terça-feira, 31 de maio de 2011

Salvador discute modelo de transporte de massa para a Copa

30/05/2011 - G1 BA, com informações da Tv Bahia 

Salvador precisa definir qual transporte de massa vai ser implantado. Quatro dos projetos falam em ampliação do metrô.

Salvador tem mais de dois milhões de habitantes e é a 3ª maior cidade do Brasil e é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Mas a capital baiana ainda enfrenta problemas antigos, que deveriam estar solucionados. Um deles é o transporte público.

O metrô, apontado como a grande solução, nunca entrou em funcionamento e agora se discute um novo tipo de transporte de massa. Mas tudo ainda está indefinido. Duas siglas que estão na moda em Salvador, indicam uma discussão sobre o transporte de massa que deve ser implantado na capital.

Uma das siglas é VLT - veículo leve sobre trilhos. Um modelo como este, circula em vias exclusivas, usando trilhos e movido a energia elétrica. A outra é o BRT, em inglês, bus rapid trânsit ou trânsito rápido em ônibus. Esse é um tipo de transporte sobre rodas comuns e também deve usar uma via exclusiva. O combustível pode ser o óleo diesel ou biodiesel, além do gás natural. Quatro dos projetos falam em ampliação do metrô, aproveitando a estrutura que já existe e que propõe a criação do BRT

A discussão sobre o transporte alternativo de Salvador é muito antiga. No fim dos anos 80, trabalhadores executaram um projeto que iria colocar em circulação, um transporte igual ao VLT. Na época foi chamado de Bonde Moderno. Mas o bonde moderno não veio e acabou substituído por ônibus sanfonados, com capacidade para transportar mais que o dobro de passageiros de um ônibus comum. Estes ônibus sumiram alguns anos depois, porque a maioria das ruas e avenidas não suporta esse modelo de coletivo.

Da frota de ônibus sanfonados, sobrou apenas um que está rodando na linha Mussurunga-Barra. O ônibus foi fabricado há 14 anos, e faz o trajeto em cerca de três horas. Acompanhar uma dessas viagens, mostra o quanto é difícil e complicado para um carro desse tamanho rodar em algumas ruas de Salvador. E mesmo em uma avenida mais livre, a velocidade é menor por causa da estrutura.

Copa2014

No fim do mês termina o prazo para a análise das propostas que vão definir o modelo a ser implantado em Salvador. Quatro dos projetos falam em ampliação do metrô, aproveitando parte da estrutura já existe. Um outro projeto, propõe a criação de um monotrilho, que seria uma imitação menor do VLT. E outras duas empresas insistem na criação BRT.

O secretário do Planejamento do estado da Bahia Zezéu Ribeiro, disse que o governo tem que ver qual o sistema que vai gerar o melhor custo benefício e como é que isso se amortiza durante o tempo. Já para o superintendente do SETEPs, Horário Brasil, se não tiver uma infraestrutura adequada, não terá qualquer sistema de transporte que funcione, seja ele qual for.

Mas para quem é obrigado a usar o transporte coletivo, vale continuar imaginando o fim do sofrimento da longa espera nos pontos, principalmente nos horários de pico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário