quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Os ônibus BRT articulados e climatizados da linha 222 - Antônio Bezerra/Papicu via Antônio Sales

29/12/2014 - Fortalbus

Com a recente inauguração do novo Terminal Antônio Bezerra e a adoção de diversas faixas preferenciais para ônibus, e a entrega dos viadutos do Cocó, o BRT de Fortaleza ficou cada vez mais consolidado. Os ônibus articulados climatizados, que contam com atributos como câmbio automático e suspensão pneumática, compõem a frota da linha 222 (Antônio Bezerra/Papicu/Antônio Sales).

A nova linha 222 - BRT Antônio Bezerra/Papicu via Antônio Sales, veio para inovar e desafogar três outras, a 074 (Antônio Bezerra/Unifor), a 028 (Antônio Bezerra/Papicu) e a 079 (Antônio Bezerra/Náutico), fazendo com que a demanda entre o terminal Antônio Bezerra e Papicu seja dividida. 




As estações BRT na Avenida Bezerra de Menezes, em Fortaleza, estão em fase de conclusão, mas algumas já estão totalmente finalizadas, demostrando assim como será o futuro transporte coletivo de Fortaleza.

Ao todo serão 10 estações. Quando o corredor for entregue os ônibus deixarão de trafegar pela direita e, tanto os ônibus sanfonados da linha 222- Antônio Bezerra/Papicu via Antônio Sales, quanto os ônibus das linhas normais, irão operar com paradas no canteiro central.



As paradas de ônibus são diferentes das que habitualmente utilizamos diariamente, Haverá paradas destinadas aos ônibus convencionais, com portas na direita, e para ônibus articulados, que tem porta à esquerda. Os usuários terão acesso às estações no canteiro central, por meio das faixas de pedestres que serão instaladas com semáforos em cada uma das cinco paradas em cada sentido.





A principal vantagem do BRT é diminuir o tempo de percurso do transporte público e, consequentemente, o tempo de espera do passageiro nas paradas, no deslocamento que liga o Terminal do Antônio Bezerra ao Terminal do Papicu. 





Com isso, o ônibus sairá do Terminal Antônio Bezerra, pegará a faixa exclusiva na Av. Mister Hull, entrará no BRT da Bezerra de Menezes, seguirá pelas faixas exclusivas da Domingos Olímpio e Antônio Sales, pegando o viaduto do Cocó e finaliza seu percurso no Terminal Papicu. 

O ônibus articulado da Viação Santa Cecília, foi o primeiro a chegar para as operações no Expresso Fortaleza, O modelo escolhido foi o Gran Metro, fabricado pela Mascarello, carroçadora que é a preferência majoritária da Santa Cecília na aquisição de novos veículos. 





O possante é montado sobre chassi Volvo B340M, o que também destaca a vanguarda da empresa, visto que as últimas aquisições da montadora sueca em Fortaleza se deram há quase 20 anos. O Gran Metro possui itens que garantirão maior conforto aos usuários, como sistema de ar refrigerado, poltronas com almofadas, piso taraflex, além de suspensão pneumática, computador de bordo, bem como sistemas de freio a disco com ABS e controle de tração.





Já a Mercedes-Benz não poderia ficar de fora dessa nova tecnologia, e a cidade de Fortaleza com seu importante mercado de vendas ganhou novos ônibus articulados trazendo a marca e confiança da Mercedes-Benz. São sete unidades do modelo O 500 MA de piso alto. Com capacidade para 150 passageiros, os articulados O 500 MA que operaram em Fortaleza, possuem configuração de portas altas à esquerda, para acesso junto ao canteiro central no corredor BRT Antônio Bezerra/Papicu. Para maior conforto dos usuários, são equipados com ar condicionado e suspensão pneumática. Além disso, o motorista é beneficiado com as facilidades do câmbio automático.





Os articulados O 500 da Mercedes-Benz, assim como os demais ônibus urbanos da marca, são reconhecidos no mercado pelo reduzido consumo de combustível, baixo custo operacional e de manutenção. Além disso, a robustez e a resistência dos chassis Mercedes-Benz asseguram um alto índice de disponibilidade na severa operação do transporte urbano em Fortaleza.





segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Tempo de viagem no ônibus é mais curto que em carro

28/12/2014 -  O Povo - Fortaleza

Inaugurada há cerca de um mês, a linha de ônibus 222 - que liga os terminais Antônio Bezerra e Papicu, com passagem por toda a extensão da avenida Antônio Sales - tem facilitado a vida dos passageiros. Após teste, O POVO comprovou que o tempo de viagem feita no coletivo é três minutos menor que o mesmo percurso feito em um carro de passeio. A comparação foi feita no horário de almoço de uma quarta-feira em um dos ônibus articulados que compõem a frota de oito veículos da linha.

Do Terminal do Antônio Bezerra ao Terminal do Papicu foram 50 minutos de viagem tranquila, com frenagens menos bruscas do que nos ônibus convencionais e sensação térmica agradável devido ao ar-condicionado, característica que predomina a curiosidade da maioria dos usuários. Nos mesmos dia e horário, um carro do O POVO seguia acompanhando o mesmo percurso da linha 222 na parte da via que lhe cabia. O tempo percorrido pelo carro foi de 53 minutos.

O motivo da equivalência entre os tempos de viagem, alega Roberto Freitas, fiscal do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), são as repetidas paradas que o ônibus faz ao longo do trajeto. Ou seja, o tempo poderia ser ainda menor caso a distância entre as paradas fosse mais longa.

Ezequiel Dantas, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, diz que a diferença de três minutos do carro para o ônibus é significativa e deve ser considerada um avanço no tempo de viagem. Quando você coloca a diferença de três minutos, você não está considerando que, sem a priorização (nas faixas exclusivas), o ônibus nunca chegaria no mesmo tempo do carro. É maravilhoso essa diferença ser pequena, avalia.

Conforto

Para a atendente Josevilma Leite, 47, que todos os dias precisa se deslocar do Terminal do Antônio Bezerra para a rua Padre Valdevino, onde trabalha, os novos ônibus articulados são bons porque são mais confortáveis. Em viagens tranquilas, ela conta, consegue chegar ao seu destino em 30 ou 40 minutos. E diz que o único trecho que dificulta o trajeto fica na avenida Bezerra de Menezes, próximo às obras do BRT (Bus Rapid Transit). É um pedacinho que atrapalha muita coisa, reclama a atendente.

Motorista da linha, Lima Filho, 50, afirma que, comparando com tempos em que a Cidade não tinha faixas de priorização do transporte público, os ônibus já avançaram muito na velocidade. Não fosse o trecho na avenida Domingos Olímpio, relata o motorista, onde fotossensores foram vistos pela reportagem ainda em processo de instalação, a linha atrasaria menos ainda, já que carros e motos teriam, por obrigação, de respeitar a faixa.

Saiba mais

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), o tempo de viagem (ida e volta) em horários fora de pico varia entre 96minutos e 108minutos.

Dependendo do tempo aplicado, a velocidade varia de 14,2 quilômetros por hora a 15,3km/h.

Em média, a linha 222 (Antônio Bezerra/Antônio Sales/Papicu) faz 57,5 viagens por dia.

Sindiônibus diz que linha é avaliada diariamente

O Sindiônibus explica que a linha 222 ainda passa por avaliação. Em nota, a assessoria do sindicato diz que "diariamente é feito o acompanhamento da demanda transportada e dos resultados operacionais, para que os ajustes necessários sejam realizados. Como essa linha trafega pela avenida Bezerra de Menezes, cuja circulação está comprometida em decorrência das obras do corredor BRT, a velocidade operacional ainda não atingiu seu valor esperado, embora já tenhamos atestado um aumento de mais de 54% (de 9,5 quilômetros por hora para 14,6 km/h)".

De acordo com o engenheiro Ezequiel Dantas, as iniciativas do Plano de Ações Imediatas em Transporte e Trânsito (Paitt) de Fortaleza para a priorização do transporte público têm dois objetivos secundários que refletem diretamente no cotidiano da população: diminuir o tempo de espera e a lotação dos coletivos. "É uma linha que era muito cheia", concorda a atendente Ana Célia Batista, 32, que esperava ansiosa no terminal Papicu para utilizar pela primeira vez o ônibus articulado.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Primeira linha mista entra em operação a partir de segunda-feira

27/12/2014 - Diário de Pernambuco

A partir desta segunda-feira, entra em operação a primeira linha mista (BRT e convencional) que atenderá ao Terminal Integrado da Caxangá. Serão 14 novos veículos, sendo nove BRTs e cinco comuns articulados, que devem transportar, em média, três mil passageiros por dia. Com a implantação da linha 437 - TI Caxangá (Centro), os convencionais Tabatinga e Jardim Primavera (Vale das Pedreiras) passam a funcionar como linhas alimentadoras e terão os itinerários modificados. O TI Caxangá (Centro) começa a ser testado hoje.

Com a implantação da TI Caxangá (Centro), os ônibus Tabatinga e Jardim Primaveira (Vale das Pedreiras) circulam dos bairros até o Terminal Integrado da Caxangá, de onde será possível embarcar e seguir até o Centro do Recife. Para os passageiros que vão descer no Derby ou na Avenida Guararapes, onde há estações, o BRT é a melhor alternativa. Já o ônibus convencional articulado é a opção para quem for até a Conde da Boa Vista, onde ainda não existe faixa exclusiva nem estações.

O modelo será misto até o fim do primeiro semestre de 2015, quando os terminais da 3ª e 4ª perimetrais, na Caxangá, estão previstos para ficar prontos. ?O projeto do BRT previa que todo o corredor ficaria pronto no mesmo momento, mas a obra atrasou. Quando estiver pronto, não vou ter mais nenhum veículo convencional no trânsito da Caxangá. Só BRT. Até lá, vamos precisar de alternativas?, justificou o diretor de operações do Grande

Recife, André Melibeu. A solução, disse ele, foi indicada pelos moradores das comunidades de Camaragibe.

A operadora de telemarketing Maria Thaís, 20 anos, gasta cerca de uma hora e meia para se deslocar de Camaragibe ao Centro do Recife em um ônibus apertado e quente. Com a linha TI Caxangá (Centro), ela acredita que o tempo será reduzido. ?Gasto muito tempo para chegar ao meu destino. É um tempo perdido no meu dia. Vai ajudar muito essa linha expressa?, conta.

Das 12 estações em operação no corredor Leste/Oeste, apenas a Capibaribe não será atendida pela nova linha. Com ela, o corredor terá um total de quatro em operação, contando com a Camaragibe (Centro) e Camaragibe (Derby).

Saiba mais

Nova linha 437 - TI Caxangá (Centro)

14

novos veículos

9

BRTs

5 convencionais articulados

Novo itinerário das linhas Tabatinga e Jardim Primavera (Vale das Pedreiras):

Seguirão o trajeto atual até a Caxangá, entrarão na Avenida Afonso Olindense e Rua Rodrigues Ferreira, de onde retornarão para o TI da Caxangá

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Av. Perimetral terá faixas exclusivas a partir de sexta-feira (19/12/2014)

18/12/2014 - Diário do Nordeste - CE

A partir desta sexta-feira, dia 19, começam a funcionar as faixas exclusivas para ônibus naAvenida Perimetral, na Zona Sul de Fortaleza, no trecho compreedido entre a Avenida Juscelino Kubitschek e a BR-116, em7,2 Km de extensão. A informação foi confirmada pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Secretaria de Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), responsável pelo Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito(Paitt).
De acordo com o engenheiro do Paitt,  Ezequiel Dantas, aplicação de multas só começa a valer depois da instalação dos equipamentos de câmeras e sensores ao longo do respectivo trecho. Segundo ele, esse processo deve durar em torno de 15 dias e aí sim, no início de janeiro, com a fiscalização eletrônica pronta, as multas começam a ser aplicadas.

Além das faixas exclusivas, foram instaladas as novas paradas de ônibus padronizadas com distância de 500 metros entre uma e outra. Nelas, o usuários também pode conferir as linhas de ônibus e vans que circular na via e seus roteiros de viagem. Dantas explica que a implantação dos abrigos obedecem a estudos técnicos, mas que em outros locais da cidade elas poderão ter uma distancia menor de até 300 metros.

Dentro do cronograma do Paitt, no primeiro trimestres de 2015 serão implantadas faixas exclusivas nas avenidas as avenidas Presidente Castello Branco (Leste-Oeste), um segundo trecho da Perimetral (entre a Juscelino Kubitschek e a Godofredo Maciel) e a Aboliçãoreceberão as faixas exclusivas para ônibus. Segundo Ezequiel Dantas, até o fim do primeiro semestre do próximo ano, outras duas via, a Washington Soares e a Raul Barbosa também terão as faixas.
Quem desrespeita as faixas exclusivas para ônibus comete infração leve, que gera multa de R$53,20, além de três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O sistema prevê exclusividade de segunda a sexta-feira das 5h às 21h e aos sábados de 5h às 16h. Em caso de feriados e domingos, o tráfego fica livre a todos os condutores. 

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Faixa para ônibu0s começa a funcionar em João Pessoa

02/12/2014 - Jornal da Paraíba

Desde ontem, parte da Epitácio Pessoa, principal avenida de João Pessoa, passou a contar com faixa exclusiva para ônibus, mas no primeiro dia de mudança muitos condutores 'desavisados' desrespeitaram a sinalização e invadiram a via, identificada por uma faixa na cor azul. A exclusividade foi implantada a partir do cruzamento da avenida Amazonas, no bairro dos Estados, até o Parque Sólon de Lucena (anel interno), onde já existe faixa desse tipo.

A medida faz parte da preparação das vias para o Bus Rápid Transit (BRT), que deve ser implantado no próximo ano, e amplia a faixa exclusiva de 2,5 quilômetros (km) para mais de 7km.

Na faixa exclusiva, além dos ônibus, podem circular as bicicletas, desde que tomem os cuidados necessários, como a distância de segurança entre os coletivos urbanos, veículos da Polícia Militar, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e ambulâncias que estejam em situação de emergência com luzes e sirenes acionadas. As intervenções foram feitas no sentido Centro/Praia e Praia/Centro.

Os veículos comuns também podem trafegar pelo local, mas somente quando tiver curva à direita e os condutores forem fazer uso dela. Além disso, o acesso deve ser apenas nos últimos 50 metros antes da mudança de rota. Entretanto, não foi bem isso que a reportagem verificou na manhã de ontem. Em um pequeno intervalo de tempo, vários veículos foram flagrados fazendo o uso indevido das faixas exclusivas.

Quando questionado sobre o uso da via destinada aos coletivos urbanos, o condutor de um carro, que não quis se identificar, disse que percebeu a faixa mais livre e por isso a usou. "Não tinha percebido que estava pintado, mas mesmo assim vou entrar na próxima rua a direita, não tinha como estar no outro lado da rua", justificou.

Para o motorista de ônibus Alberto Pereira, que trabalha diariamente trafegando pela Epitácio Pessoa, apesar do descuido de alguns condutores, a medida já fez efeito no fluxo do trânsito. "É só adaptação. Quando todos já estiverem familiarizados, não haverá mais problema. Mesmo assim, já estou sentindo diferença. A viagem fica mais rápida", afirmou.

Falando em rapidez, esse é o principal objetivo da Semob, que com a ampliação da faixa exclusiva de ônibus quer que haja uma distribuição mais justa das vias da cidade, priorizando o transporte coletivo que, em média, é responsável por aproximadamente 70% dos deslocamentos da população, que soma cerca de 270 mil usuários. A ampliação também servirá para a implantação do Bus Rápid Transit (BRT) ou Transporte Rápido por Ônibus, que proporcionará mobilidade urbana rápida, confortável e segura aos passageiros.

De acordo com o órgão, o critério para a definição do trecho escolhido foi o número de linhas que circulam no corredor e a existência de vias paralelas por onde os veículos particulares podem circular de maneira alternativa à Epitácio Pessoa. Para isso, agentes de mobilidade estarão orientando os condutores por um período de 30 dias até a adaptação completa.

FAIXAS EXCLUSIVAS

Atualmente, na capital, existe faixa exclusiva a partir do anel interno da Lagoa, Viaduto Miguel Couto, avenida Cardoso Vieira, avenida Candido Pessoa e avenida Sanhauá até o Terminal de Integração do Varadouro. Após o terminal, a faixa prossegue pela rua Padre Azevedo, rua Padre Meira até o cruzamento da avenida General Osório com rua Guedes Pereira.

Com a ampliação, esses trechos serão interligados à Epitácio Pessoa até o cruzamento com a avenida Amazonas (proximidades do supermercado Extra), incluindo as avenidas Getúlio Vargas, Almirante Barroso e Maximiano Figueiredo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Ampliação de faixas exclusivas para ônibus modifica trânsito em João Pessoa

01/12/2014 - Momento PB - João Pessoa/PB

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) vai ampliar, a partir desta segunda-feira (1), as faixas exclusivas para o transporte coletivo urbano. As novas faixas serão implantadas na Avenida Epitácio Pessoa, a partir do cruzamento da Avenida Amazonas até o Parque Sólon de Lucena (anel interno), onde já existe faixa exclusiva. Com essa medida, a faixa exclusiva para ônibus será ampliada de 2,5 km para mais de 7 km.

De acordo com o superintendente executivo de Mobilidade Urbana de João Pessoa Roberto Pinto, a ampliação da faixa exclusiva de ônibus faz parte da preparação das vias para a implantação do Bus Rápida Transit (BRT) ou Transporte Rápido por Ônibus, que proporcionará mobilidade urbana rápida, confortável e segura aos passageiros.

O gestor aposta na redução do tempo de viagem de ônibus nos trechos onde as faixas exclusivas serão ampliadas.  Atualmente, existe faixa exclusiva a partir do anel interno da Lagoa, Viaduto Miguel Couto, Avenida Cardoso Vieira, Avenida Candido Pessoa e Avenida Sanhauá até o Terminal de Integração do Varadouro. Após o terminal, a faixa prossegue pela Rua Padre Azevedo, Rua Padre Meira até o cruzamento da Avenida General Osório com Rua Guedes Pereira. Com a ampliação, esses trechos serão interligados a Epitácio Pessoa até o cruzamento com a Avenida Amazonas (proximidades do supermercado Extra), incluindo as Avenidas Getúlio Vargas, Almirante Barroso e Maximiano Figueiredo.

A Semob se reuniu com representantes do Ministério Público da Paraíba, OAB-PB, Procon-PB, Procon-JP e Procon-Legislativo, a Associação de Desfesa dos Usuários do Transporte Coletivo do Estado da Paraíba (AUTCP), o Sindicato dos Transportes Urbanos (Sintur) e o Sindtaxi com a finalidade de debater sobre a faixa exclusiva de ônibus.

Após vários encontros, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado no Ministério Público entre as entidades, sindicatos, associações e Prefeitura de João Pessoa em que ficou acordada a ampliação da faixa exclusiva para proporcionar melhorias na prestação de serviços de transporte coletivo e de mobilidade da cidade.

O critério para a definição do trecho escolhido foi o número de linhas que circulam no corredor e a existência de vias paralelas por onde os veículos particulares podem circular de maneira alternativa à Epitácio Pessoa. Desde o ano passado, a PMJP tem realizado obras e intervenções de vários portes para criar opções a Epitácio Pessoa como a implantação dos binários do Bairro dos Estados, do entorno do Espaço Cultural e a construção do viaduto sobre a BR-230, em Tambauzinho, que ligará as ruas José Florentino Júnior e a Deputado José Mariz.

Com a faixa exclusiva, a intenção da Semob é que haja uma distribuição mais justa das vias da cidade, priorizando o transporte coletivo, que em média, é responsável por aproximadamente 70% dos deslocamentos da população.

Segundo Roberto Pinto, a medida faz parte do plano para melhorar a mobilidade urbana da cidade, dando mais atenção ao transporte coletivo, tornando-o mais rápido e eficiente. Toda cidade de médio e grande porte, no Brasil e no mundo, prioriza o transporte coletivo. João pessoa necessita seguir essa tendência para melhorar a mobilidade. Contudo, estamos pensando no conjunto e não deixaremos de nos preocupar com os deslocamentos particulares, que também ocupam os espaços. Por isso, a importância de também oferecer rotas alternativas à população, afirmou.

Para o superintendente, a implantação da faixa exclusiva trará vantagem para cerca de 270 mil passageiros que circulam diariamente nos ônibus da Capital. A intenção é impactar positivamente os deslocamentos coletivos, ressaltou. Entre as vantagens podemos citar o aumento da velocidade operacional dos ônibus; diminuição do tempo do passageiro dentro do veículo, o que permitirá maior fluidez na circulação viária para os ônibus, além de redução dos custos com combustível e da emissão de poluentes.

Além dos ônibus, apenas as bicicletas (resguardada a distância mínima de segurança) poderão circular na faixa. Os veículos particulares só poderão utilizar as faixas exclusivas para entrar/sair de estacionamentos ou 50 metros antes quando for entrar à direita em alguma rua transversal.

Os veículos de saúde, de emergência, viaturas policiais e de fiscalização, inclusive da Semob, poderão circular pela faixa exclusiva se estiverem em serviços de urgência com sinalização sonora e de luz acionadas.