segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Em Teresina, Integração de Transporte Coletivo começa a funcionar

02/01/2012 - 180 Graus

Das 92 linhas de ônibus de Teresina, 33 começam a operar, a partir desta segunda-feira (02), dentro do sistema de integração temporal, que permitirá ao usuário pagar a metade da passagem anterior no segundo trecho do seu itinerário. Para isso, devidamente identificado pelo cartão eletrônico, o passageiro tem uma hora para se utilizar do benefício. A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) orienta que nas paradas de ônibus, o usuário encontrará equipes com cerca de 60 estudantes e técnicos da instituição, nos três turnos, para tirar as dúvidas da população.

As paradas de ônibus que servirão de referência para utilização da integração são as localizadas no Balão do São Cristóvão, avenidas João XIII, Frei Serafim, Maranhão e José dos Santos e Silva, Rua 24 de Janeiro, praças do Fripisa, João Luiz Ferreira, da Bandeira e Saraiva, além do Balão da Tabuleta. Ao todo, a capital contará com 34 pontos de embarque e desembarque de passageiros que permitirão a integração.

"Fizemos um levantamento para identificar os locais onde há maior demanda de passageiros para pegar o segundo ônibus e chegar ao seu destino. Chegamos a esse resultado para então iniciar a implantação do sistema, que começa em 40% das linhas de transportes urbanos da cidade", explica a superintendente da Strans, Alzenir Porto.

Segundo ela, o sistema de integração só trará benefícios para o usuário, principalmente quanto à economia de tempo como no próprio orçamento, pois em vez de pagar duas passagens inteiras para se utilizar de dois ônibus, pagará apenas uma e meia, ou seja, R$ 2,10 e R$ 1,05, respectivamente. O estudante pagará meia passagem (1,05) na primeira viagem e a metade deste valor na segunda. "Nosso objetivo é extinguir o pagamento do segundo trecho nos próximos seis meses", adianta.

Para a estruturação do sistema de integração, a Prefeitura de Teresina providenciou a construção de baias para facilitar o embarque e desembarque de passageiros, melhoria nos abrigos com uniformização e identificação para o sistema, câmeras de monitoramento, começando pela Frei Serafim, criou faixas exclusivas para o sistema, que já diminuíram, em média, 15 minutos nas viagens de ônibus e melhoraram o fluxo de veículos, entre outras intervenções.

"Estamos bastante otimistas de que o transporte coletivo de Teresina vai melhorar bastante e, aos poucos, o usuário vai perceber que todas essas intervenções tornarão o sistema mais eficiente e funcional, operando a favor dos interesses da população usuária", finaliza Alzenir Porto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário