sábado, 29 de setembro de 2012

Mudança de hábito nos ônibus de Natal

29/09/2012 - Diário de Natal

Ruas cobertas de lixo, bueiros entupidos e riscos de acidentes para pedestres, motoristas, ciclistas e motociclistas são algumas das muitas consequências de jogar lixo na rua. Buscando uma conscientização para tentar prevenir esse péssimo hábito entre os passageiros de ônibus, o motorista Wanduí da Costa, 34 anos, todo dia discursa sobre a importância de não atirar lixo pelas janelas do veículo. Usando como exemplo o lixo espalhado pelas ruas ao longo do percurso da linha 64 (Nova Natal/ Ribeira) o motorista de ônibus também repete o discurso para as pessoas que estão entrando no veículo. "A gente sempre procura falar para pessoas que entram no ônibus comendo alguma coisa ou segurando alguma embalagem, que evitem jogar o lixo pela janela. Se o veículo dispor de lixeira, que joguem nela ou até mesmo dentro do ônibus, embaixo dos assentos", conta o motorista.

Wandui da Costa trabalha há 6 anos nos transportes públicos da cidade. Com três empresas no currículo, incluindo o emprego atual na Guanabara, o motorista conta que muitas vezes as pessoas não gostam das suas intervenções. "Uma vez alertei uma estudante que entrou com um pacote de pipoca e mesmo sendo alertada, jogou a embalagem pela janela. Quando repeti o alerta ela ameaçou me processar. Daí, um rapaz que ouviu a conversa interveio perguntando o porquê do processo. Ela desceu do ônibus chorando e nunca prestou nenhuma queixa", conta ele.

Por outro lado, o motorista afirma receber muitos elogios aos seus avisos. "Quando eu faço os discursos muita gente bate até palmas. É como na fábula do beija-flor que tenta apagar o fogo de uma floresta em chamas. Se cada um fizer a sua parte nós conseguiremos salvar a natureza", concluí Wanduí. A passageira Berenice Sousa, 26 anos, considera muito importante essa iniciativa de falar aos passageiros. "Na minha opinião, nós brasileiros às vezes precisamos de um puxão de orelha. E é bem isso que o motorista está fazendo, admiro a coragem que nem todos possuem para fazer esse tipo de apelo. Ontem, peguei o mesmo ônibus e todomundo bateu palmas quando ele terminou de falar", afirma.

Para Jaqueline Alves, 37 anos, a iniciativa é útil, uma vez que contribui para a diminuição do lixo espalhado pelas ruas de Natal. Porém explica que, às vezes, as pessoas acabam jogando lixo na rua por não ter um local apropriado para despejá-lo dentro dos ônibus. "Os ônibus deveriam ter mais lixeiras, não dá para ficar jogando o lixo no chão, pois ele pode até mesmo acabar saindo do ônibus por causa do movimento que faz ao andar", explica ela.

Wanduí da Costa acrescentou ainda que quem joga lixo pela janela de veículos também está infringindo o Código de Trânsito. A infração está nos artigos 171 e 172 da legislação, e é considerada média podendo ocasionar multa de R$ 85 e 4 pontos na carteira. "Tivemos até um caso recente de um ônibus da empresa Cabral que foi multado por um passageiro ter jogado lixo para fora da janela", afirma Costa.

Incentivo da empresa

Wandui da Costa conta não está sozinho na empreitada em prol do meio ambiente. Todos os motoristas recebem capacitação ambiental durante o treinamento de condução econômica, realizado por técnicos da empresa no período de contratação, e a cada ano. A gerente de recursos humanos da Transportes Guanabara, Kênia Costa conta que os cerca de 500 motoristas da empresa participam regularmente das capacitações, denominadas de reciclagens.

Durante o treinamento os motoristas são dispensados do trabalho e vão para a sala de aula, onde recebem uma cartilha de como dirigir ecologicamente. Nela os motoristas podem aprender além de como evitar a poluição das ruas atuando junto aos passageiros. Também medidas para contribuir com a redução das emissões de poluentes. Tais como, a utilização correta dos freios, manutenção do veículo e manobras econômicas utilizadas durante o deslocamento pela cidade.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário