quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Faixas exclusivas para ônibus em João Pessoa têm aprovação

26/11/2014 - Jornal da Paraíba


A Epitácio Pessoa já está sinalizada, pronta para a modificação de trânsito que acontecerá a partir da próxima segunda-feira: a implantação das faixas exclusivas para ônibus. Para a população, a mudança será positiva, porém precisa ser fiscalizada para garantir melhorias reais no fluxo de veículos do local.

A mudança ampliará as faixas exclusivas já existentes, que passarão de 2,5 quilômetros (km) para 7 km. Atualmente, há faixa exclusiva a partir do anel interno da Lagoa, Viaduto Miguel Couto, avenida Cardoso Vieira, avenida Candido Pessoa e avenida Sanhauá até o Terminal de Integração do Varadouro. Após o terminal, a faixa prossegue pela rua Padre Azevedo, rua Padre Meira até o cruzamento da avenida General Osório com rua Guedes Pereira.

Segundo informações da assessoria de comunicação da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), a intenção da mudança é distribuir o fluxo de veículos nas vias da cidade, priorizando o transporte coletivo. Hoje, aproximadamente 270 mil pessoas utilizam os transportes públicos em João Pessoa, o que corresponde a cerca de 70% dos deslocamentos da população.

Com a ampliação, esses trechos serão interligados à Epitácio Pessoa até o cruzamento com a avenida Amazonas (proximidades do supermercado Extra), incluindo as avenidas Getúlio Vargas, Almirante Barroso e Maximiano Figueiredo. Essa modificação no trânsito pertence ao projeto de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) – Transporte Rápido por Ônibus -, que acontecerá no sentido de promover um transporte mais rápido, confortável e seguro aos passageiros.

Para garantir que não haja congestionamento do trânsito, vias alternativas foram preparadas pela Semob, como os binários do Bairro dos Estados, do entorno do Espaço Cultural e a construção do viaduto sobre a BR-230, em Tambauzinho, que ligará as ruas José Florentino Júnior e a Deputado José Mariz.

Além dos ônibus, apenas as bicicletas (resguardada a distância mínima de segurança) poderão circular na faixa. Os veículos particulares só poderão utilizar as faixas exclusivas para entrar/sair de estacionamentos ou 50 metros antes quando for entrar à direita em alguma rua transversal.

Os veículos de saúde, de emergência, viaturas policiais e de fiscalização, inclusive da Semob, poderão circular pela faixa exclusiva se estiverem em serviços de urgência com sinalização sonora e de luz acionadas.

Os motoristas terão todo o mês de dezembro para se adaptarem e, neste período, haverá agentes de mobilidade da Semob dando orientações e distribuindo panfletos para informar a população quanto às mudanças.

Implantação no Centro de CG não tem data

STTP só irá implantar essa mesma faixa seletiva na avenida Floriano Peixoto, no Centro, após alterações no entorno central da cidade.

Mesmo após a implantação da faixa exclusiva de ônibus na avenida Giló Guedes, mais conhecida como avenida Canal, em Campina Grande, em 2012, que possibilitou a diminuição do congestionamento de veículos na área, a Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STTP) do município só irá implantar essa mesma faixa seletiva na avenida Floriano Peixoto, no Centro, após alterações no entorno central da cidade. A proposta é inicialmente reduzir a quantidade de tempos nos cruzamentos semafóricos para que os coletivos ganhem mais agilidade na rota do Centro.

De acordo com Araci Brasil, gerente de trânsito da STTP, para que a faixa exclusiva na principal avenida da cidade funcione de acordo com a proposta do Conselho de Mobilidade, é necessário diminuir o tráfego de passagem pelo Centro da cidade, e também acabar com as confluências à esquerda em alguns cruzamentos. Ela ainda disse essas alterações também poderão ocasionar no fechamento de determinadas vias, o que limitará a circulação de veículos na área do central.

"A faixa exclusiva da avenida Canal deu certo, mas ainda iremos melhorar o fluxo naquela área reduzindo o tempo de espera no cruzamento semafórico da rua Quebra Quilos, onde funcionava o Banco do Brasil. Já a implantação da Floriano Peixoto, na área do Centro, só será possível quando reduzirmos o fluxo de passagem nas ruas Maciel Pinheiro e Venâncio Neiva, eliminando as confluências à esquerda, principalmente na Maciel Pinheiro. Só assim os coletivos ganharão em agilidade e não irão esperar muito tempo nos semáforos", disse Araci.

A gerente de trânsito explicou que até o final do ano que vem essas medidas deverão ser implantadas, uma vez que é preciso tempo para que os condutores se adequem. Ela ainda destacou que a limitação ao acesso da Maciel Pinheiro é apenas uma das saídas que podem ser implantadas para estimular que os motoristas só trafeguem pela área central quando precisarem. Araci ainda afirmou que a proibição da confluência à esquerda da Maciel Pinheiro para a Floriano Peixoto também deverá ser proibida, para que o tempo de espera do semáforo neste cruzamento seja menor.

"Pensamos em limitar o acesso da Maciel Pinheiro, de quem vem pela Epitácio Pessoa, para reduzir a quantidade de veículos que cruzam essa rua. A maioria dos condutores está só de passagem para o Açude Velho, e isso prejudica o tráfego. Com essa medida, e a proibição da confluência à esquerda na Floriano Peixoto, os ônibus esperarão menos tempo no cruzamento semafórico, teremos condições de implantar a faixa exclusiva, e ainda oferecer a 'onda verde', que dará mais fluidez ao longo de toda a avenida", acrescentou Araci Brasil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário