sábado, 30 de março de 2013

No Recife, quatro das sete obras de mobilidade ficam prontas até maio

27/03/2013 - JC Online

Projetos viários, terminais e BRTs devem ficar prontos para ligar o centro da cidade à Arena Pernambuco.

Único estádio do Mundial de 2014 fora do perímetro urbano entre as cidades-sede da Copa, a Arena Pernambuco, quando projetada, criou uma pequena dor de cabeça para os organizadores do evento no Recife. A tarefa de criar sistemas de transporte para levar os torcedores até uma região então isolada, em São Lourenço da Mata, a 19 km do centro do Recife, parecia uma das mais complicadas do país.

Agora, a poucos meses da Copa das Confederações, o cenário é otimista: quatro das sete obras de mobilidade urbana prometidas devem ser inauguradas até maio, conforme aponta um balanço da Secretária da Copa no Estado do Pernambuco (Secopa-PE).

E estas quatro obras são justamente aquelas que garantem o acesso e as melhorias no entorno do estádio da Copa. São os casos do viaduto da BR-408 (96% concluído), do BRT Ramal Cidade da Copa (83%) e da estação Cosme e Damião do metrô (90%). Esta última, incluída na Matriz de Responsabilidades da Copa revisada em dezembro, será entregue em abril de 2013; as outras duas, em maio.

A quarta obra para a Copa das Confederações é o Terminal Integrado Cosme e Damião, embora o índice de execução em fevereiro (32%) levante dúvidas a respeito da inauguração em tempo hábil até junho.

Todos os projetos devem operar de forma integrada: o BRT Leste/Oeste, com seus 6,3 km de extensão, vai conectar a estação de Camaragibe, última parada da Linha Centro do Metrô do Recife, à Arena Pernambuco. O corredor de ônibus tem seu destino final na BR-408, passando pelo terminal Cosme e Damião, que, por sua vez, vai conectar o metrô recifense não só ao BRT Leste/Oeste como aos outros BRTs prometidos para a Copa.

Desta forma, a Copa das Confederações, em junho próximo, será o teste definitivo para conferir se a mobilidade na Grande Recife e o acesso ao distante estádio funcionam ou não.

Mobilidade restante: só para 2014
A um custo total de R$ 433 milhões, a Via Mangue tem praticamente metade das obras concluídas e o mês de entrega é setembro. Criada para ser a primeira via expressa da cidade, com seus 5,4 km de extensão, ela é a única obra sob responsabilidade da prefeitura do Recife.

Já os dois BRTs restantes também seguem em andamento. O Corredor Caxangá (Leste-Oeste) tem 24% de execução e seu prazo final é fevereiro de 2014. E o BRT Norte/Sul, ligando Igarassu, Tacaruna e o centro do Recife, está 48% pronto; deve ser concluído até outubro de 2013.

sábado, 23 de março de 2013

No Recife, Corredores de BRT serão modernos, mas não se integrarão

20/03/2013 - JC Online

Dois corredores de transporte de primeiro mundo, que se propõem a ser eficientes, rápidos, com ônibus confortáveis (Bus Rapid Transit – BRT), de alta capacidade e refrigerados. Quase 50 quilômetros de faixas prioritárias ao transporte público, inclusive em vias predominantemente tomadas por carros, e R$ 300 milhões de reais em investimentos. Mas com uma falha: a falta de integração. Os Corredores Leste-Oeste e Norte-Sul, a grande aposta de mobilidade do governo Eduardo Campos para a Copa do Mundo de 2014, não irão se integrar. Ou seja, para sair de um e acessar o outro o passageiro terá que pagar uma nova tarifa. Precisará até mesmo andar para trocar de corredor. Serão sistemas independentes. Embora se cruzem na Avenida Agamenon Magalhães.


A falta de integração não desmerece a qualidade dos projetos. Nem de longe, afirmam técnicos. Mas que faz falta, faz. Os passageiros que seguirem pelo Corredor Leste-Oeste, vindos da Avenida Caxangá, eixo principal do projeto, por exemplo, terão que descer na Praça do Derby, atravessar as vias e chegar à Agamenon Magalhães para acessar o Corredor Norte-Sul. A única opção de integração, pelo menos de acordo com a rede planejada, será pegar uma linha de BRT que integrará no terminal de Joana Bezerra, seguindo para outros destinos do Grande Recife. O mesmo acontecerá com o passageiro que fizer o percurso oposto: estiver usando o Norte-Sul e quiser entrar no Leste-Oeste.

Os técnicos do Grande Recife Consórcio de Transporte argumentam que existem outras formas de fazer a integração, a partir de um dos oito terminais integrados que irão compor os dois corredores (na verdade, cinco já existem). Mas incomoda saber que os dois corredores de BRT, que seguem a mesma proposta operacional, se encontrarão sem ter comunicação um com o outro. Nelson Menezes, presidente do Grande Recife Consórcio, explica a falta de integração, argumentando que, no momento, não existe viabilidade técnica. "Promover a integração entre os dois corredores é difícil tecnicamente. O Norte-Sul passa pelas pistas centrais da Agamenon, com estações sobre o canal. Já o Leste-Oeste cortará a avenida pelo centro de uma via, no caso pelo Derby. Qualquer intervenção no entorno da Praça do Derby é complicada porque exige diversas autorizações relacionadas com a preservação do patrimônio histórico. No futuro, poderemos encontrar uma solução. Mas agora não temos."

No entendimento do Grande Recife Consórcio, a falta de integração entre os corredores não será um problema porque o principal destino dos usuários é o Centro do Recife, não a Agamenon Magalhães. "Nossas pesquisas de demanda apontaram que 60% das pessoas querem chegar à Avenida Cruz Cabugá. Sendo assim, estarão bem atendidas, já que o corredor vai até o TI Recife, integrado com o metrô", explicou. Menezes lembra, ainda, que os passageiros continuarão com as mesmas opções de linhas oferecidas atualmente, sendo agregado ganhos, como conforto e redução do tempo de viagem em 1h no percurso total.

César Cavalcanti, diretor regional da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), critica a falta de integração. "O motivo apresentado pelo Estado explica a falta de integração, mas não justifica. Mesmo que a demanda de passageiros pela Agamenon não seja tão alta. De fato, é difícil encontrar uma solução para aquele ponto, mas é possível. Principalmente atualmente. Quem sabe um terminal subterrâneo não seria uma opção? Em São Paulo, por exemplo, existem praças ocas, que possuem estacionamentos sob elas. Poderíamos adaptar a ideia para um terminal", sugere o diretor e consultor em transporte.

AVENIDA CONDE DA BOA VISTA CONTINUA SENDO O GRANDE PROBLEMA

O comportamento dos BRTs na Avenida Conde da Boa Vista continua sendo o grande dilema do governo do Estado para operacionalizar o Corredor Leste-Oeste. Embora na gestão Eduardo Campos o Estado tenha redefinido o corredor de transporte apenas a partir do Derby, seguindo até Camaragibe, operacionalmente o sistema tem que chegar ao Centro do Recife. Ou seja, os BRTs precisam alcançar a Avenida Guararapes, ponto de retorno das linhas para a região Oeste, passando pela Avenida Conde da Boa Vista, alvo de muita polêmica desde que um corredor de ônibus, com estações centrais, foi implantado nela, há quatro anos.


O fato é que o projeto implantado ainda nas últimas gestões do PT à frente da capital terá que ser destruído ou, no mínimo, completamente alterado. Há a possibilidade, inclusive, de ser totalmente desfeito, o que deverá gerar mais polêmica, caso a população lembre que foram investidos R$ 15 milhões no projeto. Os técnicos do Grande Recife Consórcio de Transporte têm quebrado a cabeça há mais de um ano, discutindo possibilidades com a Prefeitura do Recife. Mas não há muito o que fazer. O BRT precisa de uma faixa única, exclusivamente dele, para conseguir ter velocidade comercial, além de estações próprias, que permitam ao passageiro pagar a passagem ainda na estação e embarcar no mesmo nível do piso do ônibus.

"Precisamos manter essas características, caso contrário o sistema perderá o ganho que teve anteriormente, ao longo do corredor. Por isso, pelo menos por enquanto, a solução que encontramos é usar veículos de BRT com porta também do lado direito, para que, ao entrar na Conde da Boa Vista, eles possam usar as paradas existentes enquanto promovemos a reforma para transformar a avenida num corredor de BRT", explica Nelson Menezes.

por Roberta Soares
De Olho no Trânsito | JC Online

segunda-feira, 18 de março de 2013

No Recife, Corredor Leste Oeste já tem as primeiras estações de ônibus semi-prontas

17/03/2013 - Blog Meu Transporte

De cara nova, assim vai ficar o mais novo corredor de ônibus da Caxangá, dotado de Corredor Leste Oeste, este corredor será um dos principais ápices do transporte coletivo na cidade.

Com cara de BRT, a Avenida Caxangá é hoje um canteiro de obras, máquinas e tratores aceleram as obras deixando quem passa ansioso em vê-la pronta.

O corredor leste oeste vai ter estações e ônibus modernos, dando um salto de qualidade no transporte coletivo e consequentemente na mobilidade urbana, isto porque trafegar de ônibus será bem mais rápido do que de carro, atraindo assim as pessoas que hoje andam de carros.

Inicialmente, o novo Corredor Leste-Oeste terá 12,3 quilômetros de extensão onde serão investidos R$ 145 milhões, entre o Derby, na área central do Recife, e o Terminal Integrado (TI) de Camaragibe, na Região Metropolitana. Serão 22 estações ao longo do percurso. No Derby, será instalada uma estação central com 70 metros de extensão.

O corredor seguirá pela Rua Benfica, mas diferentemente da estrutura oferecida atualmente, quando apenas os coletivos que trafegam no sentido Centro-subúrbio usam a faixa exclusiva. Um túnel será construído na Rua Real da Torre para eliminar o cruzamento com a Avenida Caxangá.

Dois viadutos também serão erguidos, um deles exclusivamente para ônibus, na altura da Rua Bom Pastor, no bairro da Iputinga. O segundo ficará nas imediações da UPA do bairro da Caxangá.

E dois terminais integrados irão compor o projeto, somando-se aos TIs de Camaragibe e da Caxangá, já em operação. Juntos, terão capacidade para 64 mil passageiros por dia.

sábado, 16 de março de 2013

Estudos para a implantação do BRT em Aracaju começam a ser realizados

14/03/2013 - Prefeitura de Aracaju

Os estudos servirão como base para as diretrizes da licitação do novo sistema de transporte público

No fim da tarde desta quarta-feira, dia 13, o superintendente Municipal de Transporte e Trânsito, Nelson Felipe, recebeu em reunião na sede da SMTT os arquitetos Firck Kerin e Giana de Rossi, representantes do renomado escritório de arquitetura Jaime Lerner Arquitetos e Associados, que irá realizar estudos para a implantação do Transporte Rápido por Ônibus (Bus Rapid Transit - BRT) em Aracaju.

Nesta primeira visita os arquitetos irão analisar as condições do transporte público de Aracaju, o número de linhas, os itinerários e os terminais de integração. De acordo com Nelson Felipe, um dos principais objetivos é discutir o modelo de mobilidade a ser seguido pela capital. "Neste diálogo inicial vamos debater a mobilidade em Aracaju com uma visão mais humana, buscando sempre atender aos anseios da população. Os arquitetos começarão os primeiros estudos para garantir a viabilidade de implantação do BRT em nossa cidade", afirma.

A arquiteta Giana de Rossi explica que os estudos servirão como base para as diretrizes da licitação do novo sistema de transporte público. "Estamos aqui para avaliar e construir o programa operacional do projeto do BRT em parceria com a Prefeitura de Aracaju. Nosso trabalho será pensar a adequação viária e o controle operacional do sistema. O estudo aqui realizado por nós servirá como referência para a licitação do BRT", conta.

Novo sistema
A arquiteta aponta as vantagens do BRT. "Entre as suas principais vantagens estão: a agilidade, pelo fato do BRT transitar em uma canaleta exclusiva; o embarque de passageiros no mesmo nível dos ônibus, o que torna o embarque mais fácil principalmente para idosos, gestantes e pessoas com deficiência e o pagamento antecipada da tarifa. Todos estes aspectos garantem um maior número de passageiros, mais segurança e rapidez", assegura Giana.

Credibilidade
Nelson Felipe elucida que a escolha do escritório de Jaime Larner para realizar os estudos para a implantação do BRT na capital se deu por sua notória e vasta experiência. "O escritório de Jaime Lerner foi responsável pela a implantação do BRT na cidade de Curitiba, que hoje conta com mais de 90 quilômetros de canaletas exclusivas para o ônibus. Por ser um escritório de reconhecimento público há a inexigibilidade de licitação para que eles desenvolvam o projeto para Aracaju", esclarece.

Outro projeto
Além do projeto de implantação do BRT, os arquitetos paranaenses também irão realizar estudos para desenvolver um projeto de ocupação para a zona de expansão de Aracaju. Giana de Rossi diz que será levado em conta para a realização do projeto as características ambientais do local.

"Estamos conhecendo as ideias que já existem e junto com a Prefeitura de Aracaju desenvolveremos também este projeto. A intenção é que a ocupação da Zona de Expansão seja feita de forma ordenada, sustentável e que garanta qualidade de vida a população que ali reside e residirá", destaca Giana.

Participação
Participou também da reunião o presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização de Aracaju (Emurb), o engenheiro Luiz Durval. A Emurb e a SMTT trabalharão juntas no desenvolvimento e realização dos projetos.

Sistema BRT começa a ser implantado em Aracaju

16/03/2013 - Imprensa 1

Uma equipe do renomado escritório de arquitetura, Jaime Lerner Arquitetos e Associados, esteve no final da tarde dessa quarta-feira, dia 13, na sede Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) para começar a discutir a implantação do Transporte Rápido por Ônibus (Bus Rapid Transit - BRT) em Aracaju.

Nessa primeira visita os arquitetos irão analisar as condições do transporte público de Aracaju, o número de linhas, os itinerários e os terminais de integração. De acordo com Nelson Felipe, um dos principais objetivos é discutir o modelo de mobilidade a ser seguido pela capital. "Neste diálogo inicial vamos debater a mobilidade em Aracaju com uma visão mais humana, buscando sempre atender aos anseios da população. Os arquitetos começarão os primeiros estudos para garantir a viabilidade de implantação do BRT em nossa cidade", afirma.

A arquiteta Giana de Rossi explica que os estudos servirão como base para as diretrizes da licitação do novo sistema de transporte público. "Estamos aqui para avaliar e construir o programa operacional do projeto do BRT em parceria com a Prefeitura de Aracaju. Nosso trabalho será pensar a adequação viária e o controle operacional do sistema. O estudo aqui realizado por nós servirá como referência para a licitação do BRT", conta.

A arquiteta aponta as vantagens do BRT. "Entre as suas principais vantagens estão a agilidade, pelo fato do BRT transitar em uma canaleta exclusiva; o embarque de passageiros no mesmo nível dos ônibus, o que torna o embarque mais fácil principalmente para idosos, gestantes e pessoas com deficiência e o pagamento antecipada da tarifa. Todos estes aspectos garantem um maior número de passageiros, mais segurança e rapidez", assegura Giana.

Por Bruno Almeida
Informações: Imprensa 1

quinta-feira, 14 de março de 2013

Obras do BRT Norte/Sul avançam em Pernambuco

13/02/2013 - Portal 2014

Governo do estado inaugurou viaduto e um corredor exclusivo de ônibus; obra está orçada em R$ 151 mi

BRT Norte/Sul avança em Pernambuco

O governo de Pernambuco entregou dois trechos da obra do BRT (Bus Rapid Transit, ou corredor exclusivo de ônibus) Norte/Sul, que liga a capital Recife às cidades de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista e Olinda.

Foram inaugurados o viaduto Bajado, nos Bultrins, bairro de Olinda, e 13 km de corredores de ônibus entre o terminal de Igarassu e o terminal Pelópidas Silveira, em Paulista. Eles integram o sistema do BRT Norte/Sul, orçado, ao todo, em R$ 180,9 milhões, de acordo com a última versão da Matriz de Responsabilidades.

Das 33 estações de embarque e desembarque, 10 já têm obras em andamento.

O BRT deve atender a uma demanda de 180 mil passageiras, conectando a capital a quatro cidades da região metropolitana do Recife. A previsão de entrega é para dezembro deste ano --o prazo anterior era setembro.

Caruaru: BRT na capital do forró

13/03/2013 - Blog Mobilidade Urbana

Do Trem do Forró ao modelo de Transporte Rápido por Ônibus, também conhecido como BRT (Bus Rapid Transit)

O sistema de corredor exclusivo de ônibus, inaugurado em Curitiba na década de 1970, e que se tornou exemplo para o mundo, será implantado em Caruaru no trecho da antiga linha férrea que corta a cidade de Leste a Oeste. A cidade do Agreste é a primeira do interior do estado a apostar nos corredores exclusivos de ônibus. O município foi contemplado com recursos do PAC da Mobilidade 2, do governo federal, que destinou R$ 250 milhões para as obras. O projeto executivo deverá ser iniciado em até 90 dias e a obra do corredor no primeiro trimestre de 2014.

Com uma população de 306 mil habitantes e uma frota de 126 mil veículos, a cidade tem uma média de um carro para 2,4 pessoas, mesma proporção do Recife, com 1,5 milhão de habitantes e uma frota de 607 mil veículos. O principal sistema de transporte público de Caruaru é o de ônibus, que tem frota de 81 coletivos e transporta 1,4 milhão de passageiros por mês. "Acho o transporte público daqui muito escasso e a situação fica pior nos horários de pico. Demora muito de um intervalo para outro e a gente não tem outra opção", reclama a estudante Jéssica Machado, 21 anos.



Caruaru obteve recursos para o BRT após apresentar um pré-projeto ao Ministério das Cidades, no fim do ano passado, com a proposta de dois corredores exclusivos: Norte/Sul e Leste/Oeste. Dos dois, foi escolhido o ramal Leste/Oeste, que cortará 12 bairros entre Rendeiras e Alto do Moura e beneficiará mais de 50 mil usuários.

"Nós tentamos emplacar os dois corredores, mas para nós o Leste/Oeste, que passa por dentro da cidade e atende quase o dobro do Norte/Sul, é mais urgente. Mesmo assim vamos tentar aprovar o Norte/Sul no PAC3, em 2014", afirmou o secretário de Projetos Especiais da Prefeitura de Caruaru, Paulo Cassundé.

O corredor Leste/Oeste será construído por cima da antiga linha férrea em um trecho de 13,5 km. A estação da Refesa fica no centro de Caruaru. O local foi o principal palco do Trem do Forró, uma das maiores atrações juninas da cidade. O último trem passou pela estação em 2001. A atividade foi encerrada devido às péssimas condições da linha entre o Recife e Caruaru. A ideia, agora, é reaproveitar o espaço da linha, que ocupa uma área reservada de 10 metros de cada lado.

"Estamos em contato com a Diretoria de Patrimônio da União, a Agência de Transporte Terrestre, o Dnit e o Iphan para que a linha férrea seja oficialmente cedida ao município de Caruaru", revelou o prefeito de Caruaru, José Queiroz.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Projeto BRT Fortaleza

12/03/2013 - Diário do Nordeste

Projeto visa agilizar trânsito na Capital

Com o objetivo de dar mais rapidez às viagens dos passageiros de ônibus que trafegam entre o terminal rodoviário do Antônio Bezerra e o do Papicu, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura (Seinf) vai implantar o Bus Rapid Transit (BRT) em todo o trecho. Dessa forma, o transporte coletivo terá uma pista exclusiva ao lado do canteiro central. A expectativa é que toda a obra seja concluída no fim de 2014.

Hoje, existem na Avenida Bezerra de Menezes e em outras vias do Centro da cidade o Serviço Rápido de Ônibus de Fortaleza (BRS-FOR), que são faixas preferenciais, utilizadas por ônibus, veículos do transporte complementar e também por táxi, separadas das outras através de uma linha contínua pintada na cor azul.

(Foto: Alcides Freire)

Segundo o secretário executivo da Seinf, José Roberto Rezende, o BRS-FOR é apenas uma opção provisória. "A ideia desde o início era utilizar o BRT. Os usuários vão chegar ao seu destino bem mais rápido e com mais conforto porque os ônibus terão ar-condicionado", acrescenta.

Ele explicou que as vias já estão prontas para a implantação da novidade. "Nós vamos implantar os ônibus articulados que terão que ser modificados, pois a parada do BRT será no lado oposto, ao lado do canteiro central", disse.

Essas paradas, acrescentou Rezende, serão chamadas de estações e vão ser elevadas da altura dos coletivos. Com isso, a acessibilidade ao transporte coletivo estará garantida. "Como a estação estará no mesmo nível que o ônibus qualquer pessoa poderá ter acesso sem nenhuma dificuldade", completou.

Obras

O gestor da Seinf explicou, ainda, que as obras do BRT já foram iniciadas com a retomada das obras do terminal rodoviário do Antônio Bezerra. Além disso, também será construído um viaduto e um túnel no cruzamento da Avenida Engenheiro Santana Junior com Av. Antônio Sales. Além disso, será realizada, ainda, a reforma no Terminal do Papicu e a implantação das estações de embarque.

Ele chamou atenção para o fato de que as outras linhas de transporte coletivo vão continuar trafegando normalmente nas vias onde o BRT for passar.

Para que todas essas intervenções possam ser realizadas serão investidos R$ 140 milhões e mais R$ 20 milhões vão ser gastos para a desapropriação de imóveis e o pagamento de outras concessionárias públicas. Desse montante, 60% vai ser do Banco Interamericano do desenvolvimento (BID), e os outros 40% sairão dos cofres da Prefeitura.

De acordo com Rezende, as avenidas Alberto Craveiro, Dedé Brasil e Paulino Rocha já estão em fase de implantação do Bus Rapid Transit. Além disso, existe um projeto para o trajeto entre o Terminal do Siqueira até o Centro de Fortaleza e o outro é entre o Conjunto Ceará e também o Centro da Cidade.

Fortaleza: Como está as obras do BRT?

12/03/2013 - Diário do Nordeste

Segundo o secretário executivo da Seinf, José Roberto Rezende, explicou, ainda, que as obras do BRT já foram iniciadas com a retomada das obras do terminal rodoviário do Antônio Bezerra. Além disso, também será construído um viaduto e um túnel no cruzamento da Avenida Engenheiro Santana Junior com Av. Antônio Sales. Além disso, será realizada, ainda, a reforma no Terminal do Papicu e a implantação das estações de embarque.

Ele chamou atenção para o fato de que as outras linhas de transporte coletivo vão continuar trafegando normalmente nas vias onde o BRT for passar. Para que todas essas intervenções possam ser realizadas serão investidos R$ 140 milhões e mais R$ 20 milhões vão ser gastos para a desapropriação de imóveis e o pagamento de outras concessionárias públicas. Desse montante, 60% vai ser do Banco Interamericano do desenvolvimento (BID), e os outros 40% sairão dos cofres da Prefeitura.

De acordo com Rezende, as avenidas Alberto Craveiro, Dedé Brasil e Paulino Rocha já estão em fase de implantação do Bus Rapid Transit. Além disso, existe um projeto para o trajeto entre o Terminal do Siqueira até o Centro de Fortaleza e o outro é entre o Conjunto Ceará e também o Centro da Cidade.

Com informações: Diário do Nordeste

segunda-feira, 11 de março de 2013

Obras do BRT Norte/Sul avançam em Pernambuco

13/02/2013 - Portal 2014

Governo do estado inaugurou viaduto e um corredor exclusivo de ônibus; obra está orçada em R$ 151 mi

O governo de Pernambuco entregou dois trechos da obra do BRT (Bus Rapid Transit, ou corredor exclusivo de ônibus) Norte/Sul, que liga a capital Recife às cidades de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista e Olinda.

Foram inaugurados o viaduto Bajado, nos Bultrins, bairro de Olinda, e 13 km de corredores de ônibus entre o terminal de Igarassu e o terminal Pelópidas Silveira, em Paulista. Eles integram o sistema do BRT Norte/Sul, orçado, ao todo, em R$ 180,9 milhões, de acordo com a última versão da Matriz de Responsabilidades.

Das 33 estações de embarque e desembarque, 10 já têm obras em andamento.

O BRT deve atender a uma demanda de 180 mil passageiras, conectando a capital a quatro cidades da região metropolitana do Recife. A previsão de entrega é para dezembro deste ano --o prazo anterior era setembro.

Obras do BRT Norte/Sul avançam em Pernambuco

13/02/2013 - Portal 2014

Governo do estado inaugurou viaduto e um corredor exclusivo de ônibus; obra está orçada em R$ 151 mi

BRT Norte/Sul avança em Pernambuco

O governo de Pernambuco entregou dois trechos da obra do BRT (Bus Rapid Transit, ou corredor exclusivo de ônibus) Norte/Sul, que liga a capital Recife às cidades de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista e Olinda.

Foram inaugurados o viaduto Bajado, nos Bultrins, bairro de Olinda, e 13 km de corredores de ônibus entre o terminal de Igarassu e o terminal Pelópidas Silveira, em Paulista. Eles integram o sistema do BRT Norte/Sul, orçado, ao todo, em R$ 180,9 milhões, de acordo com a última versão da Matriz de Responsabilidades.

Das 33 estações de embarque e desembarque, 10 já têm obras em andamento.

O BRT deve atender a uma demanda de 180 mil passageiras, conectando a capital a quatro cidades da região metropolitana do Recife. A previsão de entrega é para dezembro deste ano --o prazo anterior era setembro.

Prefeitura anuncia Bilhete Único no dia 15 em Fortaleza

10/03/2013 - Diário do Nordeste

A partir do dia 15 de junho, os usuários de ônibus de Fortaleza poderão começar a utilizar o bilhete único. Com a novidade, eles vão percorrer qualquer direção da cidade pagando apenas uma tarifa durante duas horas, por dia. A data foi anunciada, no último sábado (9), em reunião do prefeito Roberto Cláudio com todos os titulares das secretarias e regionais do município, no Paço Municipal, no Centro.

Durante todo o encontro cada gestor teve cerca de 10 minutos para apresentar as suas propostas que serão prioridades para serem implantadas neste semestre. O evento teve início às 9h30 e chegou ao fim às 21h30.

De acordo com o titular da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, no dia 15 de junho será o início da primeira fase da implementação do bilhete único. A expectativa é de que, pouco tempo depois, os passageiros das vans também possam utilizar esse beneficio, mas ele preferiu ainda não confirmar uma data.

"O que está demorando para iniciarmos a implantação do bilhete único é a concepção que será utilizada nos ônibus. Após chegarmos a um resultado em relação a isso, vamos passar a ideia para as vans", explicou o secretário.

Além disso, ele acrescentou que a terceira fase do projeto consiste em implantar o passe também no Metrô de Fortaleza (Metrofor) e no Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

O objetivo, ressaltou o gestor, é que os usuários do transporte público de Fortaleza possam ter duas horas para viajar em qualquer sentido sem ter que pagar outra passagem. "No dia em que um universitário tiver apenas uma aula, ele poderá ir e voltar pagando uma passagem".

Para que o passe possa ser introduzido no dia a dia sem problemas, Pupo explicou que vem realizando reuniões com as empresas donas dos ônibus que circulam pela Capital.

Segundo o titular da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, os empresários pediram que cada bilhete seja personalizado, pois eles temem que, se esse tipo de personalização não existir, sejam encontradas fraudes no sistema.

"Em São Paulo, por exemplo, a Prefeitura gasta R$ 1 bilhão devido às fraudes no bilhete único. Estamos trabalhando para encontrar a solução para não termos esse tipo de problema aqui em Fortaleza, pois, se isso acontecer, quem vai acabar pagando é a população", comentou.

Ele concluiu dizendo que a novidade será implantada no serviço de transporte metropolitano da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) somente em outro momento. Pois isso terá que ser acordado com os responsáveis pelas linhas que fazem trajetos em outras cidades.

Durante a reunião do prefeito com os secretários de todo o município, a titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Socorro Martins, garantiu a construção de 25 unidades de saúde e a reforma e ampliação de outras 58. Dessas construções, 22 serão realizadas com investimento de R$ 9,3 milhões do Ministério da Saúde (MS).

"Tudo que formos fazer teremos a parceria do Ministério da Saúde. Por isso, a expectativa é de iniciar as licitações e ter a conclusão já no fim do ano", disse Socorro Martins.

sábado, 9 de março de 2013

Sistema BRT será implantado em Feira de Santana

08/03/2013 - Bom Dia Feira

O prefeito José Ronaldo (DEM) apresentou, durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (7), o rendimento da última visita a Brasília para audiência no Ministério das Cidades.

Todos os prefeitos de municípios que possuem entre 250 a 750 mil habitantes foram convocados pela presidente da República, Dilma Rousseff (PT) para participar da audiência que aconteceu na ultima quarta-feira (6) onde foram informados a respeito de aprovações de projetos na área de saneamento e infraestrutura. O prefeito de Feira de Santana foi um dos convidados para a reunião.

A União aprovou o projeto BRT (Bus Rapid Transit) que contará com linhas exclusivas de ônibus, sinaleiras sincronizadas, GPS nos veículos e benefícios para o trânsito feirense.

A aprovação foi publicada na edição do Diário Oficial da União como obra do PAC 2 e o projeto ficará pronto nos próximos anos. Um investimento em torno de R$ 100 milhões para modernizar o trânsito da cidade. O recurso será financiado pelo governo federal.

Modernização dos ônibus – No projeto BRT estão programadas a construção de viadutos ou passagens subterrâneas, ciclovias, passeios e acessibilidade.

José Ronaldo afirmou que deverá cobrar do poder executivo ações para que o processo seja o mais célere possível. O sistema BRT conta com linhas exclusivas para ônibus além de construções de novas estações de transbordo, que serão instaladas nos bairros Pampalona e SIM, conforme anunciou o prefeito.

Por Uiliane Macedo | Bom Dia Feira

quinta-feira, 7 de março de 2013

PB: Integração temporal é implantada em ônibus de Campina Grande

04/03/2013 - G1 PB

A integração temporal do transporte coletivo em Campina Grande começou a funcionar nesta sexta-feira (1º). Segundo a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos, a iniciativa permitirá ao usuário trocar de ônibus, em qualquer parte da cidade, com o pagamento de uma única passagem.

O tempo de integração temporal permite passar o cartão de passagem por duas vezes no intervalo de 60 minutos em uma linha específica. O sistema terá como linha a "Integrada 245 A e B" e envolverá todas as outras linhas do município. O superintendente Vicente Rocha esclareceu que após desembarcar do ônibus, o passageiro terá, pelo menos, uma hora para trocar de linha sem pagar outra passagem.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Governo de Pernambuco entrega primeiras intervenções do Corredor Exclusivo de ônibus Norte/Sul

04/03/2013 - Governo PE

O Governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o Secretário das Cidades, Danilo Cabral, entregaram no início de fevereiro, as primeiras intervenções do Corredor Exclusivo de Ônibus Norte/Sul - obra integrante do Programa Estadual de Mobilidade Urbana (PROMOB). A solenidade foi marcada pela liberação do Viaduto Bajado, localizado nos Bultrins (sentido Recife/Paulista) e pela entrega de 13 km de corredor Exclusivo de Ônibus, entre o Terminal Integrado Igarassu e o Terminal Integrado Pelópidas Silveira, em Paulista.


O elevado beneficia os cerca de quatro mil veículos que trafegam pela área diariamente no sentido Recife/Paulista. Além deste viaduto, outro está sendo construído no sentido inverso (Paulista/Recife), cuja entrega será feita no segundo semestre deste ano. Juntos, os dois equipamentos somam um investimento de R$ 16 milhões.

Para o secretário Danilo Cabral, responsável por gerenciar mais de 15 obras de Mobilidade Urbana na Região Metropolitana do Recife, com esta primeira entrega os usuários do Sistema de Transporte já começarão a sentir as mudanças. "Com a liberação dos 13 km, as linhas de ônibus voltam a circular no canteiro central, deixando de disputar o espaço com o carro e saindo dos engarrafamentos. Isto significa ganho de tempo na vida do trabalhador", ressaltou.


Além disso, com o funcionamento do viaduto Bajado, nos Bultrins, o tráfego da área passa a ter mais velocidade. "Ganha o usuário do transporte coletivo, ganha o motorista de carro e dos demais veículos que circulam na área", pontuou o secretário.

O Governador Eduardo Campos lembrou que quando todo o corredor estiver pronto, as viagens de ônibus serão mais rápidas. "Quando todo o percurso de 32 quilômetros estiver concluído, vamos encurtar a viagem do trabalhador em uma hora", garantiu o governador, adiantando que até o final deste ano todo o corredor Norte/Sul será entregue à população.

Ordenamento do tráfego: Participaram da ação agentes do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (DETRAN-PE), Departamento de Estradas de Rodagens (DER), Batalhão da Polícia Rodoviária de Pernambuco (BPRV), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar de Pernambuco (BPTRAN-PE) e da Prefeitura Municipal de Olinda que estavam no local ordenando o tráfego local.

Informações: Sec. das Cidades PE