segunda-feira, 30 de junho de 2014

BRT é aprovado no último dia de Copa na Arena Pernambuco

30/06/2014 - Folha de Pernambuco

A volta dos torcedores que assistiram o quinto e último jogo da Copa do Mundo na Arena Pernambuco provou que o Governo acertou pelo menos no quesito mobilidade dos torcedores até o estádio. Os dados serão divulgados nesta segunda-feira, na coletiva de balanço da operação, mas, pelo fluxo de passageiros de hoje, é possível afirmar que o número de usuários bateu um novo recorde.

A escolha pelo novo sistema de transporte coletivo surpreendeu tanto que a espera para o embarque formou uma enorme fila, que deu a volta na praça do Derby, no Centro da Cidade. A fila foi o motivo de reclamações de algumas pessoas, que passaram até meia hora para entrar na estação do BRT.

Já o dia (domingo) e horário da partida ajudaram na realizaram de viagens rápidas entre os pontos de embarque até a o estádio. Tanto na ida como na volta os trajetos do expresso BRT da Copa foram realizados numa média de meia hora, garantindo elogios dos passageiros. "Mesmo com a fila, foi tudo tranquilo e funcionou bem", destacou o analista de sistemas, José Lopes, ao final da viagem de retorno.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Obras de estações e abrigos ficam para o 2º semestre

27/06/2014 - Tribuna do Norte - Natal

Com a previsão de entrega das obras restantes de mobilidade urbana no entorno do estádio Arena das Dunas até o dia 10 de julho, a prefeitura deverá concentrar esforços, no segundo semestre, na melhoria do sistema de transporte público de Natal. O secretário-adjunto de Transportes, Walter Pedro da Silva, disse que os técnicos da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) "estão trabalhando na elaboração do termo de referência do edital de concorrência pública", a fim contratar empresas interessadas na construção quatro estações de transferências, quatro terminais de ônibus e 1.052 abrigos de passageiros.

Walter Pedro da Silva lembrou que os recursos estão dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-3) - R$ 23,12 milhões -, e já foram assegurados em março deste ano pelo governo federal, dos quais R$ 15 milhões serão para essas obras, enquanto R$ 8,12 milhões destinam-se à elaboração de projetos executivos, que possibilitarão a execução de outros empreendimentos a um custo estimado em R$ 410 milhões.

"A gente deve enviar o modelo de editação para avaliação da assessoria jurídica na primeira quinzena de julho", informou o secretário-adjunto de Transportes.

Os projetos executivos contemplam a implantação três corredores de trânsito, como o da avenida Prudente de Morais (7,37 km), interligando os bairros do Pitimbu, Neópolis, Lagoa Nova e Candelária, na Zona Sul, ao município de Parnamirim e ainda aos bairros do Alecrim, Cidade Alta, Petrópolis e Ribeira, que são polos comerciais e de serviços da Zona Leste, além de integrar-se com os corredores das avenidas Bernardo Vieira e Presidente Bandeira.

O corredor da Prudente de Morais ainda integra-se com o corredor da avenida Capitão-Mor Gouveia, a partir com o acesso à Arena das Dunas, em virtude das obras do PAC da Copa.

Também estão previstas as construções de uma passagem elevada sobre a avenida Bernardo Vieira e outra sobre a avenida Antonio Basílio, além de um viaduto na Prudente de Morais com a rua Juvenal Lamartine e ainda eliminação de pontos críticos na avenida Salgado Filho com Amintas Barros, Nascimento de Castro, Antonio Basilio, Bernardo Vieira.

O novo plano viário da Semob leva em conta que a Região Metropolitana de Natal (RMN) tem uma população de 1,31 milhão de habitantes, dos quais 806 mil pessoas somente em Natal, e onde são registrados, segundo o Detran, cerca de 346 mil veículos.

A Semob ainda considera que utilizam o sistema de transporte público 727,4 mil passageiros na Grande Natal, sendo R$ 446 mil na capital.

Mobilidade urbana  - Projetos da Prefeitura do Natal com recursos do PAC 2:

Obras a executar

4 estações de transferências  – R$ 2,3 milhões.

4 terminais de ônibus – R$ 1 milhão.

1.052 abrigos de passageiros – R$ 11,7 milhões.

Projetos executivos

BRT/BRS  – R$ 3 milhões.

Corredor Prudente de Morais  – R$ 400 mil.

Corredor Presidente Bandeira  – R$ 200 mil.

Corredor João Medeiros Filho  – R$ 400 mil.

Terminal de Integração Soledade  – R$ 100 mil.

Sistema Inteligente de Transporte  – R$ 4 milhões

Fonte – Semob

Estações do BRT Fortaleza na Bezerra de Menezes serão liberadas em setembro

27/06/2014 - O Povo - Fortaleza

Em dois trechos da avenida Bezerra de Menezes os canteiros centrais estão rodeados por tapumes: entre as ruas Eretides Martins e Érico Mota. Eles devem permanecer em obras pelo menos até agosto, junto a mais oito locais. No total, são dez estações com paradas de ônibus para integrar o BRT (Bus Rapid Transit, do inglês) da avenida, sendo cinco em cada sentido. As estruturas metálicas de todas elas devem ser implantadas no último mês da obra, prometida para setembro. As informações são do secretário de Infraestrutura, Samuel Dias.

De acordo com Samuel, será licitada a fabricação de hastes metálicas para estruturar as paradas de ônibus do corredor Antônio Bezerra/Centro. Desta forma, todas as "ilhas" nos canteiros centrais receberão intervenções para receber novo pavimento com pista dentro da estação e ciclovia passando por trás das paradas. A colocação das hastes metálicas fica para o último mês. O novo sistema a ser inaugurado em setembro mudará o local das faixas exclusivas para ônibus, hoje pertencentes ao BRS (Bus Rapid System). O transporte coletivo passará pelas faixas centrais, enquanto os veículos particulares circularam nas duas faixas próximas às calçadas.

Até agora, foram feitos serviços de drenagem onde as intervenções foram iniciadas. Ainda segundo o titular da Secretaria de Infraestrutura, o cronograma de execução prevê que o primeiro par de estações leve mais tempo para ficar pronto. Conforme detalha, os dois trechos têm os primeiros serviços de drenagem identificados e executados, havendo planejamento dos serviços das ilhas posteriores. Por dentro dos tapumes, o pavimento dos canteiros já está desfeito para receber as estações. Cada trecho reduz uma faixa para veículos particulares na avenida e toma parte da ciclovia. O que deixa ciclistas com espaço reduzido e intensifica o trânsito de veículos nos horários de pico.

As mudanças pelas quais passou a avenida desde 2010 formaram uma "confusão" que trouxe vantagens e desvantagens, avalia Meyrimara Bezerra, 46, proprietária de uma banca de revistas. Por um lado, as calçadas estão padronizadas, e o trânsito ganhou fluidez com faixas exclusivas para o transporte coletivo. Por outro, comerciantes enfrentaram diminuição do faturamento pelas dificuldades de acesso para clientes. Quanto à entrega das novas paradas de ônibus no prazo, Meyrimara duvida: "Não tem ninguém trabalhando. Só quebraram e deixaram pessoas vigiando". Na manhã de ontem, O POVO não viu operários trabalhando nos trechos.

Pedestres

O vendedor Edson Felício, considera que a mudança será positiva para os usuários de ônibus e os comerciantes. "Eu me pergunto como as pessoas vão atravessar para pegar ônibus", questiona o ambulante Francisco das Chagas. Segundo Samuel Dias, as estações são próximas de semáforos com passagem para pedestres. Um semáforo será implantado entre as ruas Cruz Saldanha e Professor Anacleto.

Saiba mais

O remanejamento de árvores do canteiro central também é uma etapa a ser executada nos últimos meses da obra. Segundo Samuel Dias, não serão menos de 100 árvores retiradas do centro da avenida.

101 mudas foram plantadas nas calçadas da avenida, e 39 ainda devem ser colocadas nos passeios. São quatro espécies: pau-branco (30), oiti (29), pau-brasil (21) e ipê (21).

A Prefeitura atualmente faz mapeamento de locais de plantio também nos canteiros centrais. O secretário detalha que as plantas deverão servir para o sombreamento de ciclovias e estações. No total, a avenida deve ganhar mais de 300 árvores.

A primeira etapa do corredor expresso Antônio Bezerra/Centro prevê a implantação das estações com base de concreto e estrutura metálica até o Centro. O corredor vai até o Terminal do Papicu, com intervenções que devem ser concluídas em 2015. O Terminal do Antônio Bezerra tem setembro como prazo de conclusão.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

No Recife, BRT começa a funcionar com apenas duas estações prontas

07/06/2014 - G1

Passageiros só poderão descer em duas paradas ao longo do caminho.

Previsão é que estações da Caxangá funcionem a partir da próxima semana.

Do G1 PE


Com apenas duas estações prontas, os passageiros do transporte público do Recifecomeçaram a utilizar o BRT Via Livre do Corredor Leste-Oeste, neste sábado (7). A previsão era de que as 16 estações do corredor ficassem prontas em abril, mas a maioria das paradas segue inacabada pelo caminho. O Ramal da Copa, um trecho de pista com pouco mais de seis quilômetros, que completaria o trajeto do BRT até a Arena Pernambuco, também não está finalizado. A expectativa do Grande Recife Consórcio de Transporte é de que todas as estações da Avenida Caxangá estejam funcionando até o final da próxima semana.

Inicialmente, apenas seis BRTs vão circular no corredor Leste Oeste, fazendo 21 viagens diárias. Partindo de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, os passageiros só poderão descer na estação Arraial do Forte, em frente do Laboratório Cerpe da Av. Caxangá, e na parada final, que fica na Praça do Derby, área central da capital. No Ramal da Copa, ainda falta colocar asfalto sobre a ponte e construir o muro de concreto lateral; também não há acostamento terminado.

"Nosso objetivo, ao longo da semana, é inaugurar as outras estações, e com isso vamos conseguir operar todas as estações da Avenida Caxangá, até o final da semana que vem. A previsão é de que, no final de agosto, a gente esteja com todas as estações e com todos os terminais concluídos", informou o diretor de operações do Grande Recife, André Melibeu. Conforme Melibeu, o corredor Norte-Sul deve ser finalizado em outubro.

Os veículos BRTs transportam de 140 a 160 passageiros e medem entre 19 e 21 metros. As estações têm capacidade de atender em torno de 300 pessoas e possuem ar-condicionado.

saiba mais

No Recife, BRT faz primeiros testes em percurso mais curto
Primeiro dia de funcionamento

O primeiro ônibus saiu perto das 9h. Logo na saída, o veículo de 19 metros de comprimento teve dificuldade de passar pelas ruas estreitas no bairro do Timbi, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. A linha que liga o município à capital foi a primeira a receber os testes. A partir da terça-feira (10), o veículo passa a funcionar no horário comercial, mas até a segunda, o funcionamento é de 9h às 16h. O BRT será incorporado às linhas tradicionais que fazem o percurso entre o município e o Derby.

O tempo estimado entre um veículo e outro é de 20 minutos, segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte. O BRT irá operar de modo expresso, saindo do Terminal Integrado de Camaragibe, passando pela Avenida Belmino Correia e Avenida Caxangá. Quando chegar na Praça do Derby, faz o retorno de volta para o Terminal Integrado de Camaragibe.

O valor da tarifa continua o mesmo das linhas convencionais, R$ 2,15. Os passageiros podem usar o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM).para acessar a estação. Quem não tiver o cartão deve trocar o dinheiro nas máquinas de autoatendimento que ficam disponíveis nas estações. Na primeira vez que utilizar a máquina, o usuário pode retirar o VEM comum de maneira gratuita, mas a primeira recarga tem o valor mínimo de R$ 4.

Com o início da operação, quem quiser seguir para Joana Bezerra deve descer no Derby, e ir caminhando até a parada nº 180.161, localizada na Av. Agamenon Magalhães. A linha Ouro Preto/Joana Bezerra faz o percurso até o local desejado, e o usuário poderá fazer integração entre as duas linhas sem precisar pagar uma nova passagem. O passageiro precisa ter o cartão VEM em mãos. Ele terá o tempo limite de duas horas para sair do BRT e embarcar no Ouro Preto/Joana Bezerra com a mesma passagem.

O Grande Recife vai disponibilizar orientadores para ajudar os usuário no embarque e desembarque no TI Camaragibe e nos pontos do Corredor Leste-Oeste.

Corredor Norte-Sul

O teste do BRT do corredor Norte-Sul está marcado para a terça (10), mas apenas no dia 15 deste mês a operação será aberta para os usuários do transporte público. A linha Terminal Integrado Pelópidas Silveira/Praça da República passa pela PE-22, para na Estação Tacaruna, e segue até a estação Praça da República, na Avenida Dantas Barreto, no Centro do Recife.

No início da operação, serão seis BRTs fazendo 28 viagens diárias, com intervalo de 15 minutos entre um veículo e outro. Cerca de 500 pessoas serão atendidas por dia. O horário de serviço, inicialmente, será das 9h às 16h; depois, passa a circular no horário comercial da linha.

BRT é elogiado por passageiros em primeiro dia útil de funcionamento

09/06/2014 - G1 PE / Diário de Pernambuco

O primeiro dia útil de funcionamento do BRT Via Livre, no Grande Recife, deixou os passageiros satisfeitos com o serviço. Motoristas e usuários aprovaram algumas das mudanças oferecidas pelo veículo que, inicialmente, conta com apenas duas estações de parada no percurso entre Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, e o Derby, área central da capital.

O motorista Silvio Menezes, que fez uma das viagens desta segunda (9), elogiou a subida no elevado da Avenida Caxangá, pois desse modo dois semáforos são eliminados do trajeto, evitando retenções. Para os passageiros, a redução no tempo do percurso é essencial para chegar cedo no trabalho, escola e demais compromissos.

"Está muito boa a viagem. E, pelo fato de só parar na Caxangá e no Derby, deve ser rápida. Hoje eu já sei que não vou chegar tarde ao trabalho", conta a secretária Elânia Melo. O armador Josenilson Ramos de Souza compartilha da opinião. "Estou gostando. O ônibus é confortável e a viagem é rápida", comenta.

Homem morre atingido por vidro de estação de BRT

No último sábado (6), um homem morreu após ser atingido por um vidro de uma das estações do BRT na Avenida Conde da Boa Vista, no Centro da cidade. De acordo com o advogado da empresa terceirizada - à qual os dois funcionários que estavam trabalhando no momento da queda do vidro são vinculados - o serviço na estação deve ser retomado ainda nesta segunda.

"A ideia é voltar a trabalhar hoje porque não há risco para a população. Estamos fazendo uma vistoria para melhorar a seguranças nas estações", afirmou o advogado Ernesto Cavalcanti. Sobre a falta da rede de proteção no momento do acidente, o advogado informou que "as lâminas [de vidro] já estavam colocadas, por isso não tinha o esquema de proteção. Nós estamos apurando pra saber o motivo dela ter caído", completou.

Diário de Pernambuco

Estações do BRT serão vistoriadas

Após o acidente na Avenida Conde da Boa Vista que provocou a morte de um motociclista, a responsável local pelas obras do BRT, Consórcio Mendes Júnior, informou ontem que todas as estações serão inspecionadas por técnicos e engenheiros. Marcelo Lúcio Marcelino da Silva, 43 anos, morreu na noite de sábado, após um vidro que estava sendo instalado numa das estações do BRT cair em suas costas quando ele passava de moto na pista local.

 Duas pessoas foram indiciadas por suposto homicídio culposo (sem intenção): o dono da empresa terceirizada que fazia o serviço na parada, Eduardo Ferreira, e o encarregado da obra, Everton Santos. Ambos foram presos em flagrante, pagaram uma fiança de R$ 10 mil cada um e responderão em liberdade.

O acidente ocorreu no mesmo dia em que o BRT foi inaugurado, no trecho Camaragibe-Derby. Eduardo Ferreira foi levado à delegacia ainda na noite do sábado, acompanhado pelo advogado do consórcio Ernesto Cavalcanti.

 Segundo o advogado, o próprio Eduardo instalava o vidro com a ajuda do encarregado, quando a peça, de aproximadamente um centímetro de espessura, dois metros de largura e um metro de altura, caiu sobre Marcelo, que trabalhava no jogo do bicho e fazia a entrega da arrecadação do dia.

Outros quatro funcionários que estavam na estação também foram à delegacia, mas foram soltos porque apenas viram o que aconteceu. O advogado da Mendes Júnior negou que os funcionários tenham fugido. Segundo ele, todos foram escoltados pela PM até a delegacia para não serem linchados.

Questionado pelo Diario sobre a segurança existente em uma estação de vidro, Cavalcanti disse que a revisão das estruturas começou a ser feita ontem por uma equipe de técnicos e engenheiros. Ele disse que a empresa terceirizada é pequena e que os funcionários não sinalizaram a obra como deveriam.

 A Secretaria de Cidades de Pernambuco informou que o consórcio tomará as "medidas cabíveis". Marcelo morava com a mãe, Laurinete, 66. O corpo dele foi enterrado ontem, em Santo Amaro. A certidão de óbito diz que ele teve o pulmão atingido e morreu de hemorragia interna.

Recife: obras mais importantes não terminaram

09/06/2014 - O Globo

RECIFE - Cidade pequena, porém decente. Era assim que os pernambucanos costumavam definir a chamada Veneza brasileira, no século passado. Hoje, a cidade cresceu, está verticalizada, tem mais de um milhão e meio de habitantes, e a densidade demográfica chega a 7.037 pessoas por quilômetro quadrado. Com o espaço urbano saturado, não teve condições de sediar a Arena Pernambuco, o estádio de 46 mil lugares, que terminou sendo construído no município de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, a 22 quilômetros de Recife.

Devido ao crescimento da população, a capital enfrenta outro problema: frota de 645.045 veículos que obstruem ruas e deixam o trânsito totalmente congestionado, problema que marcou a Copa das Confederações e ameaça se repetir na Copa, com a chegada de 230 mil turistas. Não à toa, das 23 obras relacionadas ao evento, 19 são destinadas a melhorar a mobilidade no Grande Recife, onde os engarrafamentos já são rotina até nas rodovias federais.

São duplicações de rodovias, viadutos, terminais integrados de passageiros, estações de ônibus ou de trens, ramais (como o da Copa) e novos corredores. Segundo balanço do secretário extraordinário da Copa, Ricardo Leitão, das 23 prometidas, 13 ficaram prontas. Seis outras, que estavam previstas para operar no início de junho, não foram concluídas.

Entre elas as duas mais importantes intervenções para contemplar a mobilidade, os corredores Norte-Sul e Leste-Oeste. Para funcionar como BRT, as duas vias somarão 45,6 quilômetros de extensão, ao longo dos quais deveriam ter sido concluídas 45 estações. Só quatro, no entanto, estarão operando durante a Copa do Mundo.

Para completar, as obras ainda em andamento estão sendo questionadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que realizou mais de 50 vistorias e enviou um alerta de irregularidades ao governo estadual, que investiu R$ 492 bilhões em projeto de mobilidade da capital. A relatora do processo de auditoria de obras da Copa, Tereza Dueire, aponta valores excedentes de R$ 82 milhões, que seriam passíveis de devolução aos cofres públicos. Ela reclama de erros em projetos básicos, que se converteram em improvisações e aumentos de custo. Responsável pelas obras, a Secretaria das Cidades assegurou que R$ 63,3 milhões foram utilizados em "alterações qualitativas" e que a parte restante questionada foi empregada "na administração de canteiros e melhorias operacionais".

Para Leitão, no entanto, não há o que reclamar. Ele afirma que a Região Metropolitana só fez ganhar com o evento mundial, que permitiu investimentos de R$ 2 bilhões, em período relativamente curto:

- O maior legado da Copa está em Pernambuco. Além da construção da Arena Pernambuco, um estádio de padrão internacional, esses recursos foram empregados em obras para garantir a mobilidade urbana. Sem a Copa, dificilmente essas obras teriam novas linhas de financiamento para sua execução.

Temendo os engarrafamentos registrados no ano passado, o governador, João Lyra Filho (PSB), e o prefeito de Recife, Geraldo Júlio (PSB), decretaram ponto facultativo nos dias de jogos na Arena. Nesses dias, as quatro estações de BRT serão utilizadas só por torcedores identificados por pulseiras coloridas.

A prioridade será para o transporte rodoviário, já que o metrô não funcionou como deveria na Copa das Confederações, quando se esperava que transportasse 70% dos torcedores, mas houve tumulto por superlotação nos trens e nas estações. A previsão este ano é que o metrô leve 33% dos passageiros. O restante vai de ônibus ou carro.

No Aeroporto dos Guararapes, os turistas se queixam da falta de sinalização adequada, manutenção dos banheiros e dificuldades de utilização dos sanitários por portadores de necessidades especiais.

Orçada em R$ 26 milhões e prevista para entrar em funcionamento na Copa das Confederações, no ano passado, a passarela que liga o Aeroporto dos Guararapes à estação do metrô foi iniciada em 2012, mas, até a última sexta feira, ainda não havia entrado em operação, dificultando a vida dos turistas que desembarcam no terminal.

Entre as obras concluídas, encontra-se o terminal marítimo de passageiros do Porto de Recife, que está pronto para receber 3.500 mexicanos que chegarão de avião à capital, mas se hospedarão em navio-hotel, no caso o MSC Divina, que ficará ancorado na capital entre os dias 10 e 26 de junho, quando os estrangeiros pretendem assistir às partidas da El Tri (apelido da seleção mexicana) no Nordeste.

Também ficou pronta a duplicação da BR 408, que liga Recife a São Lourenço, e que, no ano passado, representou um transtorno para os torcedores porque ainda estava em obras.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Estações do BRT ainda em obras no Grande Recife

04/06/2014 - Diário de Pernambuco

A quatro dias do início da operação do sistema BRT, previsto para começar no próximo sábado, os preparativos no corredor Leste/Oeste, principal acesso do sistema para a Arena Pernambuco, estão intensos. Mas até ontem, todas as 26 estações ainda estavam em obras. Somente as duas primeiras da Caxangá, sentido cidade/subúrbio estão sendo sinalizadas. Também estão sendo sinalizadas as duas estações do Derby. A da Avenida Guararapes, a previsão é que até quinta-feira ela receba os adesivos da comunicação visual.

A sinalização das estações é um indicativo das que deverão funcionar a partir do próximo sábado. O Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano não quis, no entanto, antecipar informações da operação. Para os jogos da Copa do Mundo, apenas as estações do Derby e Guararapes serão usadas para o expresso Copa, que levará os torcedores diretamente para a Arena.

Iniciar a operação comercial com a maior parte das estações ainda em obras é apenas uma parte do desafio do Grande Recife, responsável pelo gerenciamento do sistema. A outra, igualmente importante, será operar sem a conclusão dos terminais de integração. A operação que tinha previsão de iniciar em maio foi adiada para junho em um cenário sem muitos avanços. Até o mês passado, a estimativa era de operar com todas as linhas no mês da Copa, mas a expectativa hoje é bem menor. "Vamos iniciar de forma mais tímida para evitar erros que observamos em Belo Horizonte", contou o gerente de operações do Grande Recife, André Melibeu, em entrevista à Rádio Globo.

A previsão anterior era operar sete linhas do Leste/Oeste: Camaragibe/Derby; Camaragibe/Boa Vista; 3ª Perimetral/Derby e 3ª Perimetral/Boa Vista. Mas essa previsão não deve se confirmar. Na Conde da Boa Vista, por exemplo, até as estações provisórias não ficaram prontas. Na Avenida Caxangá, o elevado Bom Pastor deverá ter a pista liberada para os ônibus, a estação que estava prevista em cima do elevado não chegou a ser construída. E em Camaragibe, a Avenida Belmínio Gouveia não contará, por enquanto, com as estações. Nem mesmo as provisórias. E o ramal da Copa, teve a conclusão de apenas uma faixa para o ônibus do BRT.