quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Bilhetagem única deve ser implantada em janeiro

23/11/2010 - Diário de Natal

Usuário terá cartão com dois chips, um para ônibus e o outro para alternativos
Francisco Francerle // franciscofrancerler.rn@dabr.com.br

A bilhetagem eletrônica unificada, prometida pela prefeita Micarla de Sousa desde o mês de março, durante a assinatura do sistema eletrônico dos alternativos, deve ser implantada em janeiro. A informação é do novo secretário Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Kalazans Bezerra. Segundo ele, a Prefeitura de Natal deverá implantar o sistema único de bilhetagem já no mês de janeiro do próximo ano. E o sistema a ser implantado será realmente o proposto pelo Seturn, ou seja, um cartão de passagens híbrido, com dois chips, um utilizado nos alternativos e o outro no transporte convencional.


Atualmente, o sistema complementar não dispõe do dispositivo utilizado nos coletivos convencionais Foto:Joana Lima/Especial/DN/D.A Press

A Prefeitura do Natal até então não havia se pronunciado concretamente sobre a demora na unificação da bilhetagem eletrônica, desde a implantação do sistema de bilhetagem dos alternativos no mês de março. Mas, segundo o secretário, para a implantação do sistema híbrido ainda depende de que a categoria dos opcionais comprove que já possui um sistema organizado e funcionando corretamente (daí a necessidade desse tempo de testes dos equipamentos), é preciso que a categoria garanta que fará o percurso completo (daí a necessidade de se instalar também GPS para o rastreamento dos veículos) e de que não haverá interrupção no serviço e nem intransigência nas negociações. Para o secretário, essa é melhor forma de fazer unificação e o cartão com duas janelas beneficiará tanto a usuário quanto a permissionários.

As declarações do secretário Kalazans Bezerra tiveram a reação de imediato da comissão que hoje representa o Sindicato do Transporte Opcional do Rio Grande do Norte (Sitoparn). Eles, definitivamente, não querem o sistema híbrido e criticam o representante da Semob que desde que assumiu ainda não recebeu a categoria para discutir o impasse. "Aguardamos, ansiosamente, que ele marque um dia para nos receber", ressalta o membro da comissão representativa do Sitoparn, o permissionário Nivaldo Andrade Silva. Ele reconhece o interesse da Prefeitura de Natal em realizar a bilhetagem única, mas diz que aos empresários de ônibus não interessa a implantação.

Para ele, um cartão de dois chips não alteraria em nada o sistema que já funciona atualmente com dois cartões, o do Seturn e do Sitoparn. O usuário e os empregadores que compram passes para funcionários teriam dificuldades para abastecer em dois lugares diferentes. "Além disso, o sistema de duas janelas, ao contrário do que disse o secretário Kalazans, não existe em nenhuma capital do país, pois onde existe bilhetagem eletrônica o sistema é unificado, como em Recife, Fortaleza, São Paulo, Rio de janeiro", infomou o permissionário.

Divergência

Nivaldo também reagiu ao comentário do secretário de que a categoria precisa se adequar ao sistema de bilhetagem. "Isso é uma inverdade, o sistema está preparado. Nós cumprimos todas as determinações da Prefeitura, criamos um sistema de bilhetagem eletrônica próprio, instalamos os equipamentos exigidos, chegamos a investir R$ 25 mil por equipamento e R$ 600 por mês, e até formamos cooperativa. A Prefeitura disse que unificaria a bilhetagem eletrônica 30 dias após a homologação do sistema dos opcionais e até agora nada aconteceu a não ser promessas. Como ele pode dizer que a categoria não está preparada se os equipamentos já funcionando no sistema próprio de bilhetagem?", questiona Nivaldo, completando que se há carros rodando sem o equipamento, é porque muitos permissionários praticamente estão pagando para colocar os carros na rua, devido aos prejuízos impostos pela concorrência desleal da bilhetagem dos ônibus. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário