segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Fora o Castelão, obras da Copa 2014 não saíram do papel

10/01/2010 - O Povo

Maioria dos projetos da Copa do Mundo de 2014 em Fortaleza está em fase de licitação. Até agora, só o Castelão está em obras. O processo segue o cronograma e a expectativa é que as outras obras comecem neste 1º semestre

Fortaleza ainda não vê as mudanças para a Copa do Mundo de 2014. A expectativa é que esse panorama mude até o fim deste primeiro semestre. Os projetos executivos foram elaborados e estão em fase de publicação de editais de licitação. Das obras prioritárias, apenas o estádio Castelão, que receberá os jogos, passa por reformas. 

Continuam no papel a implantação do sistema de Veículo Leve sobre o Trilho (VLT), construção dos terminais Padre Cícero e Montese na linha sul do metrô, criação de vias exclusivas e de tráfego rápido para ônibus (BRT), reforma do aeroporto Pinto Martins e construção do terminal de passageiros do Porto do Mucuripe.

O período é de publicação de editais para as licitações e acompanha os prazos da matriz de responsabilidades, um cronograma acertado entre as três esferas administrativas - municipal, estadual e federal. No primeiro acordo, as obras do VLT, Via Expressa e avenidas de grande fluxo deveriam ser iniciadas este mês.

Segundo o gerente do projeto Copa 2014 da Prefeitura de Fortaleza, Felipe Araújo, houve uma repactuação com o Governo Federal em relação ao cronograma e os prazos foram estendidos. Agora, as obras estão marcadas para começar em maio e junho. Os recursos estão todos garantidos, mas falta a liberação do dinheiro. “Enviamos toda a documentação, mas ainda aguardamos o trâmite final na Secretaria do Tesouro Nacional”, diz.

A previsão é que ainda este mês seja lançado o edital de licitação, com as obras sendo iniciadas no primeiro semestre. “Tivemos reuniões com as concessionárias para mapear o que há de coincidência em termo de execução de obras nas áreas contempladas, e acabamos atrasando”, justifica.

Mesmo com a alteração nos prazos de início dessas obras, há a garantia de término no mesmo período (dezembro de 2012), a tempo de que Fortaleza possa receber a Copa das Confederações de 2013, evento teste para a Copa do Mundo de 2014. “Os recursos estão garantidos, mas estamos aguardando a aprovação do financiamento pela Secretaria do Tesouro Nacional. Para acessar esses recursos, existe todo um trâmite burocrático, que necessita de tempo e aprovação”, acrescenta. 

Secretaria da CopaDe acordo com o titular da Secretaria Extraordinária da Copa, Ferruccio Feitosa, as licitações devem correr no prazo estipulado e as obras não devem sofrer mais interferências no processo. A publicação dos editais ocorre esse mês. Com isso, a maioria das obras está prevista para ser iniciada em junho, após o período de chuvas. 

“Nós estamos acompanhando todas as obras do governo e conversando com a Prefeitura e Governo Federal para dar maior celeridade ao processo. Há um comprometimento para que todas as obras sejam concluídas no prazo estipulado”, comenta o secretário, que no segundo mandato do governo Cid deixou a Secretaria do Esporte (Sesporte) para cuidar exclusivamente do projeto Copa 2014.

Ferruccio afirma que esta é uma etapa que deve ser considerada. “Qualquer governo tem que passar por esse processo de captação de recursos e fazer bons projetos para executar de fato”. Para ele, há uma rigidez maior nos prazos relacionados ao Castelão por causa da Copa das Confederações, em 2013. “As demais obras podem ficar prontas até 2014. Estamos criando um método de controle sobre o cuidado no cronograma”.

Ele não soube precisar qual a posição que Fortaleza está em relação às outras cidades-sede, quanto ao andamento das obras. “Não tivemos mais reuniões com as autoridades das outras sedes”.

Fortaleza será uma das 12 cidades-sede da Copa do Mundo 2014 e terá que agilizar grandes obras para oferecer uma mudança significativa no planejamento urbano. A realização do campeonato acaba pressionando pela conclusão de melhorias que são aguardadas há muitos anos pela população.



Viviane Gonçalves 
vivi@opovo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário