terça-feira, 27 de janeiro de 2015

População pede melhorias no terminal de integração do Varadouro

27/01/2015 - Petição Pública

O terminal de integração do Varadouro, em João Pessoa, continua enfrentando vários problemas antigos, como a sujeira, a falta de conforto e a falta de segurança. 



Sem espaço suficiente para ônibus e usuários, consequentemente os veículos param em fila dupla, alem de não pararem no local sinalizado, comprometendo a segurança dos usuários. Falta de filas por ordem de chegada, gerando tumulto e usuários comprando alimentação junto a grade da pista com risco de atropelamento! Além da dificuldade para entrar com as grandes filas, existe faltas de cadeiras nos terminais de ônibus, lixeiras cheias e muito lixo no chão. 



Outra reclamação constante dos milhares que passam por lá cotidianamente é a falta de segurança, conforme relatos de pessoas que já foram assaltadas dentro do terminal. Sobre a falta de infraestrutura, a Secretaria de Mobilidade Urbana disse que já existe um projeto de reestruturação e de transferência do terminal para uma nova estrutura, que será construída ao lado da Rodoviária de João Pessoa. Mas até agora nada! 

Fonte: Petição Pública

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Anel interno da Lagoa será fechado para carros e ônibus a partir de março

22/01/2015 - Paraíba.com


O secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, Hildevânio Macedo, afirmou que a segunda etapa de obras no Parque Solon de Lucena deve começar em meados de março. Macedo destacou que a intervenção na Lagoa foi um desafio que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, topou fazer e que era uma obra necessária. 

Até o momento, pouco da obra foi visto, mas o secretário lembrou que a primeira etapa da obra compreende mais a serviços internos, como o túnel subterrâneo e o anel fito-sanitário. "Esse anel serve para impedir que os esgotos entrem na Lagoa". Com 90% das obras já encaminhadas, Cartaxo diz que Lagoa e Centro Histórico não sofrerão intervenção devido à crise Iphaep e Prefeitura reforçam parceria para viabilizar projeto de revitalização da Lagoa 

O projeto é integrado com a mobilidade urbana: Com a urbanização na segunda etapa, o anel interno deixará de ser usado por veículos, que só poderão circular no anel externo. Essa faixa, por sua vez, será alargada, para incluir a faixa do BRT.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Avenida Centenário vai ganhar faixa exclusiva para circulação de ônibus e táxis

18/01/2015 - Correio da Bahia


Assim como no ano passado, uma das faixas da Avenida Centenário (entre o Departamento de Polícia Técnica e o Calabar) será exclusiva para ônibus e táxis. "A gente prioriza o transporte público, com isso. No ano passado, conseguimos melhorar muito a mobilidade", afirmou o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

Por esse corredor, devem passar 12 linhas de ônibus. A recomendação é que os transportes públicos e alternativos sejam priorizados no período. Serão 15 pontos de táxi disponíveis no entorno dos circuitos (veja o mapa ao lado). Mas quem preferir ir no próprio carro poderá usar estacionamentos remotos e Zona Azul. No ano passado, havia um estacionamento remoto na Arena Fonte Nova. Este ano, o serviço será ampliado para os shoppings Salvador e Salvador Norte.

"Desses estacionamentos, sairão as linhas shuttle, que são linhas de ônibus expressas que levarão as pessoas até perto do circuito", apontou o assessor de planejamento operacional da Transalvador, Janivaldo Rosário. Do Salvador Shopping, sairão duas linhas: o ponto final será a Praça do Sol, em Ondina, ou o shopping Victoria Center, na Barra. As linhas que saem do Salvador Norte e da Arena chegam até o Instituto de Geociências da Ufba, na Garibaldi, e até o Victoria Center, na Barra.

Nos shoppings, o estacionamento não será cobrado, mas cada pessoa deve pagar R$ 25 pelo transporte. Já na Fonte Nova, o estacionamento custará R$ 30 e cada passageiro pagará R$ 10 pelo ônibus. As linhas do shopping sairão de 20 em 20 minutos, das 13h às 5h. Na Arena, de 10 em 10 minutos. Ao total, serão três mil vagas. Haverá outras 1,8 mil  de Zona Azul - custando R$ 20 - nas Avenidas da França, Centenário, Garibaldi, Estados Unidos; nas ruas Martagão Gesteira, Juiz Rosalvo Torres, Sabino Silva, Comendador José Alves, do Salete, Mouraria, da Mangueira, Portugal, Santos Dumont; além do Vale dos Barris, Vale do Canela e do estacionamento São Raimundo.

Mas é bom tomar cuidado: o superintendente Fabrizzio Muller garantiu que pelo menos duas equipes da Transalvador  farão blitze da Lei Seca. O órgão também tem 14 guinchos próprios e contratou outros 10 para o Carnaval, a fim de remover veículos estacionados em locais proibidos.

Novo sistema de transporte não começou a funcionar em Teresina

18/01/2015 - Diário do Povo do Piauí

Ao contrário do que foi anunciado na ultima sexta-feira (16), o novo sistema de transporte público da capital não começou a funcionar efetivamente neste sábado. De acordo com a nova proposta, os passageiros contarão com sete terminais espalhados pela cidade para o embarque e desembarque no sistema de integração, que agora conta com 100% da frota incluída na modalidade.

Porém, esses pontos, que primeiramente funcionarão em caráter provisório, ainda não estão prontos e a população ainda não pode utilizar este serviço. O terminal do Parque Piauí, zona Sul da cidade, encontra-se em fase de construção e segundo o gerente de fiscalização e controle da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans), Vinícius Rufino, na quarta-feira (21) começa a funcionar em caráter experimental com duas linhas demonstrativas, ainda não divulgadas.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Francisco das Chagas Oliveira, afirma que o projeto é uma ótima iniciativa para a melhoria do sistema de transporte público, mas que muito ainda precisa ser feito, como por exemplo, finalizar o quanto antes as construções dos terminais. "Anunciaram que começaria neste sábado, mas isso não é verdade, os terminais nem estão prontos e boa parte da população ainda não tem informação sobre as mudanças no sistema, sem contar que só incluir 60 ônibus é muito pouco para a demanda do trânsito da capital",reitera.

O superintendente de transportes ressalta que o sistema de integração ainda está funcionando nos moldes atuais, porém com a ampliação gradativa para o novo modelo. "Nós não podemos mudar um sistema do dia para a noite, pois a população precisa de um tempo para se adaptar ao modelo que será implantado, enquanto isso a integração continua funcionando normalmente só que agora com a frota ampliada, praticamente 100% dos ônibus estão incluídos, o que é um grande avanço para o sistema de transporte público da capital", explica.

Ao todo serão sete terminais a serem construídos no prazo de oito meses, nos bairros do Parque Piauí, Bela Vista, Dirceu, Satélite, Santa Isabel, Rui Barbosa e Buenos Aires, e até agora nenhum deles foi finalizado. Além disso, a população se queixa da falta de informação por parte da prefeitura sobre o novo sistema. A dona de casa Márcia Santos disse não saber ainda sobre as principais mudanças que o novo sistema oferece. "Eu ainda não vi nenhuma informação sobre a nova integração, só vejo a reforma aqui no ponto de ônibus, mas nada de informação, sobre o que a população deve fazer e o que de fato vai mudar na prática", afirma.

Sobre isso, o gerente informa que já foram solicitados à Secretaria de Comunicação do município (Semcom) os materiais para a divulgação do novo sistema, como panfletos informativos e divulgação na mídia, como a dificuldade com transportes também dificultam a diminuição dos preços.  

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Mudança no transporte começa a valer amanhã em Teresina

16/01/2015 - Diário do Povo do Piauí

A Superintendência Municipal e Transportes e Trânsito (Strans) lança hoje, a partir do meio-dia, na Ponte Estaiada, zona Leste, o novo sistema de transporte público da cidade. Na ocasião, serão entregues 40 ônibus padronizados que entrarão em funcionamento amanhã. Até o final de fevereiro serão entregues mais 20 ônibus. Ao todo serão substituídos 60 carros dos mais antigos de uma frota estimada em 444 veículos. A ideia é trocar aos poucos os carros que já chegaram a nove ou dez anos de uso.

A novidade do sistema é a implantação da integração através do uso de terminais provisórios distribuídos pelas quatro zonas da cidade. Serão dois terminais por zona, contemplando os bairros Parque Piauí e Bela Vista (zona Sul); Dirceu e Livramento (zona Sudeste); Santa Isabel e Piçarreira (zona Leste) e Buenos Aires e Matadouro (zona Norte).

O novo de sistema começa, de forma experimental, pelo Parque Piauí, na zona Sul de Teresina. O terminal está praticamente pronto, segundo o gerente de Fiscalização da Strans, Vinícius Rufino, com previsão de funcionamento para daqui a duas semanas. O próximo a entrar em operação é o terminal do bairro Bela Vista, com previsão de entrega para o final de fevereiro. A ideia da implantação gradativa dos terminais é fazer com que a adaptação da população aconteça por etapas.

"A migração para o novo sistema de integração será de forma gradativa e a grande vantagem da sua implantação será a redução do tempo de viagem, entre as rotas e o encurtamento do tempo de espera nas paradas. Tudo isso porque com o aumento das linhas da integração que vão para 97 linhas, teremos uma melhor distribuição dos ônibus pela cidade", explica Vinícius. 

Atualmente as pessoas que pegam ônibus nos bairros vão direto para o Centro de Teresina. A partir da implantação do sistema, será adotado um tipo de tronco-alimentar que serão os terminais distribuídos pelas quatro zonas da cidade onde os passageiros poderão pegar uma linha que os leve direto para o Centro da cidade ou pegar uma linha interterminal, que os levará a outros bairros.

Mas, por enquanto, isso só vai valer para usuários da zona Sul de Teresina e somente daqui a duas semanas. Os usuários de ônibus das outras zonas da cidade terão que aguardar a implantação dos terminais provisórios em sua região. A previsão de conclusão dos outros dois é até o final do ano. O que efetivamente entra em funcionamento amanhã são os novos 40 ônibus e o aumento das linhas disponíveis, que das 65 linhas atuais vão para 97 linhas de integração disponíveis para os usuários da capital.

Outra mudança que entra em vigor amanhã é que, para utilizar o sistema integrado, o usuário deverá possuir o cartão eletrônico próprio para a integração, disponível em três modalidades distintas: cartão eletrônico do estudante; vale transporte eletrônico; e cartão expresso. Eles serão comercializados em todos  25 os pontos de venda do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e custam R$ 6,30.

Vinícius Rufino ressalta que a integração só pode ser realizada por esses cartões. "É importante lembrar à população que para fazer uso do sistema não se poderá usar dinheiro, apenas os cartões fornecidos, isso porque não teríamos como fazer o controle dos usuários do sistema", disse Vinícius Rufino.

Os ônibus passam ter faixas de cores diferentes para indicar as zonas que serão atendidas. Todos os ônibus serão na cor verde, onde a faixa verde indica a zona Norte, a faixa vermelha a zona Leste, a faixa Azul a zona Sudeste e a faixa amarela a zona Sul.

Amanhã, os consórcios Poty, Urbanus, Theresina e empresa Transcol serão os responsáveis pelo serviço nas quatro zonas da capital.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Nova Lapa tem 1 ano para ficar pronta

14/01/2015 - Tribuna da Bahia

Quem passou pela Estação da Lapa na tarde de ontem já pôde notar algumas diferenças. O forte odor de urina e a quantidade de lixo pelo chão não foram mais encontrados no local. Na tarde de ontem, o prefeito ACM Neto assinou a ordem de serviço para a requalificação completa da Estação de Transbordo, porém há dois dias o local já está sendo manutenciado pelos funcionários do Consórcio Nova Lapa, responsável pela obra. Apesar das obras, ainda não há expectativas de relocação das linhas de ônibus. Em 12 meses, o local deve ser entregue à população.

As diferenças ainda são mínimas, porém, perceptíveis. As sujeiras, antes acumuladas nas escadas da estação, foram recolhidas pelos funcionários da limpeza, que continuavam trabalhando ainda na tarde de ontem. Os banheiros e os locais menos iluminados também já não tinham os odores desagradáveis, que incomodavam quem passa pelo local. As novas empresas já assumiram os serviços de limpeza do local, também atuam com manutenção, ordenamento e segurança privada. As obras da Estação da Lapa devem custar ao menos R$ 13 milhões e exclui da Prefeitura a despensa mensal de manutenção de R$ 350 mil. O contrato tem validade de 35 anos e engloba ainda a construção de um shopping Center que, ao final do prazo estabelecido, passa a ser patrimônio municipal.

A requalificação prevê a substituição das 11 escadarias rolantes por equipamentos novos e de última geração, com três degraus nivelados nas chegadas e saídas; construção de nova subestação; instalação de elevador para pessoas com deficiência; recuperação das partes afetadas por desgastes das estruturas; construção de prédio para Central de Controle e Operação (CCO); construção do sistema de combate a incêndio; disponibilização de nova sinalização, painéis e câmeras; implantação do sistema de exaustão no subsolo; e reforma da parte elétrica, hidráulica e de esgoto.

De acordo com o prefeito ACM Neto, com o término das obras, a Lapa será a estação mais moderna e completa do país. "A prefeitura procurou a melhor forma para transformar este local, que há 40 anos estava abandonado. Daqui a 12 meses, quando o consórcio estiver em plena atividade, o grande vencedor será o usuário", garantiu, ressaltando a importância da estação da Lapa para a cidade. "Aqui passam diariamente cerca de 400 mil pessoas. Este local é o coração da cidade, pois recebe pessoas de todos os bairros. Nada mais justo que o local seja agradável e confortável para o usuário", disse.

Além das ações citadas, as intervenções, que devem contemplar subsolo, térreo e primeiro pavimento, também envolvem pinturas, revisão de pisos e reconstrução do sistema de drenagem de águas pluviais e iluminação.

Segundo Altair Moreira, diretor geral da Socicam, uma das empresas do consórcio Nova Lapa, disse que um centro de compras também será inaugurado em cerca de 30 meses. "Além de toda obra a ser realizada na estação, teremos um shopping center para atender o público que frequenta e Lapa", garantiu, ressaltando os desafios encontrados com a revitalização do local. "Nosso objetivo é remodelar o terminal urbano, com nova estrutura e conforto. Devido à má estrutura, vamos isolar alguns locais para não ter consequências para os usuários, além de tomar alguns cuidados devido à precariedade", afirmou. 

Linhas de ônibus operam

Uma das maiores preocupações do soteropolitano é referente às linhas de ônibus do local. De acordo com o secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador, Fábio Mota, todas as 260 linhas que operam na estação devem continuar no local. "As linhas vão continuar operando dentro da Estação da Lapa. Não temos perspectivas para fazer mudanças, mas caso seja necessário, algumas serão relocadas para o Bonocô", afirmou. 

Sobre os ambulantes, alguns já foram transferidos para outros pontos da cidade, e os demais, segundo informações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), serão relocados até a próxima sexta-feira. Os novos pontos de atuação dos ambulantes só serão definidos após reuniões realizadas entre a prefeitura e o sindicato dos ambulantes. Contudo, alguns já foram remanejados para o Aquidabã, Barroquinha, Avenida Sete de Setembro e Rua Nova de São Bento.  

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Começa construção de terminais provisórios em Teresina

12/01/2015 - Diário do Povo do Piauí

Teve início a construção dos terminais provisórios para a implantação do sistema integrado do transporte público em Teresina. Na última quarta-feira, dia 7, ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Administração (SEMA) a abertura dos envelopes das empresas que estão concorrendo na licitação para construção dos terminais de integração definitivos.

De acordo com o superintendente da Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito), Carlos Augusto Daniel, as construções provisórias visam a manter o cronograma para implantação do sistema de integração. "A intenção é não atrasar o processo de integração do transporte público", disse.

Eles são necessários, pois, após a abertura dos envelopes, as firmas concorrentes têm o prazo de trinta dias para apresentar algum questionamento. Com o fim desse prazo, será apresentada a empresa que ganhou o processo licitatório e as obras dos terminais definitivos devem começar em seguida.

No bairro Parque Piauí, localizado na zona Sul de Teresina, a empresa responsável pela construção dos terminais provisórios já começou a montar as paradas e a fixar os novos bancos de madeira. As paradas do Parque Piauí estão situadas na praça do bairro, ao lado Clube dos 100.

Segundo informações da Strans, serão oito terminais em cada zona da cidade, dois em cada uma. Os provisórios estão sendo construídos no mesmo lugar onde serão instalados os terminais definitivos. Serão dois na zona Norte, um próximo ao mercado do Buenos Aires, outro na rua Rui Barbosa; na zona Sul, um no Planalto Bela Vista e o outro próximo ao Clube dos 100. Na zona Leste, um será na Santa Isabel, outro na avenida Presidente Kennedy, próximo ao Parque Zoobotânico. Já na zona Sudeste, um será próximo a Fundação Bradesco e o outro próximo a Usina Livramento.

De acordo com informações da Prefeitura de Teresina, esse é um dos passos importantes para a implementação do sistema de integração das linhas de ônibus na capital. O objetivo da licitação é melhorar o sistema de transporte público que atende centenas de usuários e concretizar o Plano Diretor de Transportes Públicos de Teresina.

Atualmente, Teresina possui um sistema parcial de integração do transporte coletivo. Das mais de 90 linhas que circulam na capital, apenas 66 delas fazem parte do sistema. Apesar do benefício de poder pegar duas conduções em alguns pontos do Centro da cidade e chegar ao destino pagando por uma única passagem de R$ 2.10, alguns usuários reclamam da integração existente, pois não favorece toda população.

Em Teresina, cerca de 300 mil pessoas utilizam o transporte público. E de acordo com a Associação dos Usuários e Passageiros da capital, apenas 20% dos usuários utilizam o serviço de integração.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Obras do BRT começam no segundo semestre em Salvador

09/01/2015 - Correio da Bahia


As obras para construção do BRT (Bus Rapid Transit)  de Salvador terão início no segundo semestre de 2015, informou ontem o secretário de Mobilidade Urbana, Fábio Mota. Segundo ele, a Caixa já liberou os recursos e o processo de licitação será aberto ainda no primeiro semestre deste ano. A obra, que tem um custo estimado em R$ 1 bilhão, vai ligar a Estação da Lapa à Estação Iguatemi e contará com duração de 24 meses.

A previsão é de que 35 mil pessoas sejam beneficiadas por dia, a partir de 2017, quando o BRT passará a circular. Serão construídos viadutos nos canteiros das avenidas Vasco da Gama e Juracy Magalhães, na Rua Lucaia e na Praça Nilton Rick. As novas vias serão exclusivas para o novo transporte.

A circulação de ônibus será extinta das pistas já existentes e o percurso entre a Lapa e  a Ligação Iguatemi-Paralela (LIP), que hoje chega a durar duas horas, será reduzido a 16 minutos. O trajeto contará com oito pontos e os vagões dos ônibus biarticulados  serão equipados com ar condicionado.

Essa é a área de trânsito mais conturbada da cidade. O BRT vai desafogar o tráfego da região e acrescentar qualidade ao percurso, garantiu Mota. A construção do BRT contará com  recursos da prefeitura, do governo federal e empréstimos.=x=x=

810 mil cadastros no Bilhete Único em Fortaleza

09/01/2015 - O Povo - Fortaleza

Em um ano e meio de funcionamento, o Bilhete Único já tem mais de 810 mil usuários do sistema público de transporte da Capital. Implantado em junho de 2013, o sistema permite a integração pagando apenas uma passagem e, no intervalo de até duas horas, embarcar em quantos ônibus forem necessários, em qualquer sentido. Mais informações: www.fortaleza.ce.gov.br.

ÔNIBUS

Trabalhadores fazem paralisação

Cerca de 80 trabalhadores de ônibus intermunicipais paralisaram em protesto contra a jornada excessiva e outras demandas. Ônibus da empresa São Benedito, que atendem as regiões de Pacajus, Cascavel, Barro Preto, Prainha e Iguape, ficaram sem circular de 4h30min até 11h30min ontem. As atividades só foram retomadas após reunião da categoria com a diretoria da empresa, que se comprometeu a avaliar as demandas.

CARNAVAL

Começa cadastro de ambulantes

A Secretaria Regional II começou ontem a cadastrar os ambulantes que desejam trabalhar durante o Ciclo Carnavalesco 2015 da Praia de Iracema, que compreende as festas de Pré-Carnaval e Carnaval. O cadastro prossegue até a próxima terça, 13, exceto no fim de semana, das 9h às 16 horas, na sede da Secretaria Regional II (rua Professor Juraci Mendes de Oliveira, 1, Edson Queiroz).

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Grande Recife: Nova BR-101 terá corredores para ônibus e ciclovia

31/10/2013 - Jornal do Commercio - Recife

Requalificação de 30 quilômetros da rodovia, construção de 110 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus que circulam no Grande Recife e ciclovia em todo o seu percurso. Estas são as iniciativas para a BR-101, com recursos na ordem de R$ 806 milhões. A autorização para o início das obras foi assinada pelo governador Eduardo Campos na tarde desta quarta (30), no Centro de Convenções de Pernambuco, sede provisória do Governo do Estado. As obras devem começar em janeiro e o prazo para conclusão é de dois anos.

O próximo passo será o início do processo de licitação para a contratação da empresa que realizará os serviços de recuperação do pavimento e do corredor exclusivo de ônibus.

As intervenções serão coordenadas pela Secretaria das Cidades. Segundo o titular da pasta, Danilo Cabral, as obras passarão por quatro etapas. A primeira já está concluída: autorização das obras. Em janeiro, será iniciada a construção de viadutos, pontes, elevados e passarelas do trecho que vai de Abreu e Lima até à Macaxeira. Em fevereiro, as obras vão do Barro até o terminal de Cajueiro Seco. Já em março, deve começar a última etapa: da Macaxeira até o terminal do Barro.

Para requalificação do trecho da área urbana da BR-101, que inclui os municípios de Abreu e Lima, Paulista, Recife e Jaboatão dos Guararapes, serão investidos R$ 216 milhões. A rodovia tem tráfego médio de 50 mil veículos por dia, sendo 20% de caminhões.

CORREDORES - O sistema será construído no canteiro central da rodovia e vai reproduzir os moldes do Transporte Rápido por Ônibus (TRO) (também conhecido na sigla em inglês BRT - Bus Rapid Transit), que é o mesmo sistema a ser implantado no corredor Norte/Sul e Leste/Oeste, onde as tarifas são pagas nas estações, antes do embarque, e conta com os ônibus equipados com ar-condicionado, sistema de segurança por registro de imagens, contagem eletrônica de passageiros e GPS.