terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Melhorias à vista

20/12/2010 - Tribuna da Bahia

O arquiteto e urbanista Francisco Ulisses, chefe do Setor de Planos e Projetos da Secretaria Municipal dos Transportes e Infraestrutura de Salvador, fala que o projeto do Bus Rapid Transit (BRT) vai solucionar o problema dos engarrafamentos na cidade, cuja previsão de conclusão é em 2013. Está incluído em um dos projetos da Copa do Mundo 2014, na qual Salvador será uma das cidades sede.

O urbanista explicou que estão trabalhando na elaboração do projeto RIT , que vem a ser um sistema de transporte público de massa, formado por veículos sobre rodas, de alta mobilidade, baixo custo, e com possibilidade de integração com outros sistemas e facilidade de adaptação. Tem capacidade de transportar entre 150 e 200 pessoas por viagem. Na fase inicial serão construídos 36 km de vias exclusivas na Avenida Paralela. A segunda etapa atingirá a Avenida ACM, Lucaia, Vasco da Gama, até a Estação da Lapa, no centro da cidade. Neste primeiro momento o sistema utilizará uma frota de 350 veículos.

Já o Bus Rapid Transit (BRT) é um modelo de transporte coletivo de média capacidade. Constitui-se de veículos articulados ou biarticulados que trafegam em canaletas específicas ou em vias elevadas. Várias cidades do mundo, como Curitiba e Bogotá, adotaram o BRT como um meio de transporte público mais barato de construir do que um sistema de metropolitano (metrô). “Na realidade temos este projeto com vários feixes, a rede integrada que é a restauração do sistema de transporte de Salvador, ou seja uma rede integrada de trem, de metrô e BRT, três grandes sistemas, e ainda com a restauração dos sistemas existentes. A parte do sistema viário pró-via, a criação de novas vias e duplicação”, afirmou o arquiteto.

Ele disse ainda que “a via exclusiva para ônibus vai solucionar os pontos de estrangulamento do tráfego no Iguatemi, na Vasco, próximo da antiga Coca-Cola, e no Parque da Cidade, ao mesmo tempo um sistema de alta capacidade vai solucionar os problemas de tráfego crítico na Paralela, pois todos os cruzamentos terão desníveis, através de viadutos ou de túnel”, garantiu. Sobre as medidas que seriam adotadas, na Avenida Paralela, a diretora respondeu que "o que existe é um projeto de implantação da 5ª faixa.”

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Novos Ônibus da empresa Vera Cruz

20/12/2010 - Busologia Mundial

Está chegando mais 15 novos ônibus para a Vera Cruz; todos são Marcopolo G7/Volks 17-230 EOD. Confira:

Está chegando mais 15 novos ônibus para a Vera Cruz; todos são Marcopolo G7/Volks 17-230 EOD. Confira:

http://twitpic.com/3hpzwr

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Os primeiros ônibus eficientes em Fortaleza

10/12/2010 - O Povo

Há 14 anos, começavam a circular em Fortaleza os primeiro ônibus adaptados para deficientes fiísicos. A Solenidade de lançamento aconteceu na manhã do dia 10 de dezembro de 1996. O então prefeito de Fortaleza, Antônio Cambraia, participou do lançamento no Paço Municipal, que contou com exposição e demonstração de um veículo adaptado.

Fortaleza foi a primeira capital do Nordeste a tomar essa iniciativa, desenvolvida a partir de um projeto piloto da Secretaria de Transportes do Município, visando beneficiar principalmente aquelas pessoas que se locomovem em cadeiras de rodas. A princípio, foram oito veículos de oito empresas da capital cearense, implantados nas linhas Paranjana I e II, Grande Circular I e II, Antônio Bezerra/Messejana, Siqueira/Centro-Expresso, Parangaba/Papicu e Conjunto Ceará/Papicu.

Demonstração do ônibus adaptado. Fotos: Jornal O Povo

Os ônibus eram dotados de elevadores nas portas centrais e de toda uma infra-estrutura de segurança e locomoção. Segundo o Secretário de Transporte na época, Irineu Pires, as adaptações custaram à iniciativa privada e aos cofres públicos cerca de 800 mil reais. De acordo com ele, técnicos da Prefeitura realizaram treinamentos com os profissionais das empresas que iriam operar os veículos.

Um dos primeiros ônibus adaptados adquiridos em 1996

Para facilitar o acesso aos terminais de integração, a Prefeitura iniciou o trabalho de eliminar barreiras arquitetônicas que prejudicavam os cadeirantes. Também foi distribuído material explicativo em todas as entidades que trabalhavam com deficientes, informando os horários das linhas nos percursos e terminais.

Fonte: Jornal O Povo

Na Paraiba os ônibus da Capital ganham novo atrativo...

10/12/2010 - PB Agora

Ônibus da Capital ganham novo atrativo

Quem utiliza os serviços de transporte público da Capital, especificamente, de algumas linhas operadas pelas empresas Transnacional e Reunidas, além de andarem em ônibus novos e modernos, agora tem um atrativo a mais durante suas viagens. Trata-se de um moderno sistema de TV interna, chamado TV Bus Mídia, que vai distrair os passageiros durante suas viagens. Cada veículo tem duas TVs digitais de última geração que retransmitirá a programação gravada da Rede Globo, além de anúncios e campanhas publicitárias.

O projeto piloto está sendo desenvolvido em 55 ônibus, com duas televisões por veículo para que todos os passageiros tenham uma boa visão do que está sendo apresentado. Segundo o empresário Emanuel Dantas, diretor da ELI Comunicação, empresa que está trazendo a novidade para o mercado de João Pessoa, em parceria com a TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo no Estado, cerca de 1 milhão de passageiros por mês terão acesso a programação veiculada no interior dos ônibus.

Os aparelhos de TV já estão instalados em algumas linhas de ônibus e têm agradado aos usuários, principalmente em horários cujo trânsito está congestionado. Inicialmente, a TV Bus Mídia estará disponível em 33 veículos da Transnacional e 22 da Reunidas, mas, dependendo da resposta do público, esse projeto poderá ser ampliado. “A TV Bus Mídia é uma idéia inovadora que consiste na instalação de duas televisões LCD de alta definição, para exibir um canal fechado dentro dos coletivos. O sistema faz parte de uma franquia da TV Globo de São Paulo e exibe o conteúdo do dia anterior veiculado na programação tradicional da rede. O conteúdo é editado para se adaptar às viagens curtas dos ônibus urbanos e melhor atender os usuários”, explica Emanuel Dantas.

O empresário afirma ainda que o sistema é totalmente adaptado para as condições de viagem que os ônibus tem, com imagens nítidas e sem interferência. A programação é atualizada a cada 24h, nos sete dias da semana. Nos intervalos da programação, que inclui novelas, programas de entretenimento e jornalísticos locais e nacionais, entre outras atrações, serão exibidos campanhas educativas e publicitárias. “Os monitores de alta definição são apropriados para evitar que a imagem fique trepidando durante o percurso. Além disso, a programação é toda legendada para evitar a poluição sonora e incomodar aqueles que não desejam acompanhar as atrações, além dos monitores serem resistentes a atos de vandalismo”, explica Emanuel. O sistema já é sucesso absoluto em países desenvolvidos onde a maioria dos transportes coletivos que circulam nos grandes centros possuem a tecnologia. No Brasil, ele já existe em São Paulo e Rio de Janeiro.

“Este é um projeto piloto muito importante já que a intenção das empresas de ônibus é oferecer o máximo de conforto e bem estar para seus usuários. É possível, inclusive, que este projeto seja ampliado para outras linhas de ônibus além da Transnacional e Reunidas”, disse Mário Tourinho, diretor executivo da Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP).

A Superintendente da STTrans, Laura Farias, também elogiou a iniciativa das empresas e disse que esse é mais um benefício para os usuários do sistema de transporte da Capital. “Além de renovar toda a frota, ampliando o número de veículos adaptados para cadeirantes e deficientes visuais, agora disponibilizamos para os usuários do sistema mais essa inovação”, afirmou Laura

Bilhete vira cartão de crédito

08/12/2010 - Webtranspo - Marco Garcia

FOTO: LUCIANA LIS

Setut vai ampliar campanha do Vale Transporte
Aproximadamente 50 mil usuários aderiram ao novo cartão

O Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina) contou com o pioneirismo para implantar uma tecnologia diferenciada no sistema de transporte coletivo da capital do Piauí. A entidade criou recentemente um cartão que possibilita ao usuário, além do pagamento de passagens, a função de crédito para compras em diferentes estabelecimentos.


A iniciativa é fruto de uma parceria entre o sindicato e administradora de cartões Credishop, contando com a participação ativa da Intelcav, empresa que desenvolveu a tecnologia produzindo os cartões. Atualmente, 50 mil usuários já contam com esse benefício, mas o objetivo é estendê-lo para 300 mil, atingindo a totalidade de vale transporte da cidade.

Para Fábio Prado, diretor geral da entidade, com essa inovadora iniciativa, além de fortalecer a campanha do vale transporte e da bilhetagem eletrônica, o setor público cumpre importante papel que vai além do terreno em que atua.

“Queremos trazer a portabilidade e a junção de tecnologias para o segmento. A ideia é mostrar ao usuário que ao usar o transporte coletivo ele automaticamente será favorecido em outras áreas de seu cotidiano”.

E prossegue: “quando iniciamos esse projeto, tínhamos em mente uma perspectiva muito mais ampla da atuação do vale. Queríamos ampliar os horizontes em que pudéssemos trazer mais satisfação ao cliente permitindo uma visão muito mais positiva sobre o que o transporte pode oferecer para ele”.

Sem custo adicional

O estímulo para a adesão veio a partir da parceria com a administradora de cartões, que livrou o empregador de qualquer custo adicional. “A ampliação do serviço está atrelada à adesão das empresas. Como a tecnologia foi oferecida sem custo algum, ficou mais fácil e rápido o aumento do uso dos cartões”, salientou o executivo.

A emissão dos cartões é requisitada junto ao Setut pelas empresas participantes do sistema de vale transporte. Ao receber, o usuário tem a opção de realizar ou não o desbloqueio da função crédito. Ao optar pelo desbloqueio, o pedido será analisado pelos critérios de risco comum no mercado.

“Aproximadamente 50% das pessoas que receberam os cartões já desbloquearam a função crédito. Além da frota de ônibus da Setut, a rede de aceitação é formada pelas lojas credenciadas que já trabalham com a bandeira CrediShop”, explica o diretor do sindicato.

Segundo ele, a tecnologia não exigiu nenhuma adaptação ao sistema de bilhetagem de Teresina. “Até agora, tudo está correndo dentro do previsto. Estamos ajustando apenas uma condição ou outra, mas de modo geral o projeto está seguindo dentro do esperado”, afirma Prado.

Como a estrutura de cartão de credito já existe na cidade, e administradora cedeu os cartões ao sindicato, o Setut precisou investir R$ 250 mil na gestão interna. “O recurso serviu para remodelar toda a nossa infraestrutura de servidores e engenharia para que pudesse proporcionar o crescimento do nosso banco de dados”.

Tendência

Fernando Castejon, presidente da Intelcav, relata que trata-se de uma demonstração da tendência que está surgindo no mercado de meios eletrônicos de pagamento ao se portar múltiplas aplicações em um mesmo cartão. “Entendemos que este será o caminho trilhado por grande dos emissores tanto do segmento bancário como de outros setores”, frisa Castejon.