sexta-feira, 6 de julho de 2012

Integração facilita a vida do usuário de ônibus em Salvador

06/07/2012 - Prefeitura de São Salvador

A estudante Jucélia Brito, 23 anos, mora na região da Estrada Velha de Periperi e usa o veículo de integração também conhecido como "amarelinho" toda vez que precisa sair de casa. Na comunidade onde mora, os micro-ônibus parte de uma rede de integração eletrônica do Sistema de Transporte Coletivo de Salvador mudaram a vida de muita gente. "Antes, o pessoal aqui precisava andar um bom pedaço para chegar até o ponto para pegar o ônibus. Hoje, pego o "amarelinho" que passa bem próximo à minha casa, e já faço cerca de metade do meu trajeto. Mais rápido, menos cansativo e também mais barato", comemorou.  

O sistema, implantado pela Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin) em 2007, tem como finalidade dar mais agilidade ao transporte público e também diminuir os custos da viagem para o usuário. Os "amarelinhos", como são chamados os micro-ônibus que fazem a integração local, têm desenvolvido o importante papel de diminuir a distância entre os bairros populares e as áreas práticas da cidade, como região do Iguatemi, Lapa, Comércio e Pituba. A frota atual de "amarelinhos" é de 290 veículos. 

O processo de integração só é feito através da utilização do cartão eletrônico, o Salvador Card, nas modalidades de Meia Passagem Escolar, Vale Transporte Eletrônico e Bilhete Avulso. Os veículos da frota alimentadora obedecem à programação visual diferenciada e única para todos os roteiros para que possam ser facilmente identificados pelos passageiros. Os micro-ônibus são de cor branca com faixa amarela e, em todos, pode ser lida a inscrição "Integração Local". 

Como funciona 
O sistema eletrônico facilita a vida do usuário, através de suas formas de integração por área e pelo Sistema Amarelinho. No primeiro caso, a integração acontece entre as quatro áreas de operação do sistema (vermelha, verde, azul e amarela), que representam regiões da cidade. Por esse processo, a segunda viagem tem valor de 50% da primeira, considerando um intervalo de duas horas entre a passagem nas catracas. O cidadão pode usufruir desse serviço estando em qualquer ponto de ônibus da cidade. Mas só é permitida uma integração na sequência da primeira viagem. 

Já o passageiro que utilizar o "amarelinho" pode fazer a integração em todos os pontos de parada de ônibus de Salvador, sem restrição da região, pagando metade do valor da tarifa nas linhas do serviço convencional. O tempo permitido para a integração é de duas horas, contado a partir do registro de passagem do Salvador Card na catraca pelo usuário. 

Do mesmo modo, quando o passageiro utiliza qualquer ônibus convencional e pagar a tarifa oficial R$ 2.80, em créditos eletrônicos, ele pode utilizar o "amarelinho" para o segundo trecho da viagem e pagar apenas metade da tarifa, R$1,40, também obedecendo ao período de duas horas para integração. 

Os estudantes gozam dos mesmos benefícios com os valores da Meia Passagem Estudantil, o que significa dizer que pagam R$1,40 pelo primeiro trecho e apenas R$0,70 no segundo. Outra questão importante é que qualquer pessoa pode usufruir dos benefícios da integração, bastando adquirir o cartão avulso Salvador Card. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário