sábado, 28 de dezembro de 2013

Fortaleza: Parada de ônibus segura

27/12/2013 - Acrísio Sena

"A cidade possui sete terminais fechados e dois abertos. São 263 linhas de ônibus regulares e a frota operante de 1.923 veículos" 

É comum, infelizmente, observarmos, nas ruas da cidade, pessoas sofrendo nas paradas de ônibus. Os atrasos são constantes e a longa espera ainda pode ser coroada com uma condução superlotada. Este artigo quer aprofundar o debate sobre mobilidade urbana. Na verdade, nossa preocupação é justamente em proporcionar o mínimo de conforto ao cidadão que passa boa parte do dia em paradas de ônibus. 

Contemplada como uma das cidades que sediarão os jogos da Copa de 2014, Fortaleza conta hoje em média com um milhão de pessoas usando o transporte público. A cidade possui sete terminais fechados e dois abertos. São 263 linhas de ônibus regulares e a frota operante de 1.923 veículos, variando mês a mês. 



Há um déficit de 3.638 abrigos em Fortaleza. Hoje, a cidade só possui 1.258 equipamentos, o que representa uma cobertura de apenas 25,69% da demanda. O normal é encontrar abrigos sem teto, sem bancos, sem os dois itens e somente com a indicação de se tratar de parada. Para piorar, na rotina policial estes locais são rotineiramente visitados por assaltantes e, com frequência, são alvos de "arrastões". 

Por isso, apresentamos Projeto de Indicação propondo a padronização dos abrigos para parada de transporte coletivo, chamado "Parada de Ônibus Segura". A ideia é que a Prefeitura de Fortaleza conceda à iniciativa privada, sem ônus ao erário, após a aprovação de projeto arquitetônico pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, a fabricação, instalação e manutenção de abrigos para parada de transporte coletivo no município, mediante a exploração de publicidade. 

Além da exploração publicitária, o conteúdo das mensagens veiculadas por painéis deve ter também caráter informativo, especificando linhas e horários do transporte coletivo, bem como divulgação de campanhas educativas nas áreas de saúde, educação, urbanismo, políticas públicas, meio ambiente, dentre outros temas de interesse da coletividade. 



Os abrigos terão fundo fechado, para proteção do usuário contra intempéries e impactos; proteção lateral transparente; espaço para cadeirantes; bancos de espera; lixeira; cobertura contra sol e chuva; câmeras de monitoramento; piso podotátil, telefone público ou alarme para acionar a Polícia, em locais mais vulneráveis. A Parada Segura objetiva também coibir a ação de assaltantes e vândalos. 

A Parada Segura proporcionaria a identificação dos delinquentes, inibindo as ações criminosas. O equipamento seria um alívio para o munícipe, um excelente cartão de visitas para os turistas e uma referência para outras capitais.

Fonte: Acrísio Sena

Fortaleza terá 131 km de corredores exclusivos de ônibus

27/12/2013 - O Povo Online

Fortaleza terá, até 2016, 131,5 quilômetros de corredores expressos para transporte público, incluindo as vias já em obras e os novos corredores que terão investimento do Programa de Aceleração do Crescimento 2, o PAC 2 (ver quadro). Hoje, de acordo com o secretário municipal da Infraestrutura, Samuel Dias, a Capital não possui nenhum quilômetro de corredor exclusivo para circulação de ônibus.

Samuel explica que os corredores existentes hoje na avenida Bezerra de Menezes (integrante do futuro BRT Antônio Bezerra/Papicu) são prioritários para o transporte público e não exclusivos. No local, ocorreu apenas o melhoramento viário com adequação na pavimentação, ciclovias e canteiro central. "Ainda falta a implantação das parada de ônibus no canteiro central e demarcação da faixa exclusiva. Até julho do próximo ano nós queremos que a (avenida) Bezerra de Menezes funcione como BRT".



De acordo com Samuel - além do melhoramento viário e da sinalização -, um BRT (Bus Rapid Transit) é caracterizado por paradas especiais, instaladas no canteiro central das avenidas e que funcionam como estações. O usuário já deve pagar a tarifa antes de acessar o ônibus. Os coletivos, por sua vez, serão do mesmo nível de altura das paradas. "Assim, o embarque e desembarque é mais rápido, diminuindo o tempo das viagens", explica. A frota também deve ser equipada com ar-condicionado e as linhas articuladas para ter mais capilaridade nos horários de pico.

Transporte público

Entre as novas vias que serão beneficiadas com implantação do BRT estão as avenidas Presidente Castelo Branco, Raul Barbosa, Vital Brasil, Aguanambi e Perimetral Para Gustavo Costa, arquiteto e urbanista, o atraso para a implementação do projeto é um dos grandes entraves no tráfego da Capital. "Uma das vantagens é facilitar o escoamento do tráfego. Esses corredores vão aliviar, pois facilitam o escoamento. Mas é uma solução de curto prazo. Nós precisamos é incentivar outros modais de transporte. O mais sensato é ter investimento nas formas alternativas. Isso implica melhorias na qualidade do transporte público", explica.


O engenheiro de transporte Caio Henrique Leandro acredita que o BRT tem muito a contribuir no ganho de velocidade e tempo dos usuários. Mas, além da adequação das vias, é necessário ter um modelo de gestão adequado para o sistema. "Todos nós sabemos que simplesmente alargar as ruas e avenidas não resolve o problema da cidade. Temos que investir em transporte público. O BRT é uma opção interessante, mas não basta colocar o espaço físico para o ônibus andar. Esse transporte público tem que ter confiabilidade nos horários, limpeza e segurança. São condições para deixá-lo mais interessante que os outros modais", afirma Caio.

Para 2014, explica o secretário Samuel Dias, a meta é ter pelo menos 30 quilômetros de BRT funcionando. Será o BRT Antônio Bezerra/Papicu e o chamado BRT da Copa. Os outros 96 quilômetros de corredores expressos para ônibus devem ficar prontos até 2016, sinalizou o gestor.

"Em 2014 já devemos ter os primeiros corredores funcionando. É o início da experiência, uma fase de transição. É necessário planejar o funcionamento das linhas de ônibus. Até o fim do próximo ano, vamos colher os primeiros frutos. Esses corredores são os primeiros e passam em zonas importantes da cidade", pontua Samuel Dias.

Por Isabel Costa
Informações: O Povo Online

Em Manaus, Terminal de Ônibus T5 será reinaugurado nesta segunda (30)

27/12/2013 - A Crítica

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), vai reinaugurar na próxima segunda-feira (30), às 17h, o Terminal de passageiro T5, localizado na avenida Autaz Mirim, no bairro São José l, na Zona Leste da capital.

A obra contemplou a reforma geral das quatro plataformas de passageiros do T5 com uma nova iluminação de vapor metálico, dando mais claridade e segurança aos usuários do transporte público, recapeamento total das vias internas e pintura geral de todo o espaço físico.

Além disso, foi realizada a reestruturação do mezanino, incluindo as salas internas ocupadas pela Farmácia Popular e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), e mais reformas dos banheiros públicos. Para o prefeito Arthur Virgilio Neto, essa ação dará mais qualidade ao transporte coletivo.

Bus Rapid Service

Nesta segunda (30), às 15h, em frente Arena Vivaldo Lima, a prefeitura também entrega 13 plataformas do sistema Bus Rapid Service (BRS) do Eixo Norte-Sul, que compreende as avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós. As obras consistiram em reforma e reparos das antigas paradas do extinto sistema Expresso.

Informações: A Critíca

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Governo anuncia R$ 2,9 bi em mobilidade no PE

17/12/2013 - Valor Econômico
 
A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira investimentos de R$ 2,9 bilhões em projetos viários de Pernambuco. Conforme antecipou a edição desta terça-feira, 17, do Valor, a presidente autorizou o aporte de aproximadamente R$ 1 bilhão para o chamado Arco Metropolitano de Recife, empreendimento que ligará o Litoral Norte ao Litoral Sul do Estado sem passar pela capital.
 
Previsto inicialmente para ser executado pelo governo estadual, a obra acabou sendo "adotada" pela União. O arco ligará o polo automotivo capitaneado pela Fiat, ao norte, ao Complexo Portuário de Suape, ao sul da capital.
 
O restante dos recursos anunciados será direcionado à construção de corredores de ônibus, de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e um corredor fluvial.


 

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Fortaleza terá 70 novos quilômetros de corredores expressos de ônibus

29/11/2013 - Prefeitura de Fortaleza

Priorizar o transporte público e coletivo é um dos principais objetivos da nova gestão da Prefeitura de Fortaleza. Por isso foram liberados pelo Governo Federal R$ 718 milhões para a construção de novos corredores expressos de ônibus, também conhecidos como BRT´s (Bus Rapid Transit).

O anúncio dos recursos foi feito na última sexta-feira (22) pela presidenta Dilma Rousseff e pelo prefeito Roberto Cláudio. Os novos corredores fazem parte de um pacote de investimentos em mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Com a liberação de R$ 718 milhões, em recursos do Governo Federal, serão construídos pela Prefeitura de Fortaleza, já a partir de 2014, aproximadamente, 70 novos quilômetros de corredores expressos de ônibus. De acordo com o Secretário Municipal de Infraestrutura, Samuel Dias, os investimentos são históricos. "Nunca se investiu tanto em mobilidade urbana como nesses 11 meses de gestão. Os próximos três anos serão de grandes obras para a capital", explicou.

Além dos novos corredores garantidos pelo PAC da mobilidade, a presidenta Dilma assinou contrato, liberando recursos da União para implantação do BRT - Senador Fernandes Távora/Expedicionários. A obra, que terá início em março de 2014, ligará o Conjunto Ceará, um dos bairros mais populosos de Fortaleza, ao centro da capital. Além das melhorias viárias, este corredor prevê a reforma, ampliação e adequação do terminal da Parangaba, passando da área atual de 12.000 m2 para 22.000 m2, que representa um acréscimo de mais de 80%, tornando o terminal compatível com a demanda atual de passageiros.


Para a implantação desses corredores expressos de ônibus em Fortaleza estão previstos o melhoramento, prolongamento e duplicação de vias para formação de eixos viários complementares. Além disso, a padronização do sistema viário principal e formação de rotas alternativas e complementares para o transporte individual oriundo dos corredores troncais com faixas exclusivas, permitindo a desobstrução dos pontos de estrangulamento, e restauração de vias degradadas, padronização de calçadas e implantação de ciclovias.

Todos os novos corredores expressos de ônibus da capital cearense fazem parte do Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) e estão entre as principais medidas adotadas pela Prefeitura de Fortaleza para priorizar o transporte coletivo e a circulação de pedestres e ciclistas na cidade. Veja a seguir como está o andamento das obras dos BRT´s em Fortaleza:

BRT Alberto Craveiro (97,71%)
BRT Antônio Bezerra/Papicu (65,00%)
BRT Paulino Rocha (56,58%)
BRT Dedé Brasil (7,46%) Eixo Via Expressa/Raul Barbosa (8,46%)


Novos corredores expressos de ônibus:

BRT Messejana / Centro (BR 116/Aguanambi) = R$ 125 milhões (50% do valor total) Extensão: 15,2 km
BRT Antônio Bezerra/Messejana (Perimetral/Juscelino Kubitschek) = R$ 298 milhões Extensão: 23,2 km - BRT - Emílio de Menezes/Vital Brasil = R$ 50 milhões Extensão: 4,1km
BRT - 1° Anel Expresso de Fortaleza (Complemento Av. Raul Barbosa à Av. Castelo Branco) = R$ 190 milhões Extensão: 8,5 km
BRS - Cel. Carvalho / Pres. Castelo Branco = R$ 55 milhões Extensão: 17,9 km
Fonte: Prefeitura de Fortaleza
Divulgue no Twitter:

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Ônibus elétrico está sendo testado em Salvador

10/12/2013 - A Tarde

Tiveram início os testes do Eco-ônibus K9, veículo elétrico sustentável. O ônibus, que estará disponível para a população até 21 de dezembro, fará a linha Aeroporto-Lapa, via orla, pelo mesmo valor da tarifa comum - R$ 2,80.

A viagem inaugural para apresentação foi realizada nesta terça-feira, 3, e percorreu o trajeto de ida e volta da praça Municipal ao Campo Grande.

O ônibus é produzido pela empresa chinesa Build Your Dreams (BYD) e está cedido à prefeitura pela empresa Rio Vermelho. Considerado não poluente, ele tem como diferencial a ausência de barulho e de emissão de gases.

Com capacidade para 76 passageiros, conta com sistema de suspensão que permite rebaixá-lo para o acesso de deficientes físicos.

O K9 alcança velocidade máxima de 70 km/h, alimentado por baterias de fosfato de ferro, com autonomia de 250 km com um carregamento.

Segundo o titular da Secretaria de Cidade Sustentável (Secis), Ivanilson Gomes, os testes visam chamar a atenção das empresas de ônibus para as vantagens desse modelo alternativo.
"Ele não consome diesel nem polui. O desempenho é semelhante aos modelos tradicionais, possui freios que respondem mais rápido e sobem ladeiras com mais facilidade, importante para uma cidade como Salvador", diz.

Mais Notícias da Bahia
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook


Metrô de Salvador
Notícias de Feira de Santana
Horários dos ônibus de Salvador

Embora considere o modelo como "eficiente e sustentável", o secretário de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, afirma que a implantação do ônibus elétrico em Salvador esbarra em um obstáculo: o custo inicial.
"O custo ainda é alto, deve estar em torno de R$ 800 mil, enquanto um convencional chega, no máximo, a R$ 500 mil. Implantá-los é um desejo, mas não posso assegurar quando isso poderá ser feito", afirma.
Segundo Aleluia, a renda arrecadada com as viagens do ônibus elétrico será revertida para uma instituição social, que ainda não foi definida.

Usuária
A aposentada Alice Gonçalves, cadeirante, aprovou o sistema de acessibilidade do veículo: "Nos ônibus comuns sinto dificuldade ao subir, mesmo com o elevador. Nesse, a rampa é mais baixa e mais fácil de acessar".

O modelo prevê, ainda, a instalação de ar-condicionado. No entanto, durante o teste, o calor foi o que mais incomodou os passageiros. "As janelas são altas e pequenas. Com esse calor, é complicado andar nesse ônibus sem ar-condicionado", disse Vívian Barros, 32.

Por Luana Almeida
Informações: A Tarde