sexta-feira, 19 de maio de 2017

Ordem de serviço de terminal na Caxangá deve ser assinada em junho

18/05/2017 - Jornal do Comércio

O resultado da licitação para a contratação da empresa foi publicado nesta semana

A empresa vencedora da licitação foi a D&M Construtora / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
A empresa vencedora da licitação foi a D&M Construtora / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A ordem de serviço para a finalização das obras remanescentes do Terminal Integrado da III Perimetral deve ser assinada no próximo dia 1º de junho. A data foi dada pela Secretaria das Cidades (Secid), depois que o resultado da licitação para a contratação da empresa que realizará o serviço foi publicado esta semana no Diário Oficial de Pernambuco. O equipamento, localizado na Avenida Caxangá, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, faz parte do Corredor Leste-Oeste.

Os terminais da III e IV Perimetral estão abandonados há quase três anos, o que acabou degradando a estrutura que já existia, coberta pelo mato. Em junho do ano passado, inclusive, moradores da área protestaram pedindo providências. De acordo com a Secid, as construções foram paralisadas porque foram abandonadas pela Mendes Jr/Servix, consórcio inicialmente responsável pelo serviço.

Agora, a previsão de gasto é de R$ 1.795.559,64, para que seja feita a conclusão da coberta do terminal, além da limpeza e pintura da estrutura metálica; conclusão do sistema de esgoto, de detecção e combate a incêndios e complementação das instalações elétricas e hidrossanitárias. A empresa vencedora da licitação foi a D&M Construtora.

Em relação ao Terminal Integrado da IV Perimetral, que também fica na Avenida Caxangá, a Secid declara que lançou em março deste ano o edital para a contratação de uma empresa para concluir as obras. Nessa quarta-feira (17), dentro do processo licitatório, ocorreu a Sessão de Propostas de Preços.

Abandono

Em abril deste ano, o blog De Olho no Trânsito falou sobre o abandono das obras do Corredor Leste-Oeste, tanto em relação aos Terminais da III e IV Perimetral, quanto às estações de BRT da Avenida Conde da Boa Vista. Há dois meses, o Governo de Pernambuco cercou o espaço do IV Perimetral com arame farpado e improvisou um portão. Atualmente, o corredor transporta apenas metade dos passageiros projetados - são 60 mil por dia, quando na previsão seriam 120 mil.

O Corredor está com mais de 80% das obras finalizadas, operando com 15 das 26 estações previstas e 63 dos 100 BRTs que deveriam rodar. No início, o custo seria de R$ 145,4 milhões, mas subiu para R$ 168,7 milhões. Desse total, 81% (R$ 136,5 milhões) já foram gastos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário