terça-feira, 3 de maio de 2016

Recife: Wi-fi chega ao sistema BRT


03/05/2016  - Jornal do Commercio - PE

Roberta Soares



Depois da linha opcional RioMar–Apipucos, agora é a vez do BRT pernambucano ganhar internet wi-fi gratuita. Mesmo operando incompleto há um ano e cinco meses e sem previsão de retomada das obras de conclusão, a partir do dia 10 de maio parte dos ônibus do Corredor Leste-Oeste estarão equipados com roteadores para oferecer o serviço aos passageiros. Mais de 60 mil pessoas que usam o sistema diariamente poderão usufruir da novidade.

A wi-fi gratuita é um investimento particular do Consórcio MobiBrasil, que já atuava no sistema e venceu a licitação para operar o corredor. São R$ 70 pagos por veículo, por mês, totalizando um investimento de R$ 37.800 no ano. A internet começará a ser oferecida em duas das três linhas de BRT que estão em operação: (2450) TI Camaragibe–Centro e (2437) TI Caxangá–Centro. A estimativa é que 20 coletivos comecem no projeto piloto. A terceira linha, a TI Camaragibe–Derby, entrará num segundo momento, ainda sem data definida.

“Começaremos com esses 20 ônibus, oferecendo a wi-fi para todos os passageiros que estiverem no BRT, que tem capacidade para até 120 pessoas. Depois iremos ampliando para a frota de 45 BRTs. Acreditamos na ideia por ser uma forma de fidelizar o nosso cliente. Além disso, condiz com a proposta do sistema BRT, um transporte mais refinado, com estações e veículos refrigerados”, defende o diretor institucional da MobiBrasil, Djalma Dutra.

A oferta, entretanto, entrará em fase de testes e é possível que no percurso das linhas venha a enfrentar as chamadas áreas de sombra, quando o sinal da 4G não pega bem. O funcionamento será idêntico ao da linha RioMar–Apipucos. Os passageiros identificarão a wi-fi quando entrarem nos BRTs, que estarão devidamente sinalizados. O acesso será direto, sem exigência de senhas, mas restrito apenas ao interior do veículo. A wi-fi disponibilizada também terá algumas limitações. O acesso a conteúdos com imagens, como filmes, por exemplo, será impedido. Será ideal mesmo para o uso do WhatsApp, Facebook e Twitter. Caso, contrário, o pacote de dados seria consumido rapidamente.

Numa segunda etapa, também sem data certa, a intenção da MobiBrasil é levar a wi-fi até as estações de BRT do Corredor Leste-Oeste. O investimento, estimado em mais de R$ 200 mil, proporcionaria diversas vantagens para todo o sistema, sejam os passageiros, os operadores ou os gestores – nesse caso o Grande Recife Consórcio de Transporte.

“Com a wi-fi chegando nas estações nós estaremos ampliando a área de uso da internet para o passageiro além dos ônibus, facilitaremos a comunicação com as estações e, consequentemente, a operação. Também melhoraremos o serviço de comunicação com o passageiro e até a oferta de venda de créditos do VEM”, explica Djalma Dutra. A ampliação do serviço, no entanto, precisa da autorização do governo do Estado para liberação da fibra ótica que já está instalada na Avenida Caxangá. Seria necessário apenas prolongá-la até as estações de BRT.

Além do Corredor Leste–Oeste, o sistema de BRT pernambucano é composto pelo Corredor Norte-Sul. Mas os dois operam incompletos e colecionam atrasos. O Leste-Oeste está em operação desde junho de 2014 e se arrasta com obras pendentes até hoje. Das 25 estações prometidas, apenas 16 estão em operação. Falta concluir dois terminais integrados e um elevado. A Construtora Mendes Júnior abandonou o contrato depois de envolvimento com a Operação Lava-Jato e uma nova licitação ainda será feita a partir de junho. A previsão otimista do Estado é finalizar os serviços até 2017. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário