quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Nova Lapa tem 1 ano para ficar pronta

14/01/2015 - Tribuna da Bahia

Quem passou pela Estação da Lapa na tarde de ontem já pôde notar algumas diferenças. O forte odor de urina e a quantidade de lixo pelo chão não foram mais encontrados no local. Na tarde de ontem, o prefeito ACM Neto assinou a ordem de serviço para a requalificação completa da Estação de Transbordo, porém há dois dias o local já está sendo manutenciado pelos funcionários do Consórcio Nova Lapa, responsável pela obra. Apesar das obras, ainda não há expectativas de relocação das linhas de ônibus. Em 12 meses, o local deve ser entregue à população.

As diferenças ainda são mínimas, porém, perceptíveis. As sujeiras, antes acumuladas nas escadas da estação, foram recolhidas pelos funcionários da limpeza, que continuavam trabalhando ainda na tarde de ontem. Os banheiros e os locais menos iluminados também já não tinham os odores desagradáveis, que incomodavam quem passa pelo local. As novas empresas já assumiram os serviços de limpeza do local, também atuam com manutenção, ordenamento e segurança privada. As obras da Estação da Lapa devem custar ao menos R$ 13 milhões e exclui da Prefeitura a despensa mensal de manutenção de R$ 350 mil. O contrato tem validade de 35 anos e engloba ainda a construção de um shopping Center que, ao final do prazo estabelecido, passa a ser patrimônio municipal.

A requalificação prevê a substituição das 11 escadarias rolantes por equipamentos novos e de última geração, com três degraus nivelados nas chegadas e saídas; construção de nova subestação; instalação de elevador para pessoas com deficiência; recuperação das partes afetadas por desgastes das estruturas; construção de prédio para Central de Controle e Operação (CCO); construção do sistema de combate a incêndio; disponibilização de nova sinalização, painéis e câmeras; implantação do sistema de exaustão no subsolo; e reforma da parte elétrica, hidráulica e de esgoto.

De acordo com o prefeito ACM Neto, com o término das obras, a Lapa será a estação mais moderna e completa do país. "A prefeitura procurou a melhor forma para transformar este local, que há 40 anos estava abandonado. Daqui a 12 meses, quando o consórcio estiver em plena atividade, o grande vencedor será o usuário", garantiu, ressaltando a importância da estação da Lapa para a cidade. "Aqui passam diariamente cerca de 400 mil pessoas. Este local é o coração da cidade, pois recebe pessoas de todos os bairros. Nada mais justo que o local seja agradável e confortável para o usuário", disse.

Além das ações citadas, as intervenções, que devem contemplar subsolo, térreo e primeiro pavimento, também envolvem pinturas, revisão de pisos e reconstrução do sistema de drenagem de águas pluviais e iluminação.

Segundo Altair Moreira, diretor geral da Socicam, uma das empresas do consórcio Nova Lapa, disse que um centro de compras também será inaugurado em cerca de 30 meses. "Além de toda obra a ser realizada na estação, teremos um shopping center para atender o público que frequenta e Lapa", garantiu, ressaltando os desafios encontrados com a revitalização do local. "Nosso objetivo é remodelar o terminal urbano, com nova estrutura e conforto. Devido à má estrutura, vamos isolar alguns locais para não ter consequências para os usuários, além de tomar alguns cuidados devido à precariedade", afirmou. 

Linhas de ônibus operam

Uma das maiores preocupações do soteropolitano é referente às linhas de ônibus do local. De acordo com o secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador, Fábio Mota, todas as 260 linhas que operam na estação devem continuar no local. "As linhas vão continuar operando dentro da Estação da Lapa. Não temos perspectivas para fazer mudanças, mas caso seja necessário, algumas serão relocadas para o Bonocô", afirmou. 

Sobre os ambulantes, alguns já foram transferidos para outros pontos da cidade, e os demais, segundo informações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), serão relocados até a próxima sexta-feira. Os novos pontos de atuação dos ambulantes só serão definidos após reuniões realizadas entre a prefeitura e o sindicato dos ambulantes. Contudo, alguns já foram remanejados para o Aquidabã, Barroquinha, Avenida Sete de Setembro e Rua Nova de São Bento.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário