos para os BRTs e esperamos que com isso tenha cinco grandes corredores exclusivos para ônibus em João Pessoa", pontuou o prefeito.
Segundo Cartaxo, a Prefeitura já detém quatro terrenos para a construção das estações dos BRTs. Os terrenos serão um em Mangabeira, um próximo ao Rangel e mais um próximo ao Almeidão, que deve ser cedido pelo Governo do Estado, assim como o terreno ao lado da Rodoviária de João Pessoa. Outro terreno, este ainda não localizado, seria no bairro de Mandacaru. "Se temos esses corredores exclusivos para o BRT vamos melhorar consideravelmente o trânsito", argumentou.


Lagoa e Beira Rio – O prefeito ainda lembrou que João Pessoa é a terceira cidade mais antiga do Brasil e que muitos dos problemas de mobilidades decorrem das ruas serem estreitas. Entre as mudanças previstas no plano de mobilidade urbana está a padronização das calçadas. "Precisamos fazer a padronização das calçadas de uma ponta a outra da Beira Rio. Queremos fazer com que a Beira Rio possa ter um espaço reservado para os ciclistas e uma faixa a mais para os ônibus", revelou o petista.

Cartaxo explicou ainda que este ano também está previsto o início do projeto do parque Sólon de Lucena. Será uma obra de R$ 20 milhões apenas na primeira etapa. "A segunda etapa prevê mudanças no paisagismo do Parque, mas a parte de infra-estrutura, o desassoreamento já será feita na primeira etapa. Vamos trabalhar com ações definitivas, nada paliativo", finalizou.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Representantes do BID avaliam melhorias para o transporte público de Fortaleza

Fortaleza: Corredor de ônibus expresso BRT Messejana - Centro

Foi encerrada a Missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Dessa vez, os representantes do BID, vieram a Fortaleza para tratar de vários temas relacionados ao novo financiamento de Fortaleza junto ao banco. 

O principal objetivo do encontro foi a implantação de melhorias para o transporte público de Fortaleza, com atenção especial ao projeto do corredor expresso de ônibus denominado "BRT Messejana / Centro" que se dará através de faixa exclusiva ou preferencial para o transporte coletivo, garantindo a acessibilidade universal com o embarque e desembarque em nível, utilização de ônibus de maior capacidade com ar condicionado, baixo nível de ruído e controle de emissão de poluentes, objetivando redução nos tempos de viagem, maior conforto e segurança. Tratamento e padronização nos passeios para um melhor fluxo de pedestres. Construção de ciclovias. Implantação de um sistema de comunicação ao usuário. Construção de interseção em desnível no cruzamento das vias BR-116 com Eduardo Girão, objetivando a retirada de semáforos e a melhoria do tráfego em geral. Reforma, ampliação e adequação do terminal de Messejana. 

Vias Integrantes do BRT: Frei Cirilo, Padre Pedro de Alencar, Jornalista Tomaz Coelho, BR-116, Aguanambi e Domingos Olímpio.

Melhorias Viárias: Restauração da Avenida Eduardo Girão.  

Previsão de início: 3º trimestre de 2014 

Previsão de conclusão: 1º trimestre de 2016 

Valor estimado: R$ 250 milhões

Com informações: Etufor

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Cidade de João Pessoa ganha mais 44 ônibus novos

10/05/2013 - Portal Correio

Os usuários do sistema de transporte coletivo urbano de João Pessoa vão contar com um reforço de 44 ônibus zero quilômetro, todos acessíveis, adquiridos pela Unitrans (Transnacional e Reunidas). Quatro já passaram pela vistoria da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa – Semob e entram em operação nos próximos dias. Os 40 restantes serão postos em circulação, gradativamente, na medida em que forem sendo entregues pela fábrica e vistoriados pela Semob, até o dia 20 de junho.

Além de serem zero quilômetro, os novos veículos também contam com motorização eletrônica que polui menos o meio ambiente e são dotados de itens que melhoram a acessibilidade do usuário. Todos eles são equipados com plataforma elevatória para o acesso de cadeirantes, possuem uma cadeira especial - mais larga - destinada a gestantes e obesos, têm corrimãos especiais para deficientes visuais e sinal de parada com escrita em Braile.

Dos 44 novos ônibus que entrarão em circulação, 30 foram adquiridos pela Transnacional e 14 pela Reunidas. "Esses veículos que renovam a nossa frota vão substituindo outros mais antigos, dando ainda mais comodidade e conforto aos nossos passageiros", comentou o diretor da Unitrans, empresário Alberto Pereira.


A aquisição dos veículos faz parte do programa de melhoria contínua do sistema de transporte coletivo da capital paraibana acordado entre as seis empresas operadoras de ônibus e a Prefeitura Municipal de João Pessoa para que a frota da cidade continue a ser uma das mais novas do país.

A Semob definirá quais as linhas que vão receber os novos ônibus.

Informações: Portal Correio

Tranquilidade no primeiro dia do Terminal integrado de Xambá, em Olinda

18/08/2013 - Diário de Pernambuco

Foram tranquilas as primeiras horas de funcionamento do Terminal Integrado de Xambá, em Olinda, que começou a funcionar nesta sábado (17), depois de ter sido inaugurado na quinta-feira (15). Poucas filas se formaram e os passageiros demonstraram satisfação com o sistema de transporte.

Foto: Augusto Freitas/DP/DAPress
Panfletos informativos estavam sendo entregues no local, por onde passam a circular 19 linhas de ônibus e 160 veículos, realizando 2.034 viagens. Entre as linhas, haverá 11 "alimentadoras", que transportam os usuários do subúrbio para o terminal; cinco interterminais que ligarão Xambá aos terminais de Joana Bezerra, Afogados e Rio Doce; e três linhas troncais que levarão os passageiros até o Centro.

Mais Notícias de Pernambuco
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

As obras foram orçadas em R$ 5,5 milhões e o TI Xambá deverá atender diariamente 44 mil pessoas. Erguido em uma área de 4.813,08 m², o equipamento vai contar com 16 plataformas de embarque e três de desembarque, lanchonete, Central de Atendimento ao Cliente, estocagem para oito veículos, piso tátil (que facilita a orientação de pessoas com deficiência visual e visibilidade reduzida) e mecanismos antiderrapantes, para evitar quedas e escorregões.

O terminal foi projetado dentro dos padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e oferece uma estrutura moderna e funcional.

Alimentadoras
831 - Aguazinha/TI Xambá
841 - Nova Olinda (R. Jacira)/TI Xambá
842 - Águas Compridas/TI Xambá
843 - Alto da Bondade/TI Xambá
844 - Santa Casa/TI Xambá
847 - Alto Nova Olinda/TI Xambá
852 - Caixa D'água/TI Xambá
893 - Alto da Conquista/TI Xambá
892 - Alto do Cajueiro/TI Xambá
894 - Alto da Sucupira (Cór. do Abacaxi)/TI Xambá
895 - Alto do Sol Nascente/TI Xambá

Perimetrais
861 - TI Xambá/TI Joana Bezerra
870 - TI Xambá/Afogados

Circulares
881 - TI Xambá/Rio Doce (G. Vargas)
882 - TI Xambá/Rio doce (C.L.Cavalcanti)
883 - TI Xambá/Rio Doce (II Perimetral)
810 - TI Xambá/Encruzilhada

Troncais
820 - TI Xambá (Cabugá)
860 - TI Xambá (Príncipe)

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Plano B para o BRT no Recife

08/05/2013 - Blog Mobilidade Urbana

Blog Mobilidade Urbana - Tânia Passos

Diário de Pernambuco

A operação dos corredores de tráfego Norte/Sul e Leste/Oeste do sistema BRT (Bus Rapid Transit), sigla inglesa para transporte rápido por ônibus, pode começar em março de 2014, com menos da metade da frota.

O Grande Recife Consórcio de Transporte está trabalhando com um plano B para colocar em prática se o processo de licitação das linhas de ônibus da Região Metropolitana não for concluído até agosto. São necessários seis meses para que os veículos no modelo BRT sejam entregues pelo fabricante. O governo trabalha com a possibilidade de os coletivos serem encomendados até setembro, para iniciar o sistema em março.

Dos 180 ônibus previstos para os dois corredores, incluindo os 5% de reserva, deverão ser compradas, inicialmente, 40 unidades para os dois corredores. Com uma frota menor, a ideia é iniciar a operação com um terminal de integração, dos quatro que cada um dos corredores terá. "Vamos iniciar em março no Norte/Sul, com o Pelópidas da Silveira, e no Leste/Oeste, com o terminal da 3ª Perimetral. A cada mês, um terminal entra em operação por corredor. Nosso cronograma é que em maio de 2014 o sistema esteja operando com toda sua capacidade", informou o presidente do Grande Recife Consórcio, Nelson Menezes.

Segundo ele, enquanto o sistema não for concluído, os outros terminais vão operar com os ônibus convencionais no trânsito misto. No caso do Norte/Sul, haverá possibilidade dos ônibus utilizarem o corredor exclusivo até chegar ao terminal da PE-15. "É mais fácil instalar paradas convencionais na PE-15, mas não na Caxangá, explicou.

A missão da compra dos ônibus ficará com as empresas que atualmente circulam nos dois corredores. No Norte/Sul estão as empresas Itamaracá e Cidade Alta e no Leste/Oeste as empresas Rodoviária Metropolitana e CRT. Essas duas últimas informaram por meio de assessoria, que vão aguardar o edital de licitação.

Cada ônibus está orçado em cerca de R$ 800 mil. De acordo com o presidente do Grande Recife, Nelson Menezes, os empresários que hoje exploram as linhas de ônibus nos dois corredores deverão realizar a compra dos coletivos, mesmo que a licitação não esteja concluída. "Caso as empresas que comprarem os ônibus não vençam a licitação, o edital vai prever o repasse para as que vencerem", afirmou Nelson Menezes.

O lançamento do segundo edital de licitação do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP) deve ocorrer até o fim deste mês. No edital anterior nenhuma empresa se interessou em partipar da licitação. "Nós entendemos que o edital terá que passar por alguns ajustes, mas sem perda da qualidade do serviço", revelou Menezes.

sábado, 17 de agosto de 2013

Desafio de Recife é evitar novo atraso na entrega das obras de mobilidade urbana

02/08/2013 - Zero Hora - Porto Alegre

Dentre as obras de mobilidade urbana imprescindíveis para a realização da Copa em Pernambuco, sete estão em execução - Foto: Reprodução / Prefeitura de Recife

Única, entre os doze palcos da Copa em que o estádio não fica na cidade-sede, Recife tem o desafio de viabilizar o acesso de torcida, imprensa e delegações à Arena Pernambuco. Na Copa das Confederações, evento doméstico comparado ao Mundial, essa tarefa mostrou-se complicada (bastante, na verdade).

Localizada em São Lourenço da Mata, a nova arena fica 19 quilômetros do Marco Zero da capital pernambucana.

Dentre as obras de mobilidade urbana imprescindíveis para a realização do evento, sete estão em execução. Dessas, duas merecem atenção especial. A Via Mangue (orçada em mais de R$ 383 milhões) e o Corredor Leste-Oeste (R$ 145 milhões). A primeira tem conclusão para abril de 2014. A segunda, fevereiro do próximo ano.

— A Via Mangue será um divisor de águas no sistema viário do Recife. Será uma via expressa, com velocidade média de 60 km/h — destaca Nilton Mota, secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos da cidade.

A nova avenida promete desafogar o tráfego nas proximidades da Praia de Boa Viagem, onde se concentra quase que toda a rede hoteleira do município. Em julho, o empreendimento chegou a 60% de conclusão. No entanto, preocupa porque se arrasta desde abril de 2011 — o prazo de entrega já foi adiado uma vez, de setembro deste ano para abril de 2014, e não pode ser prorrogado novamente.

Já o corredor Leste-Oeste servirá para facilitar o acesso ao estádio. Durante as Confederações, o plano de mobilidade sobrecarregando o metrô mostrou-se ineficiente. Com o novo corredor pronto, a ideia da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa-PE) é levar até 15 mil pessoas, via ônibus, a um terminal ao lado do estádio.

— O corredor já existe e estamos fazendo uma readaptação para o sistema de BRT — conta o secretário-executivo de Supervisão Técnica da Secopa, Silvio Bompastor.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Salvador passará a adotar o bilhete único em novembro

13/07/2013 - Correio - Bahia

Quem precisa pegar dois ônibus para chegar ao destino final, a partir de novembro poderá pagar somente uma tarifa de R$ 2,80 em Salvador. O prefeito ACM Neto (DEM) assinará o decreto que estabelece Bilhete Único no dia 25 deste mês. Segundo o secretário de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, as empresas terão um prazo para se adaptar, de forma que o benefício começará a valer em novembro deste ano.

"Serão duas etapas: a primeira em novembro, a segunda ainda sem prazo, depende da reestruturação das linhas", disse. Atualmente, a integração ocorre entre as quatro áreas de operação do sistema (A, B, C e D - veja no mapa), sendo que cada área se integra com as outras três.

Hoje, a segunda viagem tem o valor de 50% da primeira. A partir de novembro, a segunda viagem será gratuita, desde que o passageiro se desloque por áreas de operação diferentes. Assim como é hoje, o período entre a cobrança da primeira tarifa e a integração não pode extrapolar 2 horas.




A segunda etapa, que deverá ser implementada após as empresas vencedoras da licitação do sistema de ônibus assumirem o serviço, prevê que a segunda viagem será gratuita também para viagens dentro da mesma área de operação. "O que não vai poder é a pessoa usar a integração para ir e voltar para o mesmo local. O sistema irá perceber pelo trajeto das linhas e não vai permitir", disse Aleluia.

O uso da integração será estimulado pela prefeitura, de acordo com o secretário, já que o redesenho das linhas prevê a exclusão dos trajetos longos. "Hoje você toma ônibus da origem ao destino, baixando a eficiência e aumentando os custos. E a pessoa fica dando volta na cidade. Vamos racionalizar", completou. Só terá direito a usar o bilhete único quem adquirir o SalvadorCard em um dos balcões de atendimento do Setps, ao valor de R$ 5,70.

O cartão não é pessoal (poderá ser emprestado), é recarregável e não tem validade. Para que o sistema funcione de forma integrada, o prefeito assinará também outro decreto que prevê a obrigação de instalação de sistemas eletrônicos, com rastreadores GPS (sistema de posicionamento por satélite) em toda a frota.

Tempo real

A princípio, o sistema servirá ainda para a prefeitura observar se as empresas não reduziram a frota em horários de pouco movimento. No ano que vem, segundo Aleluia, deverá entrar no ar um site em que os usuários poderão verificar a localização dos ônibus em tempo real. "E vamos colocar nos pontos os horários de parada. Agora essa questão de informação online requer tempo para comprar a tecnologia, não deve sair este ano".

Segundo o secretário, todas essas ações estão sendo implementadas independentemente da licitação do sistema rodoviário de Salvador, que tem previsão para começar em setembro. No calendário da prefeitura, as vencedoras da disputa começam a operar o sistema entre o fim deste ano e o início do ano que vem.

Corredores

O principal projeto da prefeitura para mobilidade urbana em Salvador é a implantação do BRT – as linhas exclusivas de ônibus articulados – entre a Estação da Lapa e o Iguatemi, passando pela Vasco da Gama, Lucaia e Juracy Magalhães.

O projeto prevê a criação de linhas exclusivas também na Avenida ACM, no Itaigara, até a altura do Posto dos Namorados. No sentido Iguatemi, o projeto prevê ligação com as linhas exclusivas da Avenida Paralela e com a Bonocô.

Para tanto, a prefeitura estima gastar R$ 900 milhões, investimento solicitado ao governo federal na semana passada, em reunião que o prefeito teve com a ministra Miriam Belchior, do Planejamento, e o governador Jaques Wagner (PT). Segundo Aleluia, caso o dinheiro seja liberado, a obra deverá ser entregue em 2016.

A prefeitura pretende ainda gastar R$ 100 milhões com vias exclusivas de ônibus. Uma ligará a Pituba ao aeroporto, pela orla. Outras três vias exclusivas vão percorrer as avenidas Suburbana, Bonocô e San Martin, e uma ligará Cajazeiras à Paralela pelas avenidas Gal Costa e 29 de Março.

R$ 5,70 SERÁ O PREÇOdo cartão que o usuário poderá comprar e recarregar para utilizar o sistema de transporte

2 HORAS é tempo da integração. Ou seja, se o usuário pegar um ônibus às 6h, tem até as 8h para pegar o segundo

Cartão poderá pagar 'Domingo É Meia' a partir do dia 28

Após a reclamação de usuários, a prefeitura decidiu ampliar o benefício do Domingo É Meia também para os usuários do SalvadorCard. Desde que o desconto foi instituído, no dia 31 de março deste ano, valia apenas para o pagamento em dinheiro.

O decreto que amplia o desconto será assinado pelo prefeito ACM Neto (DEM) também no dia 25 deste mês e já valerá para o domingo seguinte, do dia 28. O decreto, todavia, mantém de fora os cartões carregados por empresas, como forma de pagamento do auxílio-transporte. "A ideia não é beneficiar o empresário. O cartão do auxílio-transporte é para ir e voltar ao trabalho", justificou o secretário José Carlos Aleluia, de Urbanismo e Transporte.

O CORREIO tentou ouvir o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Geral (Setps), Horácio Brasil, sobre o impacto da ampliação do Domingo É Meia, bem como do Bilhete Único, mas não obteve resposta.