quarta-feira, 29 de outubro de 2014

População de São Cristóvão, em Sergipe, queima ônibus que quebrava todos os dias



29/10/2014 - Jornal do Dia - Sergipe

Usuários do transporte público da Grande Aracaju voltaram a se rebelar na manhã de ontem e incendiaram um veículo da Viação Tropical nas proximidades do povoado Cabrita, município de São Cristóvão. Conforme denúncia dos passageiros, essa foi a segunda vez que o mesmo veículo apresentou defeito no sistema e voltou a deixá-los no meio da estrada na espera por um carro substituto. Mobilizadas, algumas pessoas que estavam no veículo no exato momento da pane decidiram em conjunto incendiar o ônibus como forma de protesto e a fim de exigir que a empresa, ou Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT/AJU), viabilize a substituição imediata da frota com aquisição de ônibus novos. O ato de vandalismo ocorreu por volta das 6h30.

Minutos após, já com o veículo todo em chamas, uma guarnição da Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRv) transitava pelo local e ao se deparar com o sinistro decidiu acionar o Corpo de Bombeiros através do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Para aqueles que dependem desse sistema integrado para se locomover diariamente entre as duas cidades, é preciso que mobilizações sem atos criminosos sejam promovidos. O pedido também é para que os órgãos públicos administrativos e de fiscalização intervenham no pleito da comunidade. Após o reajuste da tarifa de ônibus, aprovada em junho do ano passado pela Câmara de Vereadores e sancionada pela Prefeitura de Aracaju, os passageiros acreditavam em avanços.

Segundo o auxiliar de jardinagem Luís Américo dos Santos, que estava no momento do incêndio, o motorista e cobrador não interferiram nos planos de incendiar o veículo com possível receio de serem linchados por alguns dos passageiros mais exaltados. "Eu preferi nem me meter porque sabia que a polícia poderia parar aqui e prender todos que planejaram e tocaram fogo no ônibus, mas de fato já estamos no limite da paciência. Disseram que com o aumento da tarifa a qualidade iria melhorar, mas até hoje esperamos essa promessa dos vereadores que aprovaram o projeto da SMTT e Setransp, e do prefeito João Alves Filho que decretou o projeto legal", disse.

Diante da ocorrência detalhada pelos funcionários da empresa, o sargento Genivaldo Santos decidiu acionar outras equipes de policiamento com o propósito de identificar os principais responsáveis pelo ato. Outras equipes chegaram ao local, mas não encontrou nenhum manifestante. Todos já haviam subido em outro ônibus. "Concordo que esse tipo de atitude não deve acontecer, mas também não crucifico o pai de família que todo mês recebe um bom desconto por chegar atrasado no emprego depois do ônibus quebrar duas ou até três vezes por quinzena. Eu mesmo estou cansado desses problemas e entrei num consócio de moto porque aqueles que dependem do serviço de ônibus em Aracaju não tem vida fácil", declarou o vigilante Anderson Siqueira.

Este foi o nono ônibus incendiado este ano na Grande Aracaju. Sete deles foram vítimas de um ataque criminoso em 16 de junho quando estavam estacionados em um posto de combustíveis desativado na Avenida Tancredo Neves. Até o início da noite de ontem a direção da SMTT não havia se pronunciado quanto a este caso registrado na Rodovia João Bebe Água. A expectativa é que as investigações continuem para identificar os possíveis responsáveis por atear fogo.

A empresa Tropical decidiu suspender a linha, alegando falta de segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário