sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Em Sergipe projeto do BRT terá dez faixas de ônibus e atenderá quatro cidades

Faixas exclusivas devem diminuir o tempo do percurso dos ônibus. Aracaju, Barra dos Coqueiros, Socorro e São Cristóvão serão integrados

27/02/2015 -  G1

Marina Fontenele 

Ônibus do BRT é apresentado em Aracaju
Ônibus do BRT é apresentado em Aracaju
créditos: Marina Fontenele
 
Os prefeitos de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão se reuniram nesta quinta-feira (26) para finalizar os ajustes do projeto de mobilidade urbana que integra as cidades através do sistema BRT (Bus Rapid Transit), conhecido como transporte rápido por ônibus.
 
O BRT é um sistema que prevê corredores e canaletas exclusivas para a circulação de ônibus, a adaptação e modernização dos terminais, sinalização adequada com semáforos sincronizados que abrem com a aproximação dos ônibus.
 
"A gente vem discutindo sobre a mobilidade entre a capital e a área metropolitana há cerca de dois anos. O projeto feito na gestão anterior só previa o BRT em Aracaju, mas nós não poderíamos retroceder um ganho da população que já tem décadas que é a integração dessas quatro cidades. Por isso demorou até acertarmos os detalhes de um novo projeto, agora acredito que já esteja tudo bem encaminhado porque temos pressa em resolver o caos no trânsito de Aracaju", afirma João Alves Filho, prefeito da capital.
 
Segundo a arquiteta e urbanista Anive Alcântara Soares, o BRT é um transporte integrado com uma hierarquia de linhas troncais que serão a estrutura básica do sistema e que trafegarão em faixas exclusivas parando nos terminais para absorver as demandas das demais linhas alimentadoras que vão transitar entre os bairros.
 
"As linhas troncais terão ônibus com capacidade maior, paradas em estações tubo que permitem o pagamento antecipado da tarifa, o embarque e o desembarque em nível. Isso acarreta a redução do tempo de viagem com a mesma frota e levando uma quantidade maior de gente", detalha Anive, consultora de mobilidade urbana e uma das elaboradoras do projeto.
 
O investimento inicial é de R$ 137 milhões para a construção de dez corredores de livre circulação de ônibus. Os gestores dos municípios vão analisar o projeto detalhadamente e na próxima semana vão até Curitiba para conhecer o BRT em pleno funcionamento. Após isso, cada um deles deverá assinar um termo de intenção de cooperação para fazer parte de um consórcio responsável pelo transporte público.
 
"Depois de formado o consórcio deverá ser aberto o processo licitatório para a implantação do BRT. Precisamos que o Estado e os quatro prefeitos estejam em acordo para dar continuidade ao projeto", destaca Georlize Teles, gestora da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec).
 
Os prefeitos Rivanda Góis (São Cristóvão), Airton Martins (Barra dos Coqueiros) e Fágio Henrique (Nossa Senhora do Socorro) foram unânimes em concordar com o projeto de integração apresentado e citaram o interesse da população como prioridade nas decisões.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Obras do BRT de Aracaju devem ser iniciadas ainda este ano

25/02/2015 - Jornal da Cidade - Aracaju

Até o final deste ano devem ser iniciadas as obras de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) ou em um bom português, do Veículo Leve sobre Pneus, em Aracaju, como informou o diretor de Planejamento de Sistemas da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito da capital, Francisco Navarro. Segundo ele, a implantação desse sistema é um projeto "tocado" por três entes municipais: a SMTT, a secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), esta última sendo a responsável pela confecção dos projetos executivos das obras, que serão licitados. Outro projeto executivo, mas desta vez voltado para a parte tecnológica também está sendo desenvolvido, mas pelo órgão municipal de trânsito, e deverá estar finalizado até meados deste primeiro semestre.

"Depois de iniciado o processo de construção acredito que entre seis e oito meses já deveremos ter corredores prontos, embora não saiba lhe dizer quantos dos cinco exclusivos para o BRT", comentou Francisco Navarro. Estão previstos corredores nas Avenidas Tancredo Neves, Hermes Fontes (ligando o Conjunto Augusto Franco à Avenida Coelho e Campos), Rio de Janeiro, Maracaju e Maranhão. Ele disse ainda que também já está pronto o projeto para a licitação do transporte público da capital, que, apesar de não estar interligado ao Bus Rapid Transit, certamente os dois não são dissociados, já que para que o BRT funcione em sua plenitude, o sistema convencional também deve estar 100%.

Para que o novo sistema opere será necessária a implantação de uma rede de fibra ótica, de um centro de operações, data center e GPS. Navarro não soube informar qual será o montante de recursos necessários para que o Bus Rapid seja construído, mas informou que R$ 114 milhões serão oriundos do governo federal. Mas mesmo estando em fase de confecção de projetos, alguns pontos da cidade já começam a ser modificados por causa de algumas intervenções feitas pela SMTT nas vias, como a abertura de novos acessos ou fechamento de antigos, a exemplo do que fora realizado na Rio de Janeiro e na Heráclito Rolemberg. O BRT vai ainda modificar quase que completamente o sistema semafórico da capital, pois, falando a "grosso modo", será ele quem vai ditar o ritmo dos sinais, fazendo o gerenciamento deles.

"Falamos que ele fará o gerenciamento porque eles não poderão chegar nos pontos de parada nem adiantado, nem atrasado, por isso que nos locais por onde ele passar não haverá cruzamento de três tempos, apenas de dois", explicou o diretor de Planejamento de Sistemas do órgão municipal de trânsito. O BRT também será um sistema integrado com os municípios de São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro, por isso, reuniões com os prefeitos dessas localidades já estão sendo realizadas. Uma nova deve acontecer nos próximos dias e contará com a presença da equipe do arquiteto Jaime Lerner. Ao todo deverão ser 60 estações de parada, cinco corredores exclusivos numa extensão total de 45 km e de aproximadamente 90 km contando com os corredores não exclusivos.

 

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Novas estações de transferência de Natal começam a operar sábado (21/02/2015)

19/02/2015 - Tribuna do Norte

Estações do transporte público, nas zonas sul e norte da capital potiguar, são equipadas com ar-

Estações de transferência de Natal começam a opera
Estações de transferência de Natal começam a operar sábado
créditos: Magnus Nascimento
 
Em Natal (RN) duas novas estações de transferência do transporte público - a do Bairro Latino, na zona sul, e a de Igapó, na zona norte - começam a funcionar neste sábado (21), informa a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), que realizou a reforma das estruturas.
 
Segundo a titular da STTU, Elequicina dos Santos, as estações de transferência beneficiarão diretamente 30% dos usuários do sistema do transporte coletivo de Natal. Isso porque, atualmente, os passageiros têm uma hora para usar novo transporte sem pagar mais uma passagem. Contudo, é necessário o uso do cartão de passagens. 
 
"As estações de transferência vêm atender ao público que paga a tarifa em dinheiro, mas não realiza a integração temporal", explicou Santos.

Estação de transferência terá funcionário durante horário de funcionamento e será climatizada
Estação de transferência terá funcionário durante horário de funcionamento e será climatizada
Estação terá funcionário durante horário de funcionamento e será climatizada. Foto: Magnus Nascimento

Com o início do funcionamento da estação do Bairro Latino definido para sábado, a parada de ônibus do Carrefour da Zona Sul foi extinta nesta quinta-feira (19). Dez linhas de ônibus urbanos e três linhas intermunicipais que operavam naquele ponto foram deslocadas para a parada da América Ford (antiga Toyonorte), próximo ao Túnel da UFRN. 
 
As linhas modificadas foram a 02 – Gramoré/Mirassol; 04 – Amarante/Mirassol; 07 – Alvorada IV/Cidade Jardim; 08 – Redinha/Mirassol, via Rodoviária; 10/29 – Nova Natal/Nova Descoberta, via Campus; 60 – Pajuçara/Mirassol; 63A – Felipe Camarão/Mirassol; 72 – Vale Dourado/Mirassol; 77 – Parque dos Coqueiros/Mirassol; 79 – Parque das Dunas/Mirassol; Nova Parnamirim; Eucaliptos e Circular Cidade Verde.
 
Agentes de trânsito estão orientando passageiros durante a mudança no local do ponto de ônibus
Agentes de trânsito estão orientando passageiros durante a mudança no local do ponto de ônibus
Agentes de trânsito orientarão passageiros sobre mudança dos ponto de ônibus. Foto: Magnus Nascimento
 
Ainda de acordo com a titular da STTU, a distância das duas paradas do polo gerador de fluxo, o Natal Shopping, é a mesma. "Nossos técnicos fizeram uma medição e verificaram que ambas as paradas ficam a cerca de 200 metros do início da passarela, onde também se localiza o portão de entrada do shopping", ressaltou. Para orientar sobre as mudanças, Agentes de Mobilidade e educadores de trânsito estão na região informando os usuários.
 
Equipamentos
As novas estações de transferência são equipadas com ar-condicionado, wi-fi, painéis com informações sobre as linhas, tomadas para carregamento de aparelhos eletrônicos, mesas e cadeiras. Além disso, elas ainda contam com segurança 24 horas por dia.
 
Para fazer uso do equipamento, o usuário precisa desembarcar na estação vindo por uma das linhas que param no local. Já dentro da estação, o usuário pode embarcar em qualquer outra linha que pare no equipamento. O usuário pode passar o tempo que for necessário na estação para realizar o embarque.
 
Estação Bairro Latino
A estação Bairro Latino, localizada na Marginal da BR-101 no sentido Parnamirim, tem área de 130 m², e capacidade para 250 pessoas. O equipamento receberá sete linhas de ônibus, sendo elas:
 
02 – Gramoré/Mirassol, via Nova República;
10/29 – Nova Natal/Nova Descoberta, via Campus;
33 – Planalto/Praia do Meio, via Av. Prudente de Morais/Mãe Luíza;
52 – Rocas/Pirangi, via Alecrim;
54 – Rocas/Ponta Negra, via Alecrim;
77 – Parque dos Coqueiros/Mirassol;
79 – Parque das Dunas/Mirassol
 
Estação Igapó
A estação de Igapó, localizada na Av. Dr. João Medeiros Filho sentido Redinha, tem 140,35 m², e é segmentada em duas áreas. A capacidade é de 280 pessoas. O equipamento contará com oito linhas, sendo elas:
 
01B – Cidade da Esperança/Gramoré, via Nova Natal;
10/29 – Nova Natal/Nova Descoberta, via Campus;
15/16 – Pajuçara/Petrópolis, via Alecrim/Ribeira;
26 – Soledade I/Ponta Negra, via Av. Bernardo Vieira;
50 – Serrambi/Santa Catarina, via Av. Bernardo Vieira;
68 – Alvorada IV/Petrópolis, via Av. Bernardo Vieira;
75A – Parque das Dunas/Ribeira, via Rocas/Alecrim;
81 – Vila Verde/Ribeira, via Alecrim/Petrópolis
 
Integração Eletrônica
A integração temporal, realizada por meio dos cartões NatalCard, não será extinta. Ela continuará ser realizada em todas as linhas de ônibus urbanos, seguindo os critérios já definidos.
 
Para mais informações os usuários podem ligar para o Alô STTU, no 156, ou pelo twitter oficial, o @156Natal.
 




 


quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Projeto prevê corredor para ônibus na BR-116

12/02/2015 - Diário do Nordeste - Fortaleza

Com o intuito de agilizar e melhorar a qualidade do transporte público da Capital, um novo BRT (sigla em inglês para trânsito rápido para ônibus) deverá ser instalado. Ele ligará o Terminal da Messejana, por meio da BR-116, ao Centro, pela avenida Aguanambi, e terá uma extensão de 15,2 Km. A ação é resultado do início de um processo de estudo feito pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinf), e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Conforme o titular da Seinf, Samuel Dias, a inserção é um projeto. "Vale ressaltar que isso ainda é uma ideia. Precisamos passar por vários órgãos para depois iniciarmos. Vamos manifestar interesse para que depois a obra possa ser feita", explica.

De acordo com o gestor, como só existe a intenção da construção do BRT, ainda não é possível estabelecer datas precisas para a obra sair do papel e ser concluída. Mas, segundo a Seinf, a expectativa é que o término do corredor da Av. Aguanambi, correspondente ao trecho entre as avenidas 13 de Maio e Domingos Olímpio, seja para o segundo semestre de 2016. Já a área da BR-116 tem estimativa para o fim do ano de 2017.

De acordo com o superintendente regional do Dnit Ceará, Diógenes José Tavares Linhares, a Seinf já deu início ao processo administrativo. "Ontem (última segunda-feira), houve uma reunião da Prefeitura de Fortaleza com o Dnit. A Prefeitura está estudando a implantação do BRT na BR-116, do Km-zero até o viaduto da Messejana", disse.

Trecho

Para que seja possível edificar o BRT, será necessário municipalizar o trecho de 9,5 Km. Assim, a Prefeitura será responsável pela área. "Depois de concluído o processo, a administração do local ficará a cargo do Município. Dessa forma, ela será monitorada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC)".

As obras deverão contar com investimentos de R$ 250 milhões para a sua execução. Destes, 50% serão financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o restante pelo Governo Federal.

O corredor deve integrar o Centro ao Terminal da Messejana. "Queremos fazer a ligação desses dois pontos. O BRT vai exatamente dos cruzamentos da BR-116 com a Av. Perimetral e das avenidas Aguanambi com Domingos Olímpio", conta o secretário Samuel Dias.

Entre os trabalhos da construção do novo BRT estão a reurbanização das vias, com a padronização das calçadas, a implantação de ciclovia compartilhada com passeio, arborização, instalação de estações de ônibus junto ao canteiro central, além de drenagem e pavimentação.

Túnel

Existe ainda a previsão da construção de um túnel, que ligará a Av. Domingos Olímpio à Av. Antônio Sales, para retirar os semáforos existentes e permitir o livre acesso às duas avenidas, especificamente naquele trecho.

O corredor vai garantir a redução do tempo de viagem dos coletivos, principalmente na Avenida Aguanambi, por onde trafega hoje um total de 58 mil veículos por dia, além de 34 linhas de ônibus.

O titular da Seinf relata que o corredor do Terminal da Messejana/Centro deve ligar-se com o Terminal Antônio Bezerra/Terminal do Papicu. "Na verdade os dois BRTs se integrariam no cruzamento das avenidas Aguanambi com Domingos Olímpio. Lá a pessoa poderá seguir para um dos outros terminais", assegura.