quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Prefeitura reduz recursos para obras de mobilidade

23/11/2011 - Diário de Natal

O projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2012 enviado pela prefeita Micarla de Sousa (PV) à Câmara Municipal de Natal (CMN) surpreendeu. Apesar de a cidade se preparar para a realização das obras de mobilidade relativas à Copa do Mundo de 2014, a peça orçamentária prevê a redução de 37,7% dos recursos destinados à Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), em relação ao valor deste ano. A pasta deverá receber R$ 529,9 milhões dos R$ 2,1 bilhões de receitas previstas para o próximo ano, somando a arrecadação própria com convênios e repasses constitucionais.

Alguns bairros da capital deverão ser prejudicados com a decisão do município em reduzir os gastos com mobilidade. O orçamento já começou a ser debatido pelos vereadores, que votarão a proposta em primeiro turno, de forma simbólica, nesta semana. Após a primeira votação, será aberto o período para a apresentação de emendas, e já no próximo dia 29 haverá uma audiência pública para debater a proposta. A votação final está prevista para o dia 13 de dezembro. Os parlamentares só poderão entrar em recesso após a aprovação da matéria. A prefeitura prevê a destinação de R$ 46,3 milhões para o legislativo, R$ 1,8 bilhão para administração direta e R$ 261 milhões para a administração indireta.

A área que receberá o maior volume de recursos será a Saúde. A LOA destinou a aplicação de R$ 571,6 milhões para a área, o que representa 31,7% do valor de arrecadação previsto, 16,65% a mais do que foi previsto para 2011. A Educação ficará com 18,20% da arrecadação, o que representa R$ 327,9 milhões, 7,5% a mais do que este ano. A área de Serviços Urbanos terá uma redução de 17,2%, ficando com R$ 56 milhões. A pasta de Assistência Social perderá 14,%, contando com R$ 43,5 milhões.

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) também terá seu orçamento reduzido. A pasta contará com R$ 25,3 milhões, o que representa uma reedição de 19,68%. Já a secretaria de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional (Segelm) terá um incremento de 43,53%, com o valor de R$ 77,7 milhões.

Oorçamento prevê também R$ 25,6 milhões para o Planejamento, R$ 1,2 milhão para a Controladoria Geral do Município, R$ 23,5 milhões para a Tributação, R$ 9,2 milhões para o Esporte - uma redução de 323,6%, R$ 23,6 milhões para o Meio Ambiente e Urbanismo, R$ 4,8 milhões para o Turismo - redução de 282,2%, R$ 13,9 milhões para a Comunicação Social, R$ 3,1 milhões para a Habitação, R$ 2,8 milhões para a Segurança e Defesa Social e R$ 1,3 milhão para pasta de Políticas Públicas para Mulheres.

Peça fictícia

De acordo com o secretário municipal de Comunicação, Jean valério, a redução do orçamento para as secretarias que tocarão as obras da Copa de 2014 ocorreu devido à frustração nas receitas do que estava previsto para 2011. "O orçamento é uma peça fictícia. O de 2011 havia sido superdimensionado. Muitos recursos que eram previstos para chegar não chegaram. Já o que está previsto para 2012 é mais modesto, corresponde ao real. Houve uma readequação", justificou o secretário.

Recife ganhará 45 km de faixas exclusivas

22/11/2011 - Webtranspo, João Vidal

Aporte financeiro gira na casa dos R$ 296 mi

Corredor diminuirá tempo de viagem entre a zona Leste e Oeste em 30 minutos.A região metropolitana de Recife (PE) receberá mais um empreendimento que melhorará a mobilidade urbana da cidade. Na semana passada, Eduardo Campos, governador do Estado, assinou a ordem de serviço para o início dos trabalhos em dois corredores exclusivos de ônibus. As obras que terão um custo de R$ 296 milhões, repassados pelo Tesouro Estadual e pelo PAC Copa, darão maior fluidez ao trânsito nos sentidos Norte-Sul e Leste-Oeste.

No total, o governo construirá 45,5 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus, nas quais devem passar aproximadamente 300 mil passageiros diariamente. A perspectiva é que as obras sejam finalizadas em maio de 2013, mais de um ano antes do início da Copa do Mundo, e próximo ao período em que a capital pernambucana receberá a Copa das Confederações. “O evento esportivo tem data e o Recife e a Região Metropolitana tem pressa. Se for preciso vamos trabalhar até a noite”, afirmou Campos.

Com a instalação destes corredores, os usuários – que utilizarem o trecho Leste-Oeste de 12,3 quilômetros – economizarão 30 minutos neste trajeto, em um mês, este número chegaria a 24 horas.

Além de redução no tempo de viagem, a qualidade no transporte público deve ser melhorada com o empreendimento. “Os tradicionais ônibus transportam apenas 60 pessoas sentadas. Já o modal TRO (Transporte Rápido por Ônibus) possui quase 160 assentos. Além disso, são ônibus com ar-condicionado e GPS, tecnologia que funcionará integrada a um sistema de monitoramento de frota que vai informar ao usuário quanto tempo falta para seu ônibus chegar”, detalhou.

Para viabilizar os 33,2 quilômetros do corredor, que ligará as regiões Norte e Sul, serão gastos quase R$ 151 milhões. Os atuais pontos de ônibus serão trocados por 33 estações com conexão aos terminais integrados de Igarassu, Abreu e Lima, Pelópidas Silveira e PE-15. Já o trecho Leste-Oeste de 12,5 quilômetros, com 22 estações, contará com investimentos na casa de R$ 145 milhões.


 

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Governo de Pernambuco da sinal verde para a construção de 50 km de corredores de ônibus

17/11/2011 - Blog Meu Transporte

Foi dado o sinal verde para a construção dos Corredores exclusivos de ônibus dos eixos Norte-Sul e Leste-Oeste. As vias serão operadas com veículos do modelo TRO (Transporte Rápido por Ônibus), ligando as áreas norte ao sul da cidade e ainda a região leste ao oeste da Região Metropolitana do Recife.

No total, serão investidos R$ 151 milhões na construção do Corredor Norte-Sul  e R$ 145 milhões no Corredor Leste-Oeste. As obras fazem parte do pacote de ações para a Copa do Mundo de 2014.


Corredores terão ônibus especiais e com ar-condicionado
LESTE-OESTE - Será responsável pelo transporte dos passageiros que vai da Praça do Derby até o Terminal Integrado de Camaragibe, atravessando a Avenida Caxangá, onde as paradas serão substituídas por estações. Com 12,5 km de extensão, o corredor passará por 22 estações e atenderá aos Terminais Integrados da Terceira Perimetral, que será construído no cruzamento da Avenida Caxangá com a General San Martin; de Camaragibe; e da Quarta Perimetral, na BR-101.
Também serão construídos três elevados: um próximo ao Bompreço, da Benfica; outro na Terceira Perimetral, próximo ao Hospital Getúlio Vargas; e mais um no Engenho do Meio. Na Praça João Alfredo, ao lado do Museu da Abolição, na Segunda Perimetral, será construído um túnel e um viaduto será erguido próximo à UPA da Caxangá.
NORTE-SUL - O corredor Norte-Sul passa pelos municípios de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife. Terá início no Terminal Integrado de Igarassu e segue até a Estação Central do Metrô, no centro do Recife, passando pela PE-15, pelo Complexo de Salgadinho e pela Avenida Cruz Cabugá. O percurso de 33,2 km vai ter 33 estações interligadas a quatro terminais também integrados: Igarassu, Abreu e Lima, Pelópidas Silveira e PE-15. Além disso, um viaduto e um elevado serão construídos nos Bultrins.  Outro elevado será erguido em Ouro Preto. A obra do Norte-Sul será concluída em 18 meses.

Mais Notícias de Pernambuco

Os futuros novos ônibu