quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Pernambuco terá R$ 2,4 bilhões do PAC da Mobilidade

25/04/2012 - Folha PE

Pernambuco terá um investimento de R$ 2.4 bilhões do PAC da Mobilidade, dos quais R$ 1,6 bilhão será repassado ao Governo do Estado e R$ 800 milhões ao município do Recife. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (24), em Brasília. Ao todo serão R$ 32 bilhões para 18 estados brasileiros.

O programa é um incentivo do Governo Federal para melhorar a mobilidade urbana nas grandes cidades brasileiras e promete implantar, nos 51 municípios beneficiados, 600 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, mais de 380 Estações e Terminais, 200 km de linhas de metrô e a aquisição de mais de 1 mil veículos sobre trilhos.

Em Pernambuco, os recursos serão empregados para a construção de empreendimentos como os corredores exclusivos de ônibus na II Perimetral/Via Metropolitana Norte e IV Perimetral (BR-101), o programa de Navegabilidade do Rio Capibaribe - projeto pioneiro da Secretaria das Cidades onde o barco se transformará em um novo modal de transporte público da RMR, além da construção das obras de arte e estações dos corredores Norte Sul e Leste Oeste, que já estão em andamento pelo Governo do Estado.

De acordo com o secretário das Cidades, Danilo Cabral presente no anuncio oficial dos projetos contemplados no PAC da Mobilidade, os investimentos destinados ao Estado eram aguardados desde fevereiro do ano passado, após o anuncio da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a decisão vai beneficiar mais de 2 milhões de pessoas que utilizam, diariamente, o transporte público, uma vez que os Corredores Exclusivos de Ônibus vão atender às cidades de Abreu e Lima, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e Recife.

Ainda de acordo com Danilo, o Governo do Estado vai aguardar ser chamado pelo Ministério das Cidades para discutir as regras de financiamento, uma vez que os recursos do PAC são parte da OGU e outra parte oriunda de empréstimo.

Conheça os projetos aprovados no PAC da Mobilidade

II Perimetral - A nova avenida se chamará Via Metropolitana Norte e funcionará como prolongamento da II Perimetral Metropolitana, que será triplicada no trecho entre a avenida Presidente Kennedy e a PE-15 (com 4 km). A Via Metropolitana Norte começará no entroncamento com a Rodovia PE-15, a partir do Terminal Integrado da PE-15, onde será construído um viaduto. Depois seguirá margeando o Rio Fragoso. A estrada prossegue até a PE-01, na altura da ponte sobre o Rio Paratibe, que separa as cidades de Olinda e Paulista.

IV Perimetral / BR 101 - Na IV Perimetral (BR-101), o estado também irá construir um corredor exclusivo de transporte nos moldes do Transporte Rápido por Ônibus (TRO). A rodovia terá o pavimento requalificado ao longo do seu contorno (30,7 km). O canteiro central será usado para implantação das estações de embarque no padrão TRO: pagamento antecipado e embarque no nível da porta de entrada, a exemplo do metrô. No percurso será implantado ainda um elevado nas proximidades da reitoria da UFPE até a altura da BR-232. Com a implantação de uma faixa exclusiva para ônibus, a via será alargada.
Além da faixa do ônibus haverá outras três faixas para os veículos. O projeto também prevê dois viadutos: um sobre o viaduto da Caxangá e outro próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal nas imediações do Colégio Militar. O TRO da 4° Perimetral terá 39 estações de embarque e será interligado a cinco terminais de integração: Abreu e Lima, Macaxeira, Caxangá, Barro e Cajueiro Seco. A requalificação do contorno da BR-101 também trará benefícios no tráfego das avenidas Caxangá e 17 de Agosto. Para este projeto serão investidos R$ 723 milhões.

Corredores Fluviais: o projeto visa o aproveitamento da calha do rio Capibaribe para a implantação de um sistema integrado de transporte de passageiros, que utilize embarcações adequadas ao transporte de massa e que por meio de suas estações de embarque e desembarque de passageiros, se realize o transbordo e a integração com o sistema de transporte metropolitano existente.

A implantação do corredor possibilitará a integração entre o Corredor Fluvial e o Sistema Estrutural Integrado (SEI) por sentido. Ou seja: com uma só passagem de ônibus para ir e outra para voltar, os passageiros podem integrar com o barco sem precisar pagar nova tarifa. Cada embarcação poderá receber até 86 passageiros sentados, transportando em média 80 mil passageiros por mês. Os barcos serão climatizados e acessíveis para pessoas com deficiência. Outro diferencial será a regularidade das viagens, sem interferência de trânsito. Para este projeto serão investidos R$ 289 milhões.

Sistema de Transporte Rápido de Ônibus - Ainda dentro do PAC da Mobilidade, os corredores Norte Sul e Leste Oeste, cujas obras já estão em andamento (com recursos do próprio Tesouro Estadual - contrapartida), serão contemplados com a construção de estações e diversas obras de arte.

No Corredor Norte-Sul – uma obra de R$ 390 milhões e que vai atender 328 mil passageiros/dia dos municípios de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife – o PAC MOB vai financiar 9 das 42 estações, os viadutos que estão sendo construídos nos Bultrins e Ouro Preto e ainda os viadutos da Agamenon Magalhães. Todo o corredor tem uma extensão de 37,9 km, saindo de Igarassu e indo até o Terminal de Joana Bezerra, com bifurcação, no Tacaruna, para o centro do recife, via Cruz Cabugá.

No Leste-Oeste – uma obra de R$ de R$ 145 milhões e que vai beneficiar 126 mil passageiros/dia que circulam no trecho que vai da Praça do Derby (em Recife) até o Terminal Integradow de Camaragibe (12,5 km de extensão), serão implantadas além das 22 estações e dos dois Terminais de Integração (III Perimetral, IV Perimetral) – recursos do PAC Copa -, serão construídos com recursos do PAC da Mobilidade, um túnel na Praça João Alfredo, um viaduto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário